Campeonatos

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


A Imperial Esports venceu a IHC Esports, nesta quarta-feira (11), e avançou para a última rodada do Challengers Stage do PGL Major Antwerp 2022, mundial de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). A série melhor de três partidas (MD3) tinha a Imperial como favorita, mas a IHC se mostrou uma adversária mais complicada do que o esperado e assustou a equipe do Brasil com boas atuações de seus jogadores. No entanto, a Imperial conquistou a vitória de virada por 2–1. As parciais foram de 11–16, na Mirage, 16–10, na Overpass, e 16–12, na Inferno.

O próximo compromisso da Imperial será nesta quinta-feira (12) e vale a vaga no Legends Stage. O horário e a oponente só serão definidos após o final da rodada desta quarta-feira (11) do Challengers Stage. Você pode acompanhar os jogos nos canais oficiais da PGL na Twitch e no YouTube, e também nos canais de streamers como Alexandre "Gaules" Borba e Jean "mch" Michel D'Oliveira na Twitch. Veja, a seguir, os destaques da série entre Imperial e IHC.

Imperial vence série complicada contra a IHC e segue na luta pelo Legends Stage do PGL Major Antwerp 2022 — Foto: Divulgação/PGL

👉 O que é CS:GO Stash? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Mapa 1 (Mirage)

A Mirage começou com um pouco de drama para os brasileiros. Fernando "fer" Alvarenga e Lincoln "fnx" Lau garantiram o pistol em situação 2v4, mas, no econômico da IHC, Byambasuren "bLitz" Garidmagnai encontrou uma vitória inesperada e deu espaço para sua equipe abrir o 3–1 na Mirage. A Imperial mostrou superioridade nos primeiros armados do mapa e contou com um clutch de Gabriel "FalleN" Toledo para emplacar seis rounds em sequência. A IHC, no entanto, encaixou o seu TR, passou a ser superior na mira e conseguiu a virada em 8–7 nessa metade.

Como CT, a Imperial voltou a ter dificuldades no pistol, sofreu o empate e viu seus adversários abrirem 10–7 no marcador. FalleN voltou a aparecer bem com um clutch 1v2 em um complicado after plant, Fer também brilhou em um clutch 1v3, mas as jogadas individuais não foram suficientes para interromper o bom momento da IHC. Os brasileiros erraram muitos tiros, caíram nas estratégias dos adversários e foram derrotados por 16–11.

IHC surpreendeu a Imperial na Mirage e abriu 1–0 na série — Foto: Divulgação/PGL

Mapa 2 (Overpass)

Em seu mapa de escolha, a Imperial teve um começo melhor, vencendo o pistol e aproveitando a vantagem para logo abrir 3–0. A IHC Esports venceu o primeiro armado, mas os brasileiros seguiram bem como TR e chegaram a 5–1 no marcador. No entanto, após uma longa pausa, o jogo esfriou, a IHC aproveitou para tomar as rédeas da partida e foi liderada por Bat-Enkh "kabal" Batbayar para virar o placar para 6–5. A partida se manteve equilibrada após a virada, mas a IHC conseguiu encerrar essa metade com a vantagem mínima de 8–7.

Como CT, a equipe brasileira iniciou uma recuperação. Com um 3K de Lincoln "fnx" Lau no pistol e outro 3K de Fernando "fer" Alvarenga no round seguinte, a Imperial voltou a assumir o controle do jogo e chegou a 11–8 no marcador. A IHC tentou assustar com a vitória em um armado, mas os brasileiros mostraram que haviam despertado e não deram espaço para os adversários. Em uma segunda metade muito controlada, em especial graças à atuação sólida de Ricardo "Boltz" Prass, a Imperial venceu por 16–10 e forçou o último mapa.

Após o susto na Mirage, Imperial se recuperou na Overpass e partiu para o mapa decisivo — Foto: Divulgação/PGL

Mapa 3 (Inferno)

A Imperial iniciou a Inferno perdendo o pistol, mas Gabriel "FalleN" Toledo e Lincoln "fnx" Lau deram aula de Scout para trazer o round seguinte e assumir o controle do confronto. Mais uma longa pausa técnica aconteceu no bom momento da Imperial, que não voltou tão bem para a sequência dos rounds. A IHC conseguiu chegar ao empate em 4–4, mas não demorou para os brasileiros acordarem novamente e seguirem superiores no mapa. Apesar de a IHC encontrar uma vitória, ela não foi o suficiente para impedir o 10–5 do Brasil.

Na virada de lados, a Imperial levou o pistol sem dificuldades, mas a IHC foi valente no round seguinte com a desvantagem econômica, ficou com a vitória e tornou o confronto um pouco mais dramático para os brasileiros. Foram cinco round seguidos para a IHC, até Ricardo "Boltz" Prass voltar a brilhar e trazer a vitória novamente para a Imperial. Depois, Fernando "fer" Alvarenga e Vinícius "VINI" Figueiredo cresceram, garantiram o plant e fizeram um excelente after plant para manter a Imperial na frente. A IHC resistiu e quase quebrou a economia dos brasileiros em um momento, mas a Imperial soube administrar a vantagem e assegurar a vitória por 16–12.

Imperial garantiu a vitória na Inferno e vai disputar a vaga no Legends Stage nesta quinta-feira (12) — Foto: Divulgação/PGL

O Challengers Stage ainda continua nesta quarta-feira (11) e tem a disputa da MIBR contra a Eternal Fire pela permanência na competição às 14h30, no horário de Brasília. Essa fase vai se encerrar na quinta-feira (12), quando as últimas classificadas para o Legends Stage serão definidas. A segunda fase, que já conta com a presença da FURIA Esports, acontece entre os dias 14 e 17 de maio e confirmará as equipes que avançarão para os playoffs. O mundial de CS:GO contou inicialmente com 24 equipes participantes e possui uma premiação total de US$ 1 milhão (cerca de R$ 5 milhões).

Com informações de HLTV e Liquipedia

Mais do TechTudo