Celular
Publicidade

Por Danilo Paulo de Oliveira, para o TechTudo

TechTudo

Uma equipe de cientistas da Suécia desenvolveu uma solução para armazenamento e transporte de energia solar que pode estar presente em celulares do futuro. O grande diferencial da tecnologia é o enorme potencial para estocar a carga por cerca de 18 anos, de acordo com o estudo. Os acadêmicos dizem que usaram compostos simples da natureza (como carbono, hidrogênio e nitrogênio) para transformar a energia solar em uma substância líquida, que pode ser guardada.

Apelidado de “armazenamento molecular de energia térmica solar” (MOST, na sigla em inglês), o sistema é capaz de converter a luz do sol em eletricidade. Além disso, o composto foi projetado para resistir a grandes quantidades de ciclos de armazenamento. A equipe conta que não observou qualquer degradação significativa do componente, mesmo após 125 ciclos de recarga. Para efeito de comparação, a bateria de íon-lítio de um iPhone (Apple) perde 5% neste mesmo parâmetro.

Atualmente, baterias de smartphones perdem rápido a capacidade de carga, o que geralmente exige troca do componente após dois ou três anos — Foto: Reprodução/Witty

A equipe da Universidade Técnica Chalmers desenvolveu um tipo de combustível líquido baseado em um composto capaz de reorganizar átomos de carbono, hidrogênio e nitrogênio quando atingido pela luz solar. Essa característica especial do material é responsável por armazenar e manter a energia em até 250 watts-horas por quilograma, independentemente se a temperatura do componente cair e até mesmo após um longo período de tempo.

O dispositivo recarregável usa ainda um catalisador a base de cobalto, um tipo de metal muito usado na indústria de tintas. O líquido passa por um coletor térmico que concentra a luz solar em um tubo. Nesta etapa, o combustível é carregado e segue para outros tubos, onde ficará depositado para armazenar a energia.

Duração da bateria do celular ainda é um dos desafios da indústria — Foto: Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Atualmente, a indústria de smartphones depende principalmente de baterias de íon-lítio (Li-Ion), já que elas oferecem uma das melhores relações entre peso e capacidade de energia entre os metais alcalinos. A tecnologia desenvolvida pela equipe sueca é vista como uma alternativa promissora que pode vir a substituir as atuais baterias dos smartphones. Além disso, o sistema é um dos poucos no mundo que trata sobre o armazenamento e transporte da energia solar com alto grau de portabilidade.

Apesar do assunto ter ganhado as manchetes, deve levar algum tempo até que vejamos a solução em dispositivos do dia a dia.

Com informações de New Scientist e World Economic Forum

Confira abaixo 4 dicas para aumentar a duração da bateria do iPhone

4 dicas para aumentar a duração da bateria do iPhone  MENOR DESTAQUE

4 dicas para aumentar a duração da bateria do iPhone MENOR DESTAQUE

Veja também 4 meios para aumentar a bateria do Android

4 meios para aumentar a bateria do Android

4 meios para aumentar a bateria do Android

Mais do TechTudo