Qual Comprar?
Publicidade

Por Wagner Edwards, para o TechTudo


Montar um PC gamer do zero pode ser uma opção mais barata em comparação a comprar um computador para jogos pronto. Para isso, escolher as peças da máquina com cuidado é importante para compor um desktop capaz de atender às necessidades dos jogadores.

A placa-mãe, por exemplo, é essencial para abrigar as peças do computador por preços a partir de R$ 509. Já a placa de vídeo garante o processamento gráfico adequado de jogos e demais softwares pesados por cerca de R$ 479. Outro componente importante é o processador, que é responsável pela análise e execução dos dados e pode ser adquirido por valores que partem de R$ 1.494. Confira a seguir oito peças ideais para montar um bom PC gamer.

Lista reúne oito peças para montar um bom PC gamer — Foto: Reprodução/Acer

Como montar um PC gamer barato? Tire suas dúvidas no Fórum TechTudo

1. Placa-mãe - a partir de R$ 509

A placa-mãe é o cérebro de uma máquina. A peça é essencial para conectar todos os elementos de um computador e organizá-los de forma adequada para que funcionem. É ideal escolher um produto compatível com o processador. Ou seja, é necessário verificar se a placa-mãe tem compatibilidade com chips da Intel ou AMD, por exemplo. Além disso, também é indicado checar os tipos de encaixe, como soquetes e slots de memória.

Entre as opções, a placa-mãe TUF Gaming, da Asus, é vendida por preços a partir de R$ 509 e oferece capacidade máxima de memória de 32 GB e compatibilidade com processadores de 8ª geração. Ela fornece capacidade para computadores avançados e promete alta resistência a condições extremas. Por se tratar de uma placa de entrada, ela não conta com dissipadores de calor.

Asus TUF Gaming H310M-Plus é uma placa-mãe de entrada — Foto: Divulgação/Asus

Já a Z490, da Gigabyte, tem compatibilidade com os processadores Intel Core de 10ª geração e capacidade de armazenamento de 128 GB por valores a partir de R$ 1.755. Ela é classificada como um modelo mais avançado que o anterior, pois já conta com dissipador de calor, proteção térmica e até sensores de temperatura. Além disso, dispõe de capacitor de som, ideal para absorver variações de energia na corrente elétrica e entregar um fluxo correspondente à necessidade que o equipamento precisa utilizar, o que evita danos. O TechTudo fez uma seleção com opções de placa-mãe para processador Intel que atende a diversas faixas de preço e especificações técnicas.

2. Placa de vídeo - a partir de R$ 479

As placas de vídeo podem ser interessantes para montar computadores que vão rodar programas ou jogos pesados. Este componente é necessário para otimizar a exibição de imagens e evitar travamentos do PC gamer. Para escolher a peça, é aconselhado verificar a quantidade de gráficos dos jogos desejados e o poder de execução necessário para rodá-los, e a partir disso, adquirir a melhor placa para que a experiência dos games não seja afetada.

Uma alternativa é a placa de vídeo GeForce GT 730, da PCYes, encontrada por valores que partem de R$ 479. Ela apresenta 2 GB de memória e 1.333 MHz de clock de memória, três saídas de conexão: uma HDMI, uma DVI e uma VGA. Além disso, a peça tem uma ventoinha para refrigerar o sistema via ar.

GT 730 pode ser opção para quem procura placas de vídeo de entrada — Foto: Divulgação/Nvidia

A GeForce GTX 750, da PCYes, é um modelo que promete mais de 500 núcleos dedicados para execução de vídeos e gráficos. Ela conta com saídas de vídeo DVI, HDMI e VGA por cifras a partir de R$ 1.019. A placa ainda inclui duas ventoinhas movidas a ar como sistema de refrigeração. A ficha técnica apresenta uma resolução gráfica máxima de 4096 x 2160, ou seja, traz compatibilidade com os melhores monitores disponíveis hoje no mercado. Este modelo é considerado de nível intermediário e deve ser ideal para permitir a exibição de jogos antigos com máxima eficiência e jogos atuais com desempenho médio.

Já a GeForce GTX 1050, também da PCYes traz saídas de vídeos HDMI, DP, e DVI, além de processador com mais de 500 núcleos dedicados e sistema de refrigeração a ar com duas ventoinhas. O fornecedor ainda oferece dois anos de garantia de fábrica e 90 dias de garantia legal. Por ser um modelo mais avançado, as especificações técnicas demonstram que o componente deve permitir rodar jogos mais pesados. O TechTudo também tem uma lista com opções de placas de vídeo para rodar games atuais por preços mais elevados.

3. Processador - a partir de R$ 1.494

O processador é responsável por interpretar e executar as tarefas do computador. Alguns destes chips apresentam mais de um núcleo, ou seja, conseguem gerenciar diversas tarefas de análise de dados e execução de tarefas simultaneamente. Portanto, quanto mais núcleos, mais potente é a tecnologia. Jogos são programas repletos de configurações, como gráficos, que demandam uma velocidade de processamento enorme. Então, é indicado um processador potente a um PC gamer para que ele seja capaz de rodar os jogos corretamente.

O Ryzen 5 5600G, da AMD, por exemplo, é vendido por cifras a partir R$ 1.489 e dispõe de seis núcleos de processamento, velocidade de CPU de 3,9 GHz que auxilia no processamento mais rápido e ainda conta com placa de vídeo integrada, o que pode ser interessante porque não usa um banco de memória separado para vídeos, mas a memória do sistema e a compartilha com a CPU.

Ryzen 5 5600G é um hexa-core com gráficos integrados — Foto: Divulgação/AMD

Já o Ryzen 7 5800X, da AMD, oferece oito núcleos e velocidade de CPU de 4,7 GHz por valores a partir de R$ 2.880. Ele deve ser indicado para compilação de software e renderização de vídeo. Ele é um modelo de alta performance e contém oito núcleos, que tende a oferecer mais eficiência. Em relação ao Ryzen 5, o processador teve uma redução da latência de comunicação entre memórias e núcleos, isto é, a configuração do modelo deve aprimorar a rapidez desta comunicação, o que é essencial para atingir desempenho máximo nos jogos.

4. Memória RAM - a partir de R$ 300

A memória RAM armazena as informações necessárias para que todos os sistemas de um computador possam funcionar normalmente. A peça atua como uma assistente para o processador: guarda os dados que posteriormente serão analisados pela CPU. Enquanto a memória RAM usa o volume de dados para rodar os programas de um PC, o armazenamento guarda todas estas especificações e os demais conteúdos existentes dentro do sistema geral. Ou seja, a memória RAM guarda dados de curto prazo e que são apagados após o desligamento do PC.

Uma opção de entrada é a HyperX Fury, da Kingston. Ela oferece 8 GB de armazenamento, ideal para tarefas mais simples. O fornecedor promete garantia de 12 meses e o design é compacto, o que pode ser interessante para usuários que desejarem instalar outros dispositivos dentro do gabinete, como air coolers. Este modelo é encontrado na Amazon por valores a partir de R$ 300.

HyperX Fury conta com dissipador de calor de metal — Foto: Divulgação/HyperX

Já a Vengeance LED, da Corsair, é um modelo de nível intermediário. Ela apresenta armazenamento de 16 GB, o que deve ser suficiente para rodar programas mais pesados. A memória possui iluminação RGB e o design não conta com fios, o que contribui para a organização dentro do gabinete. Além disso, o TechTudo tem uma seleção com opções de memória RAM do padrão DDR3 que atende a diversas faixas de preço e especificações técnicas.

5. Armazenamento (SSD e HD) - a partir de R$ 370

O armazenamento é outra peça importante para montar um PC gamer. Os consumidores podem optar pelo SSD, que não possui partes mecânicas e móveis. Portanto, funciona de maneira eletrônica, o que garante o acesso imediato aos dados armazenados e deixa o computador mais rápido. Já o HD é um conjunto de discos móveis, utilizados simultaneamente para armazenar dados e controlar um braço mecânico responsável pela leitura e escrita de dados. O SSD é uma tecnologia mais moderna, mais rápida, e mais indicada para a inicialização de jogos. Porém, o HD apesar de ser mais lento, pode ser uma boa opção para quem busca mais volume de dados por preços mais baixos.

O HD Barracuda, da Seagate, oferece 2 TB de memória de armazenamento e oferece uma taxa de transferência média de 156 MB por segundo. Os discos rígidos da linha Barracuda apresenta cache multinível, isto é, garante acesso rápido aos arquivos e apps devido a diversos recursos de inteligência. Ele é encontrado por valores que partem de R$ 370 na Amazon.

Seagate Barracuda oferece rotação de até 7200 RPM — Foto: Divulgação/Seagate

Outra opção é o HD Nas Red Sata, da Western Digital, que oferece 1 TB de armazenamento por cifras a partir de R$ 434. O disco foi desenvolvido especialmente para uso doméstico ou pequenas empresas. Ele promete um funcionamento bastante silencioso e oferta sistemas de inteligência para reduzir erros de pixelização ou travamento de vídeos. O HD ainda conta com taxa de transferência de 110 MB por segundo.

Já o SSD 970 Evo Plus, da Samsung, oferece 500 GB de memória e promessa de bom desempenho. O dispositivo promete rapidez para abrir arquivos e executar programas mais pesados. A taxa de leitura de dados chega a 3.500 MB por segundo. Os consumidores interessados precisam desembolsar R$ 589 para adquirir o produto.

Samsung 970 Evo Plus apresenta tecnologia NVMe — Foto: Divulgação/Samsung

O SSD 980, também da Samsung, traz 1 TB de memória e revestimento de níquel para ajudar a gerenciar o nível de calor do dispositivo. Ele oferece velocidade de leitura de 3.500 MB por segundo e pode ser adquirido por cerca de R$ 924. O disco consiste em um modelo avançado ideal para execução de programas pesados e edição de alto desempenho de vídeos e fotos. O componente dispõe de diferentes modos de funcionamento, sendo um deles o de energia total, que opera o dispositivo em alto desempenho de maneira contínua e consistente, o que deve ser ideal para exigir toda a capacidade da máquina. O TechTudo fez uma seleção com opções de SSD e HD que atendem a diversas faixas de preço e especificações técnicas.

6. Sistema de resfriamento - a partir de R$ 171

O sistema de resfriamento é responsável por arrefecer os componentes internos do computador. Ele é importante para melhorar a performance do PC e evitar que a máquina fique sobrecarregada em caso de altas temperaturas. Existem dois tipos de refrigeração: o water cooler, que utiliza a água para o processo de resfriamento e é mais indicado para usuários que fazem uso extremo do processador. Já o air cooler utiliza um sistema de ventilação, o que é indicado para quem não precisa exigir muito do computador, já que o vento tem menor capacidade de dissipação de calor.

O Aircooler 9103, da Redragon, é um modelo de entrada com soquetes compatíveis com peças das fabricantes Intel e AMD. Ele promete bom fluxo de ar sem causar ruído e ainda conta com iluminação LED por preços que partem de R$ 171. O componente é indicado para usuários que não exigem alto desempenho do computador, já que a refrigeração por ar não é tão eficiente quanto a de água, por exemplo.

Sistema de resfriamento é importante para resfriar os componentes do computador — Foto: Divulgação/Gamdias

Já o Water Cooler ‎Chione E2-120 Lite, da Gamdias, utiliza a água como veículo de refrigeração. O componente é considerado um produto de entrada e promete ser compatível com diversas tecnologias AMD e Intel. Ele vem com uma ventoinha e uma bomba, que podem ser usadas para auxiliar na circulação da água. A peça é indicada para usuários que exigem um pouco mais do PC, já que a refrigeração por água é mais eficiente que a do ar. Além disso, o conjunto possui um sistema de luzes RBG. O TechTudo tem uma lista com opções para sistemas de resfriamento para montar um computador.

A fonte transforma a voltagem elétrica que recebe da tomada para garantir o funcionamento correto do computador. Um PC gamer pode passar muito tempo ligado e a fonte serve para assegurar que toda a quantidade de energia elétrica transmitida está em uma voltagem adequada. Uma boa fonte é essencial porque um computador para jogos demanda de muitos acessórios que exigem bastante desempenho. Portanto, se uma máquina exige uma potência de 300 W, é aconselhando que a fonte tenha um valor acima para garantir que tudo funcionará normalmente.

A fonte de 200 W, da Fortrek, é um modelo simples indicado para uso doméstico em PCs gamer de entrada. Ela conta com um sistema de refrigeração com uma ventoinha de 8 cm. O componente promete funcionamento silencioso e tem proteções internas contra curto-circuito, sobretensão, sobrecorrente e sobrepotência. Contudo, não acompanha cabo de energia e o chaveamento é manual, que alterna entre os 115 V e 230 V. Esta opção é vista por R$ 79 na Amazon.

Gamemax GM650 traz recurso de PFC Ativo como um dos seus diferenciais — Foto: Divulgação/Gamemax

A fonte ATX de 400 W, da Fortek, garante desempenho de nível intermediário, indicado para quem exige um pouco do computador, como jogar games não muito pesados, por exemplo. Ela vem com um ventilador de 12 cm embutido para refrigeração e oferece tensão entre 115 V e 230 V. A peça é encontrado por valores a partir de R$ 213.

Já a GM650 de 650 W, da Gamemax, é um modelo avançado. Ela é indicada para usuários que precisam de desempenho médio e alto do computador, como edição multimídia em programas pesados ou renderização de games com muitos gráficos. A fonte que possui ventilador interno para refrigeração é vista por R$ 364 na Amazon.

8. Gabinete - a partir de R$ 298

O gabinete é responsável por guardar todo o equipamento de um desktop. Ele armazena componentes como processador, fios, ventoinhas, HD e placa-mãe. O ideal é que este produto seja construído em material de qualidade para proteger as peças de sujeira e umidade. Por isso, na hora de comprar um gabinete, é necessário escolher um item que caiba confortavelmente todas as peças necessárias. Além disso, os gamers podem adquirir modelos com carcaças estampadas ou com iluminação RGB.

O Mid Tower Holt, da Fortrek, é um gabinete de entrada. Ele garante espaço para um cooler frontal e superior, além de iluminação frontal RGB. O produto tem dimensões de 37,5 cm de comprimento, 21,5 cm de largura e 43,9 cm de profundidade. A peça foi projetada para alto desempenho com painel lateral em acrílico para mostrar o interior da máquina. O design do painel frontal em malha promete uma visualização clara da ventoinha frontal de LED. Ele é encontrado por cifras a partir de R$ 298.

Fortrek Holt traz iluminação RGB na parte frontal — Foto: Divulgação/Fortrek

O Mid Tower Shard, da Aerocool, também é um modelo de entrada. Ele oferta um design mais minimalista que o anterior, embora também conte com uma simples faixa de LED. O componente é construído com paredes de acrílico a fim de o usuário obter melhor visualização do funcionamento do interior do gabinete. A parte frontal foi desenvolvida em plástico ABS. Ele tem dimensões de ‎42,3 cm de comprimento, 19,6 cm de largura, e 44,5 cm de profundidade. Esta opção é vista por valores que partem de R$ 300. O TechTudo fez uma seleção com as opções de gabinetes com iluminação RGB que atendem a diversas faixas de preços e especificações técnicas.

Com informações de GameSpot, Tom's Guide e Wired

5 dicas para comprar um PC gamer bom e "barato"

5 dicas para comprar um PC gamer bom e "barato"

Nota de transparência: Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação e a disponibilidade dos produtos está sujeita aos estoques. Os valores indicados no texto são referentes ao mês de abril de 2022.

Mais do TechTudo