Campeonatos
Publicidade

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


A Imperial Esports derrotou a Cloud9 nesta segunda-feira (16) e estará na última e decisiva rodada do Legends Stage do PGL Major Antwerp 2022, torneio mundial de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). Em uma série melhor de três partidas (MD3) muito dramática, que valia a permanência de ambas as equipes no mundial, os brasileiros conseguiram ficar firmes mesmo quando a derrota parecia próxima, conquistando essa importante vitória do projeto "The Last Dance" por 2–1. As parciais foram de 25–23, na Overpass, 9–16, na Vertigo, e 16–3, na Mirage.

O confronto também se destacou pela marca do streamer Alexandre "Gaules" Borba, que chegou a mais de 700 mil espectadores simultâneos enquanto transmitia a série e quebrou o recorde do Brasil na Twitch. A Imperial jogará uma nova série nesta terça-feira (17) em sua última chance de avançar para o Champions Stage, os playoffs do mundial. A seguir, você confere os destaques da série entre a equipe brasileira e a Cloud9.

Imperial Esports PGL Major Antwerp 2022 CS:GO — Foto: Divulgação/João Ferreira/PGL

👉 Counter-Strike ainda é o melhor game FPS? Opine no Fórum do TechTudo

Mapa 1 (Overpass)

O começo na Overpass foi bastante complicado para a Imperial. A Cloud9 emplacou cinco rounds quase perfeitos, perdendo apenas um jogador em todas essas rodadas. Sergey "Ax1Le" Rykhtorov se garantiu nos duelos que precisou enfrentar e ajudou sua equipe a chegar ao 6–0. Foi nesse momento que a Imperial mostrou sua experiência ao iniciar a reação como TR. Foram quatro rounds em sequência, contando com uma rodada perfeita para dar ainda mais confiança. No entanto, Dmitriy "sh1ro" Sokolov frustrou essa recuperação dos brasileiros com sua AWP, e a Cloud9 fechou o half em 10–5.

Como CT, a Imperial passou a mostrar a razão de ter escolhido a Overpass. Apesar de um pistol muito complicado, assegurado pela boa jogada de Ricardo "Boltz" Prass, e por Vinícius "VINI" Figueiredo ter vencido o duelo 1v1 no retake, os brasileiros cresceram muito no mapa. A C9 ainda chegou a mais duas vitórias, mas a Imperial não se abalou e conquistou o empate em 12–12. Boltz voltou a ter um grande impacto ao fazer um 3K sozinho na região do bombsite B e a Imperial foi ao map point em 15–14, mas a C9 conseguiu resistir para forçar o overtime.

A prorrogação foi recheada de muito drama e emoção. A Cloud9 teve dois map points seguidos, mas a Imperial foi guerreira para se manter viva no confronto. A resistência dos brasileiros foi recompensada com uma sequência de três rounds como CT e, na base da paciência e uma dose ainda maior de emoção, garantir uma vitória duríssima por 25–23.

Depois de uma Overpass dramática, Imperial se saiu vitoriosa por 25–23 — Foto: Divulgação/PGL

Mapa 2 (Vertigo)

Animados com a vitória na Overpass, os brasileiros não perderam o ritmo nos primeiros rounds da Vertigo: vitória no pistol, no forçado e também no econômico da Cloud9. No entanto, a equipe russa passou a gostar de seu mapa de escolha a partir do primeiro round armado e viraram o jogo para 6–3. Foi nesse momento que brilhou a estrela de Fernando "fer" Alvarenga, que começou a encaixar suas balas e frustrar as rotações da Cloud9. Ricardo "Boltz" Prass também garantiu rounds muito importantes e não deixou os adversários se afastarem no placar. No final da metade, a C9 ainda conseguiu marcar e sair na vantagem em 8–7.

Os brasileiros não conseguiram encaixar o lado TR nos primeiros rounds e viram a equipe adversária se distanciar no placar. Lincoln "fnx" Lau encontrou um clutch 1v2 no after plant para tentar dar o início de uma reação da Imperial, mas não foi o suficiente. A Cloud9 fez valer seu mapa de escolha, venceu por 16–9 e forçou o último mapa da série.

Cloud9 se recuperou após derrota na Overpass e forçou o último mapa da série — Foto: Divulgação/PGL

Mapa 3 (Mirage)

Na Mirage, um começo muito promissor para a Imperial. Apesar de terem perdido o primeiro pistol, os brasileiros garantiram o ponto em um forçado, atropelaram a Cloud9 no forçado dela e quebraram a economia adversária. A Imperial ainda assegurou os primeiros rounds armados e teve toda a tranquilidade para abrir o 5–1. A C9 teve o momento dela em uma rotação para o bombsite B, mas Ricardo "Boltz" Prass venceu o clutch 1v2 para manter a sequência de sua equipe. Após essa jogada de Boltz, a C9 não se recuperou mais nessa metade e se viu com um prejuízo de 12–3.

A Imperial manteve o mesmo ritmo como TR. No pistol, a equipe fez um plant rápido pelo bombsite B e levou os cinco adversários no after plant sem perder um único jogador e com um 3K de Fernando "fer" Alvarenga. Depois, uma vitória importante no round armado para desestabilizar a C9 e chegar ao match point. Assim, a vitória chegou em um largo 16–3.

Imperial atropelou a C9 na Mirage, venceu a série e permaneceu viva no Legends Stage — Foto: Divulgação/PGL

Com informações de HLTV e Liquipedia

Mais do TechTudo