Campeonatos
Publicidade

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


A FURIA Esports venceu a Cloud9, nesta terça-feira (31), e avançou para os playoffs da IEM (Intel Extreme Masters) Dallas 2022, torneio de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). A vitória na série melhor de três partidas (MD3), válida pela semifinal da chave superior do Grupo B, chegou de forma bastante tranquila para os brasileiros. Após vencer a Imperial na estreia, a FURIA voltou a ter uma excelente atuação no torneio e ainda contou com a Cloud9 escolhendo um de seus mapas favoritos para chegar à vitória por 2–0. As parciais foram de 16–9, na Vertigo, e 16–13, na Mirage.

O resultado colocou a FURIA na final da chave superior do Grupo B. Esse duelo decidirá se a equipe brasileira iniciará sua campanha nos playoffs nas semifinais, em caso de vitória, ou nas quartas de final, se for derrotada. Lembrando que Alexandre "Gaules" Borba transmite os jogos em seu canal na Twitch. A ESL também faz a transmissão em seus canais oficiais na Twitch e no YouTube. A seguir, veja os destaques da série FURIA e C9.

FURIA venceu a Cloud9 e já está confirmada nos playoffs da IEM Dallas 2022 de CS:GO — Foto: Divulgação/PGL

👉 Counter-Strike ainda é o melhor game FPS? Opine no Fórum do TechTudo

Mapa 1 (Vertigo)

Para o primeiro duelo da série, a Cloud9 escolheu a Vertigo, curiosamente um dos mapas favoritos da FURIA. Os brasileiros aproveitaram essa escolha e dominaram o confronto pelo lado CT nos primeiros rounds. Andrei "arT" Piovezan se mostrou muito confortável no mapa e segurou muitos avanços do TR da C9, principalmente pela rampa.

Sem grandes dificuldades, a FURIA abriu 7–1 no marcador e obrigou seus adversários a se reinventarem. A equipe ainda se recuperou com a liderança de seu principal jogador Sergey "Ax1Le" Rykhtorov, mas a vantagem ficou para o Brasil por 10–5.

Cloud9 escolheu um mapa confortável para a FURIA e foi derrotada — Foto: Divulgação/PGL

A C9 mudou de lado e também de postura. Dmitriy "sh1ro" Sokolov começou a encaixar suas balas como CT e teve um grande impacto para sua equipe se recuperar após derrota no pistol e emplacar três vitórias seguidas para se aproximar no marcador. Porém, foi apenas um pequeno susto para a FURIA, que contou com Rafael "saffee" Costa liderando nos abates e André "drop" Abreu finalizando o map point com um 4K para assegurar a vitória da FURIA por 16–9.

Mapa 2 (Mirage)

Em seu mapa de escolha, a FURIA começou como TR. Apesar da desvantagem inicial com a derrota no pistol, os brasileiros logo buscaram a recuperação no primeiro armado. Rafael "saffee" Costa e Yuri "yuurih" Boian entraram bem na Mirage e lideraram a equipe nos abates até conseguir uma pequena virada em 3–2. Dmitriy "sh1ro" Sokolov trouxe a rodada seguinte para a Cloud9 abrindo com dois abates com sua AWP, e o duelo se manteve bastante equilibrado. Apesar de a C9 ainda conseguir uma virada no meio do caminho, os brasileiros encerraram essa metade com a vantagem mínima de 8–7.

No segundo pistol, yuurih voltou a chamar a responsabilidade e fez um 3K para trazer essa importante vantagem no começo do segundo half. Abai "HObbit" Hasenov chegou a assustar os brasileiros na rodada seguinte, em que a C9 arriscou um forçado, mas a FURIA sobreviveu e começou a dominar a Mirage como CT. A equipe russa, no entanto, se encontrou após uma bela rodada de Sergey "Ax1Le" Rykhtorov, que fez um 3K, e emplacou mais quatro rounds em sequência para empatar em 13–13. Apesar do susto, a FURIA manteve a calma para assegurar a vitória em seu mapa de escolha por 16–13.

FURIA venceu a C9 sem grandes dificuldades e estará nos playoffs da competição — Foto: Divulgação/PGL

A IEM Dallas 2022 começou na segunda-feira (30) e tem seu encerramento previsto para o próximo domingo (5). Além da FURIA, a competição se iniciou com Imperial Esports e MIBR. A Imperial jogou contra a Team Liquid mais cedo, perdeu a série e foi eliminada da competição. Já o MIBR vai enfrentar a BIG mais tarde ainda nesta terça-feira (31) pela chave superior. A IEM Dallas 2022 conta com 16 equipes ao todo e uma premiação total de US$ 250 mil (cerca de R$ 1,2 milhão).

Com informações de HLTV e Liquipedia

Mais do TechTudo