Wearables
Publicidade

Por Danilo Paulo de Oliveira, para o TechTudo

Thássius Veloso/TechTudo

Os rastreadores AirTag, da Apple, tornaram-se peça fundamental para o mistério da maneira como uma companhia aérea lida com malas perdidas. O britânico Elliot Sharod utilizou três dispositivos nas bagagens antes de embarcar na África do Sul de volta para casa. Ele jamais recebeu os pertences. A empresa irlandesa Aer Lingus não teria resolvido a situação por completo, levando o passageiro a montar uma apresentação de slides para expor o problema no Twitter. Claro que o PPT viralizou nas redes.

Após a situação da mala com o AirTag repercutir ao redor do planeta e Elliot denunciar o caso à polícia, a bagagem foi finalmente encontrada. E a apresentação de slides com capturas de tela do aplicativo Buscar (Find My), da Apple parece ter surtido efeito.

Entenda o caso da mala perdida com AirTag

O passageiro britânico relatou que decidiu comprar as AirTags por conta da complexa viagem de casamento. Isso porque ele e a esposa passariam por várias conexões – como Joanesburgo, Abu Dhabi, Frankfurt e Dublin – até finalmente aterrissar em casa, na cidade de Londres.

Quando chegaram em Dublin, perceberam que as malas não apareceram. Foi aí então que o homem utilizou o dispositivo de localização Bluetooth da Apple, que usa outros dispositivos próximos (como iPhones, iPads e MacBooks) para apontar a posição geográfica do pertence.

As AirTags, que foram escondidas dentro de meias, revelaram que as bagagens estavam em Frankfurt. A companhia aérea Aer Lingus foi avisada sobre as malas, mas apenas duas das três bagagens foram devolvidas ao casal. Inconformado com o descaso da empresa, Elliot decidiu recorrer ao Twitter para tentar forçar a companhia a dar um retorno satisfatório sobre o caso.

Mapa da Apple mostra itens acoplados a AirTags — Foto: Divulgação/Apple

Não satisfeito em marcar o perfil da empresa na publicação, Elliot decidiu produzir uma apresentação em PowerPoint detalhando a jornada da bagagem desde a África do Sul até a Europa. As informações do paradeiro da mala foram obtidas através do app Buscar. O post com os slides relatando o caso foi realizado no começo da manhã do dia 22 de abril. Ao final do dia, o homem anunciou que conseguiu ter a mala de volta, também por meio do Twitter.

Preço do AirTag no Brasil

O rastreador Apple AirTag está disponível oficialmente no Brasil desde maio de 2021. Na Amazon, o produto pode ser adquirido individualmente por preços a partir de R$ 369, enquanto o kit com quatro unidades do item sai por R$ 1.249. O dispositivo tem certificação IP67, o que permite contato com a água em uma profundidade de um metro por até 30 minutos sem que haja danos no aparelho.

Já a Samsung oferece a SmartTag individualmente por valores que partem de R$ 219, enquanto o pacote com quatro unidades é encontrado por R$ 863.

Com informações de CNN Travel

Nota de transparência: Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação e a disponibilidade dos produtos está sujeita aos estoques. Os valores indicados no texto são referentes ao mês de abril de 2022.

Mais do TechTudo