Celular

Por Pedro Cardoso (colaboração) e Thássius Veloso (TechTudo)

Thássius Veloso/TechTudo

A Apple anunciou nesta quarta-feira (27) que o programa que incentiva os consumidores a consertarem seus próprios iPhones está disponível nos Estados Unidos. Revelado no ano passado, o serviço abrange os modelos de celular iPhone 12, iPhone 13 e iPhone SE 2022. A novidade reforça iniciativas de direito ao reparo, que estão efervescendo no mundo todo. O programa deve chegar à Europa ainda 2022. A Apple informou ao TechTudo que não há previsão de lançá-lo no Brasil.

Está nos planos da companhia oferecer aos seus clientes os manuais de reparo e mais de 200 peças e ferramentas específicas na loja de autoatendimento online.

iPhone 13 é um dos aparelhos contemplados pela lista inicial — Foto: Divulgação/Apple

O kit padrão com manual e ferramentas custa US$ 49, cerca de R$ 245 em conversão direta e sem impostos. Os clientes ainda precisarão comprar as peças que corrigem os variados problemas que um smartphone pode ter com o passar do tempo.

Está previsto um plano gratuito que permite a cessão temporária dos equipamentos por uma semana. Depois deste prazo, tudo deverá ser devolvido para a Apple.

A tendência é que o número de gerações de iPhone cobertas pelo Self Service Repair cresça com o passar do tempo. Além disso, novos kits de reparo também serão pensados para o Mac com chips próprios da fabricante até o fim do ano.

Página do Self Service Repair — Foto: Reprodução

Antes de solicitar as peças do reparo, os consumidores devem consultar o manual online para saber tudo que será necessário. Depois, devem fazer o pedido das peças específicas numa loja online com autoatendimento.

A própria Apple admite que este tipo de serviço não é para todos, e que a maioria dos clientes ainda deve procurar o atendimento profissional. A empresa mantém unidades próprias no Shopping Morumbi (São Paulo) e no Village Mall (Rio de Janeiro), além de contar com uma robusta rede de autorizados.

Rival da empresa da maçã, a Samsung lançou um programa de autorreparo similar no início de abril, como parte do movimento right to repair .Diferentemente da Apple, ela não vai fornecer os kits diretamente, mas sim por meio de uma parceria com a loja iFixit.

Com informações de Apple e MacRumors

No vídeo abaixo, confira o resumão sobre o iPhone 13

Confira o resumão sobre o iPhone 13

Confira o resumão sobre o iPhone 13

Mais do TechTudo