Campeonatos

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


A LOUD venceu a OpTic Gaming e está na grande final do Valorant Masters Reykjavík 2022. Após conquistar duas vitórias convincentes na competição, a equipe brasileira chegou como favorita a final da chave superior nesta sexta-feira (22). Apesar da OpTic ter conseguido frear o time brasileiro no primeiro mapa da série de hoje, a LOUD encaixou nas partidas seguintes e buscou a vitória de virada por 2–1. As parciais foram de 2–13, na Fracture, 13–8, na Ascent, e 13–11, na Icebox.

O próximo jogo da LOUD será no domingo (24), a partir das 14h, no horário oficial de Brasília. A decisão será uma série melhor de cinco partidas (MD5) e valerá o título do Valorant Masters Reykjavík 2022. A rival da LOUD sairá da final da chave inferior, que será decidida entre OpTic e a vencedora do duelo entre Paper Rex e ZETA DIVISION. Todos os jogos do torneio podem ser vistos ao vivo nos canais oficiais do Valorant na Twitch e no YouTube. Veja, a seguir, os destaques da MD3 entre LOUD e OpTic Gaming.

LOUD venceu a OpTic e está na final do Valorant Masters Reykjavík 2022 — Foto: Divulgação/Valorant Champions Tour

Mapa 1 (Fracture)

Na defesa, a LOUD encarou muitas dificuldades em lidar com a composição da OpTic. Liderados pela Neon de Victor "Victor" Wong, os norte-americanos fizeram avanços rápidos e pegar os brasileiros desprevenidos nos primeiros rounds. Austin "crashies" Roberts (KAY/O) e Pujan "FNS" Mehta (Breach) também tiveram um excelente papel de fazer a cobertura para Victor (Neon) realizar as entradas com mais segurança e dar todo o espaço para a OpTic dominar essa metade. A LOUD ainda esboçou uma reação ao conquistar sua primeira vitória em um econômico no sétimo round, mas a vantagem ficou toda para a OpTic, com 10–2 no placar.

Na virada de lados, a OpTic garantiu seu segundo pistol na série após contra-atacar a entrada rápida da LOUD pela A e contar com FNS (Breach) vencendo o duelo decisivo no final. No forçado dos brasileiros, Victor (Neon) brilhou no retake e trouxe o map point para sua equipe. A OpTic mostrou no round seguinte o que foi a Fracture até então, um domínio absoluto. Sem dificuldades, o primeiro mapa da série foi fechado pelos norte-americanos por 13–2.

Victor desequilibrou a Fracture com sua Neon e não deu chances para os brasileiros — Foto: Divulgação/Valorant Champions Tour

Mapa 2 (Ascent)

No começo da Ascent, a LOUD venceu seu primeiro pistol na série e mostrou que o duelo na Fracture havia ficado no passado. Os brasileiros garantiram o round seguinte com a vantagem de armamento, mas não sobreviveram ao retake da OpTic pela A na rodada bônus. O jogo passou a se equilibrar nas rodadas seguintes, mas Austin "crashies" Roberts (Sova) fez boas jogadas individuais e colocou sua equipe na frente do marcador. Embora Bryan "pANcada" Luna (Omen) tenha aparecido com um lindo clutch em um after plant 1v3, a LOUD não conseguiu a vantagem nessa metade e ficou no prejuízo em 7–5.

Na defesa, pANcada voltou a chamar a responsabilidade no time da LOUD e fez um 4K para assegurar o round pistol e o sexto ponto. A equipe brasileira logo chegou à virada e passou a ter um pouco mais de tranquilidade na Ascent. Crashies (Sova) manteve sua excelente atuação individual e tentou frustrar o bom momento brasileiro. Porém, a LOUD tinha pANcada (Omen), que não ficou satisfeito com o clutch na primeira metade e continuou a buscar abates importantes. Na reta final, Felipe "Less" Basso (Killjoy) também encontrou seu espaço para brilhar, e a LOUD fechou seu mapa de escolha por 13–8.

pANcada venceu clutches importantes e foi crucial na vitória da LOUD — Foto: Divulgação/Valorant Champions Tour

Mapa 3 (Icebox)

O mapa decisivo foi a Icebox. A LOUD levou o pistol, mantendo vivos quatro jogadores, e abriram o terceiro mapa com boa vantagem. A OpTic garantiu o round bônus e só não buscou o empate em 2–2, pois Felipe "Less" Basso (Viper) fez o clutch da vitória em situação 1v2. A LOUD passou a dominar nesse ataque e não deu espaços para os norte-americanos trabalharem. Eventualmente, a OpTic se adaptou ao jogo dos brasileiros, enquanto Austin "crashies" Roberts (Sova) e Jimmy "Marved" Nguyen (Viper) levaram rounds importantes da sua equipe. Porém, a vantagem dessa metade ficou para a LOUD em 7–5.

Pela defesa, os brasileiros emplacaram seu quarto pistol seguido e logo chegaram ao seu nono ponto. A OpTic voltou a ficar com o round bônus, dessa vez mantendo todos os seus jogadores vivos, passou a gostar mais do confronto e diminuiu a diferença para 9–8, até a LOUD pedir uma pausa tática. Depois, um round muito complicado para a equipe brasileira, mas que contou novamente com a estrela de Less, que venceu um duelo 1v1 contra Marved (Viper) para garantir o décimo ponto. O momento passou a ser da LOUD, que chegou ao match point em 12–8. O nervosismo do último ponto apareceu, a OpTic cresceu, mas a LOUD garantiu a vitória por 13–11 e para avançar à final.

Less foi o destaque da LOUD nos últimos mapas — Foto: Divulgação/Valorant Champions Tour

O Valorant Masters Reykjavík 2022 começou no dia 10 de abril e sua grande final acontece no domingo (24). Além da LOUD, a Ninjas in Pyjamas (NiP) também representava o Brasil na Islândia, mas a equipe foi eliminada depois da derrota em uma acirrada série contra a ZETA DIVISION. A premiação total do Masters é de US$ 675 mil (cerca de R$ 3,1 milhões), que será dividido entre todas as 16 participantes. A competição na Islândia também distribuirá os Pontos de Circuito, que definirão as participantes do Valorant Champions 2022, o mundial de Valorant que ocorre no final do ano.

Com informações de Valorant Esports e Liquipedia

VALORANT: confira as quatro skins de arma mais caras do game

VALORANT: confira as quatro skins de arma mais caras do game

Mais do TechTudo