Esports

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


A LOUD é a campeã da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF) 7. O esquadrão dominou de ponta a ponta a final neste sábado (16), marcou dois BOOYAHS! e fez 60 abates para encerrar a última queda na liderança isolada. Ela levantou a taça de seu primeiro título na história da LBFF, garantiu presença na final do Mundial de Free Fire 2022 e ainda levou o prêmio de R$ 105 mil. O jogador Luan "Lost21" Souza também se sagrou MVP com 21 abates em nove quedas.

Com o domínio da LOUD, a emoção ficou reservada para a batalha pela segunda colocação da LBFF 7. Pelo menos cinco equipes chegaram na última queda com chances de conquistar a vice-liderança e ficar com a vaga brasileira na fase de entrada no mundial. Quem se deu bem nessa disputa foi a Vivo Keyd, que fez impressionantes três BOOYAHS! para sair da 12° colocação e carimbar o passaporte para Singapura.

LOUD conquistou a LBFF 7 e já está confirmada na final do Mundial de Free Fire 2022 — Foto: Divulgação/Garena Free Fire

Começo com dobradinha

A primeira queda da final foi marcada por muita cautela das equipes. Demorou bons minutos até que os confrontos se iniciassen, e quem mais se aproveitou disso foi a LOUD. Com 17 abates – sete apenas para Cauan "Cauan7" da Silva –, a equipe começou a final com um BOOYAH! e mais 29 pontos, isolando-se na liderança.

Por sinal, a dobradinha quase chegou em Kalahari, com Luan "Lost21" Souza sobrevivendo sozinho até o final, levando três integrantes da GOD UNIDAS e quase surpreendendo a Magic Squad, que conseguiu abater o jogador e ficar com o BOOYAH! da queda.

A atual campeã B4 Esports não conseguiu se encontrar nesse começo de final e permaneceu com uma atuação discreta em Bermuda, deixando-a distante de suas rivais. A LOUD, que teve um começo avassalador, também caiu um pouco mais cedo na terceira queda e abriu o caminho para a Magic Squad brilhar. O esquadrão mágico tomou uma excelente decisão de evitar o confronto contra o BD Vasco na reta final e se aproveitar da safe favorável para eliminar rivais e fazer a dobradinha.

Magic Squad fechou a terceira queda com dobradinha e ficou a apenas quatro pontos da líder LOUD na tabela — Foto: Divulgação/Garena Free Fire

Liderança isolada

A segunda parte da final mostrou uma diferença de postura das equipes, que deixaram de lado as táticas mais seguras e partiram para a busca de mais abates logo nos primeiros minutos.

O que não mudou foi a situação da B4 Esports, que caiu para a Los Grandes logo no começo de Purgatório e viu o sonho do bicampeonato começar a se distanciar de vez. Logo em seguida, a LOUD sofreu o squad wipe para a Meta Gaming e não conseguiu pontuar bem. O BOOYAH! ficou para a GOD UNIDAS, agraciada pelo seu excelente posicionamento na safe, mas quem assumiu momentaneamente a liderança foi a Magic Squad.

Em Kalahari, a GOD decepcionou, zerou a queda e perdeu a chance de subir na tabela. Dessa vez, quem esboçou uma recuperação foi a Vivo Keyd, com um BOOYAH! e dez abates no total. Porém, os Guerreiros repetiram a mesma sequência da GOD, com um BOOYAH! em uma queda e zero pontos na queda seguinte, em Bermuda.

LOUD fechou o segundo turno da final isolada na liderança e praticamente com a mão na taça — Foto: Divulgação/Garena Free Fire

A LOUD, que nada tinha a ver com as equipes tentando se aproximar do topo da tabela, confirmou sua dobradinha em Bermuda e voltou para a liderança sendo a primeira equipe a quebrar a barreira dos 100 pontos na final.

A batalha pelo vice

Na última passagem por Purgatório, uma queda espetacular para o Cruzeiro eSports. Graças a um posicionamento privilegiado e muita qualidade na mira, a Raposa bateu o recorde de abates em uma final de LBFF, 18 no total, e carimbou a atuação com um BOOYAH! no final. Apesar da boa queda, o Cruzeiro caiu muito cedo em Kalahari e perdeu a chance de se aproximar da parte superior da tabela. Ao mesmo tempo, Magic Squad pontuou mal, Vivo Keyd ficou com a dobradinha e a LOUD, com mais 12 pontos, se afastou de vez de suas rivais e colocou a mão na taça.

No fechamento da LBFF 7, em Bermuda, beirava o impossível a LOUD perder a taça com 34 pontos de vantagem da segunda colocada Magic Squad. As atenções, então, se voltaram para a briga do segundo lugar e a última vaga brasileira para o Mundial de Free Fire 2022.

A Vivo Keyd fez uma queda espetacular, marcou 17 abates, derrubou sua principal rival, a Magic Squad, na final e fez seu terceiro BOOYAH! para assumir a vice-liderança da LBFF 7 e também ficar com a vaga em Singapura.

Vivo Keyd iniciou a final na 12° colocação e sem pontos extras, mas brilhou com três BOOYAHS! e conquistou a segunda vaga brasileira no mundial — Foto: Divulgação/Garena Free Fire

Resultados da Final

  • Queda 1 (Purgatório): BOOYAH! da LOUD (+29 Pontos)
  • Queda 2 (Kalahari): BOOYAH! da Magic Squad (+22 Pontos)
  • Queda 3 (Bermuda): BOOYAH! da Magic Squad (+22 Pontos)
  • Queda 4 (Purgatório): BOOYAH! da GOD UNIDAS (+24 Pontos)
  • Queda 5 (Kalahari): BOOYAH! da Vivo Keyd (+22 Pontos)
  • Queda 6 (Bermuda): BOOYAH! da LOUD (+24 Pontos)
  • Queda 7 (Purgatório): BOOYAH! do Cruzeiro eSports (+30 Pontos)
  • Queda 8 (Kalahari): BOOYAH! da Vivo Keyd (+18 Pontos)
  • Queda 9 (Bermuda): BOOYAH! da Vivo Keyd (+29 Pontos)

LBFF 7 – Classificação da Final

Colocação Equipe BOOYAHS! Pontuação Premiação Vaga
LOUD 2 137 R$ 105 mil Mundial de Free Fire 2022 (Final)
Vivo Keyd 3 111 R$ 85 mil Mundial de Free Fire 2022 (Fase de Entrada)
Magic Squad 2 104 R$ 75 mil -
Los Grandes - 97 R$ 53,3 mil -
Fluxo - 93 R$ 53,3 mil -
Corinthians - 81 R$ 53,3 mil -
Cruzeiro eSports 1 78 R$ 53,3 mil -
GOD UNIDAS 1 78 R$ 53,3 mil -
Meta Gaming - 62 R$ 53,3 mil -
10° Team Liquid - 56 R$ 53,3 mil -
11° B4 Esports - 51 R$ 53,3 mil -
12° BD Vasco - 43 R$ 53,3 mil -

O próximo Mundial de Free Fire acontece entre 14 e 21 de maio em Sentosa, Singapura. A competição terá a presença de 22 equipes que conquistaram a classificação pelas principais ligas competitivas do Battle Royale pelo mundo. A atual campeã mundial é a Phoenix Force, que retorna para a edição deste ano novamente como a campeã da liga tailandesa. A premiação total do mundial será de US$ 2 milhões (cerca de R$ 9,4 milhões), que será dividido entre as participantes.

Phoenix Force levantando a taça do Mundial de Free Fire 2021 — Foto: Divulgação/Garena Free Fire

Com informações de ffesportsbr e Liquipedia

Mais do TechTudo