Produtividade

Por Redação, do Home Office


O saque extraordinário do FGTS foi liberado nesta quarta-feira (20), mas o aplicativo utilizado para consultar o valor apresenta erros e instabilidades. No Twitter, usuários relatam que precisam esperar um grande tempo em uma fila simplesmente para logar no serviço, além de falhas ao acessar diferentes funções do app, que está disponível para download em celulares Android e iPhone (iOS).

O TechTudo testou o aplicativo e encontrou problemas em seu funcionamento. Além da longa fila de espera para entrar no app, ao logar, o programa apresenta diversas mensagens de erro e indisponibilidade de funções. Não foi possível, por exemplo, consultar o valor disponível para saque - principal função do app. Em nossos testes, o aplicativo do FGTS também apresentou demora no tempo de resposta aos comandos e fechamentos inesperados.

Como sacar o FGTS de R$ 1.045? Cinco respostas sobre saque emergencial — Foto: Clara Fabro/TechTudo

Problemas no acesso ao app do Caixa Tem? Veja soluções no Fórum do TechTudo.

É possível que as instabilidades tenham sido ocasionadas pelo grande fluxo de usuários no app. De acordo com a ferramenta Google Trends, buscas relacionadas ao termo "FGTS" tiveram aumento de mais de 200% nesta quarta-feira (20). Em resposta ao TechTudo, a Caixa Federal informou que, apesar da grande quantidade de acessos, o app está "operando em normalidade nesta quarta-feira (20)" (veja nota completa ao final da matéria).

Via aplicativo do FGTS, usuários podem descobrir o saldo disponível no benefício e sua previsão para saque (disponível também no calendário oficial). Para movimentar o dinheiro, que cairá automaticamente em uma Conta Poupança Social Digital do usuário, é preciso logar no app da Caixa Tem e fazer a transferência via Pix.

Têm direito ao saque extraordinário do FGTS todos os cidadãos cadastrados no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, sendo empregados ou não. O valor vai até R$ 1 mil por pessoa, independentemente da quantidade de contas por usuário. Caso não queira receber a quantia, é preciso solicitar o cancelamento via app até o dia 10 de novembro.

Vale lembrar que o pagamento do FGTS será disponibilizado por mês de aniversário. A partir de hoje (20), apenas usuários nascidos em janeiro poderão realizar a retirada da quantia. Os valores ficarão disponíveis até junho para todos os cidadãos com direito ao benefício, e o saque poderá ser realizado até 15 de dezembro de 2022.

Veja abaixo a nota completa enviada pela CAIXA ao TechTudo

A CAIXA informa que os aplicativos CAIXA Tem e App FGTS estão operando em normalidade nesta quarta-feira (20/04).

Ressaltamos que o início do calendário do Saque Extraordinário do FGTS ocasionou um aumento natural na consulta aos serviços relacionados ao Fundo nos últimos dias, o que não comprometeu o funcionamento dos aplicativos. Apenas nesta quarta-feira (20/04), até as 15h, no CAIXA Tem, já foram realizadas mais de 60 milhões de operações por 3,32 milhões de usuários distintos. No app FGTS, foram realizados 50 milhões de acessos por mais de 7 milhões de usuários distintos.

Nos momentos de maior volume de acessos (picos), o usuário pode ser direcionado para uma fila de espera momentânea, com o objetivo de garantir o acesso aos serviços para todos os brasileiros.

Pelo App FGTS, os trabalhadores com direito ao saque podem consultar a data prevista para pagamento e o valor que será creditado, além de realizar alterações de cadastro para criação de Conta Poupança Social Digital.

Pela página fgts.caixa.gov.br, é possível consultar se o trabalhador tem direito ao Saque Extraordinário do FGTS, assim como a data de crédito na Conta Poupança Social Digital.

Em caso de dúvida, os trabalhadores devem acessar o App FGTS, no menu “Saque Extraordinário”, ou ainda, os canais oficiais da CAIXA, como o telefone 4004-0104, para capitais e regiões metropolitanas, e o 0800 104 0104 para demais regiões.

Com informações de Google Trends

5 Aplicativos gratuitos que você precisa ter no celular!

5 Aplicativos gratuitos que você precisa ter no celular!

Mais do TechTudo