Fones de ouvido
Publicidade

Por Danilo Paulo de Oliveira, para o TechTudo

Divulgação/Apple

O aplicativo Buscar, utilizado para localizar produtos da Apple, acabou tendo um uso bastante inusitado recentemente. O ucraniano Vitalily Semenet contou em seu perfil do Instagram que teve seus AirPods Pro furtados de sua casa em Hostomel, cidade próxima da capital Kiev, por soldados russos durante uma operação militar. Desde então, ele conta que passou a acompanhar a posição das tropas russas pelo serviço de rastreamento da Apple.

O relato curioso foi compartilhado na última quinta-feira (14) no Instagram, mas só ganhou repercussão no início desta semana. Na manhã do dia 24 de fevereiro, a Rússia invadiu o território ucraniano. Desde então, o clima na região é de tensão e operações militares se tornaram rotina nas zonas de conflito.

Publicação no Instagram revela uso do Buscar para rastrear tropas russas através dos AirPods — Foto: Instagram/@vitaliysemenets

Vitalily Semenet publicou uma captura de tela no app "Buscar", que revelou a movimentação do batalhão de Vladimir Putin em direção à Bielorrúsia. Os AirPods Pro do ucraniano indicaram que as tropas foram para a região de Belgorod, onde militares russos se reúnem para um ataque à região oriental de Donbass.

Em outubro do ano passado, os AirPods Pro receberam melhorias significativas no sistema de rastreamento, que ficou mais preciso e parecido com o que a empresa mostra com os AirTags. A função "Buscar" funciona da seguinte forma: em caso de perda dos fones de ouvido sem fio, é possível achá-los por meio do app da empresa, mesmo sem conexão direta com a internet, já que a solução da Apple utiliza iPhones, iPads e MacBooks nos arredores para apontar a localização.

Esta não é a primeira vez que um produto da Apple é utilizado para finalidades originalmente não pensadas pela empresa. Os AirTags, por exemplo, ficaram no meio de um debate sobre segurança e privacidade após o acessório ter sido usado para rastrear pessoas e cometer crimes, como noticiamos aqui.

Com informações de iMore e Apple Insider

Mais do TechTudo