Atletas
Publicidade

Por Victor de Abreu (colaboração) e Lucas Soares (redação), para o TechTudo


O escândalo de matchfixing no Counter Strike: Global Offensive (CS:GO) voltou à tona com novas acusações contra o atual jogador da Cloud9, Abay "⁠HObbit⁠" Khasenov. Rustam "⁠5TRYK#R⁠" Alimkulov denunciou que o pro player teria participado de um esquema de combinação de resultados em 2015, quando ele ainda fazia parte da equipe PARTY. O objetivo teria sido beneficiar sites de apostas em um plano que terminou com cada atleta arrecadando US$ 5 mil, aproximadamente R$ 25, 26 mil na cotação atual. A Esports Integrity Commission (Comissão de Integridade nos Esports) já começou a investigar o caso.

Vale ressaltar que HObbit está disputando o PGL Major Antwerp 2022 pela Cloud9. Sua equipe, inclusive, será a próxima adversária da Imperial Esports, organização brasileira que conta com nomes como Gabriel "FalleN" Toledo e Fernando "fer" Alvarenga, entre outros. O jogo acontece nesta segunda-feira a partir das 14h30, e será transmitida ao vivo nos canais da PGL na Twitch e no YouTube.

Abay "⁠HObbit⁠" Khasenov foi acusado de fazer parte de um esquema de matchfixing no CS:GO — Foto: Divulgação/PGL

👉 O que é CS:GO Stash? Tire dúvidas no Fórum do TechTudo

O ex-atleta 5TRYK#R⁠ explicou que o esquema ocorreu na StarLadder Regional Minor Championship CIS closed qualifier, no final de 2015. Os jogadores da PARTY teriam combinado de perder o primeiro round pistol de cada um dos três jogos realizados na fase de grupos da competição e apostar no resultado negativo. A ideia é que cada um dos jogadores receberia um valor de US$ 5 mil (cerca de R$ 25 mil) com as apostas. No entanto, algumas delas foram aparentemente canceladas na época por conta de suspeitas de esquemas.

Segundo 5TRYK#R, a razão de fazer a denúncia após tanto tempo está relacionada a um diagnóstico médico considerado sério que ele recebeu. O ex-jogador explicou que gostaria de colocar sua moral em ordem e poder viver em paz após contar toda a verdade. Vale destacar que 5TRYK#R também divulgou vídeos em seu canal no YouTube como provas de suas acusações. Os vídeos mostram fotos de conversas com HObbit e os demais jogadores combinando de manipular os resultados.

HObbit utilizou de sua conta no Twitter para se pronunciar nesta manhã desta segunda-feira (16). O jogador afirmou que nunca esteve envolvido com manipulação de resultados em sua carreira e que está preparado para colaborar com as investigações. O jogador atuará ainda hoje, segunda-feira (16), pela Cloud9, contra os brasileiros da Imperial Esports. O duelo vale a permanência da organização no PGL Major Antwerp 2022.

Casos de manipulação de resultado já aconteceram no cenário competitivo de CS:GO. O mais emblemático é o escândalo envolvendo a norte-americana iBUYPOWER, em 2014. Os jogadores da equipe apostaram na própria derrota em jogo contra a NetcodeGuides.com, pela quinta temporada da CEVO Professional League, e deixaram seus adversários vencerem para lucrar. Após o esquema ser descoberto, os envolvidos foram banidos de diversas competições.

Com informações de HLTV e Dexerto

5 ações proibidas em jogos competitivos

5 ações proibidas em jogos competitivos

Mais do TechTudo