Produtividade

Por Raisa Monteiro Capela, para o TechTudo


Graças à Internet, não é mais preciso sair de casa para solicitar e acessar diversos serviços públicos. Antes, cidadãos que quisessem emitir o título de eleitor, por exemplo, precisavam enfrentar longas filas em unidades dos Tribunais Regionais Eleitorais. Hoje, o processo é feito de forma totalmente online, e o documento está disponível de forma digital no aplicativo e-Título. O mesmo ocorre com a emissão da Carteira de Trabalho, que agora pode ser confeccionada pela Internet em poucos cliques.

Requerer aposentadoria pelo INSS, fazer prova de vida e abrir um registro de Microempreendedor Individual (MEI) também estão entre os serviços que podem ser solicitados sem passar por estresses como deslocamentos, tempo de espera e filas. Confira, a seguir, a seleção que o TechTudo preparou com 10 serviços públicos online que vão facilitar sua vida.

Serviços públicos digitais: 10 coisas que você pode resolver sem enfrentar fila — Foto: Divulgação/Microsoft

1. Fazer carteira de trabalho

Desde 2019 tirar a Carteira de Trabalho ficou mais simples. O formato físico foi substituído pelo digital, que pode ser confeccionado no site do Governo Federal, por meio de uma conta Gov.br, ou no aplicativo CTPS Digital, disponível para celulares Android e iPhone (iOS). A Carteira de Trabalho Digital apresenta todos os registros da vida profissional do trabalhador, facilitando a conferência das informações e o compartilhamento dos dados por departamentos de recursos humanos.

CTPS Digital pode ser confeccionada no site do Governo Federal e no aplicativo do serviço — Foto: Rubens Achilles/TechTudo

2. Tirar e transferir título de eleitor

A emissão da primeira via do Título de Eleitor pode ser solicitada pela Internet, por meio do sistema Título Net, do Tribunal Superior Eleitoral. Para isso, basta acessar o portal e seguir as instruções indicadas, que envolvem o envio dos seguintes documentos: uma selfie segurando um documento oficial de identificação; RG ou Passaporte; Comprovante de residência atualizado; e certificado de quitação de serviço militar (para os homens).

e-Título é a versão digitalizada do título de eleitor com mais serviços disponíveis — Foto: Divulgação/Tribunal Superior Eleitoral

Para quem já possui o documento, o Título Net permite realizar alterações no cadastro eleitoral, como transferir o título e mudar o local de votação, e quitar eventuais dívidas com a Justiça Eleitoral. O usuário também pode baixar o aplicativo e-Título e utilizar a versão digital do documento. No app, disponível para celulares Android e iPhone (iOS), é possível justificar voto, saber onde votar, obter certidão de quitação eleitoral e mais.

3. Abrir MEI

Profissionais autônomos que desejam formalizar sua prestação de serviços podem abrir um registro de MEI (Microempreendedor Individual) no Portal do Empreendedor. O autoatendimento é rápido e exige apenas a inserção de dados pessoais, como endereço, título de eleitor e informações sobre o trabalho que será executado.

Portal do Empreendedor reúne diversos serviços úteis a esses profissionais — Foto: Paulo Alves/TechTudo

O Portal do Empreendedor reúne ainda diversos serviços úteis a esses profissionais, como alterar ocupação e outros dados cadastrais, além de cursos gratuitos e conteúdos que podem ajudar no exercício do empreendedorismo. Pela plataforma do Simples Nacional, por sua vez, os usuários podem Também é possível emitir o DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional), contribuição mensal necessária para recolher os impostos da microempresa.

4. Solicitar aposentadoria, seguro-desemprego e outros benefícios da previdência

Vários serviços do INSS foram automatizados e podem ser acessados pelo portal Meu INSS. Os beneficiários conseguem solicitar, sem sair de casa, benefícios como aposentaria, seguro-desemprego e salário maternidade. Pelo portal, também é possível puxar o extrato previdenciário (CNIS), emitir relatórios para declaração do imposto de renda e conferir resultados de perícia médica. Se preferir, o usuário também pode acessar os serviços pelo aplicativo Meu INSS, disponível para download em celulares Android e iPhone (iOS).

Aplicativo e site Meu INSS permitem solicitar benefícios online — Foto: Raquel Freire/TechTudo

5. Agendar confecção da carteira de identidade

Também é possível agendar a confecção do RG (Registro Geral), principal documento de identificação civil no Brasil, online. Para isso, os brasileiros devem acessar os sites dos órgãos que prestam o serviço em seus estados de residência, escolher uma data e um horário para atendimento no posto mais próximo e separar os documentos exigidos necessários, que devem ser apresentados ao órgão emissor no dia combinado.

Agendamento de confecção de carteira de identidade pode ser feito pela Internet — Foto: Raquel Freire/TechTudo

A primeira via do documento é gratuita, mas a segunda é paga, e o valor muda de acordo com a região. Vale ressaltar que, embora o processo agilize a confecção do documento e evite a formação de filas, ele não isenta o cidadão do comparecimento a um posto presencial para obter a carteira de identidade.

6. Solicitar CPF

Brasileiros podem requerer a primeira ou segunda via do Cadastro de Pessoa Física (CPF) sem sair de casa. Para isso, basta acessar o site da Receita Federal e preencher o formulário disponível. É importante ressaltar que menores de 16 anos devem anexar, além da documentação obrigatória, um documento de identificação oficial com foto do solicitante (um dos pais, tutor ou responsável pela guarda).

CPF Digital pode ser solicitado de forma online — Foto: TechTudo

O cartão fica disponível para impressão em PDF e em formato digital, que pode ser consultado no aplicativo CPF Digital. Esta versão, entretanto, só pode ser acessada por quem possui CNH (Carteira Nacional de Habilitação), já que é necessário realizar a identificação biométrica.

7. Fazer prova de vida

Devido à pandemia de Covid-19, o INSS suspendeu a prova de vida presencial. Desde então, os aposentados e pensionistas que recebem algum benefício do governo podem realizar a prova de vida pelo celular, via reconhecimento facial. Para isso, basta acessar o aplicativo Meu INSS, tocar na opção “prova de vida” e fazer login no app Meu Gov.br. Então, é preciso seguir as instruções fornecidas e fazer o reconhecimento facial. Com o procedimento concluído, o beneficiário deve voltar ao aplicativo Meu INSS para confirmar se a prova de vida foi reconhecida.

Aplicativo Meu INSS usa reconhecimento facial para fazer prova de vida — Foto: Divulgação/INSS

8. Emitir cartão do SUS, visualizar carteira nacional de vacinação e outros serviços de saúde

O Conecte SUS é uma plataforma online do Governo Federal que integra informações dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). No portal, acessível por meio da conta Gov.br, os brasileiros têm acesso a documentos como carteira de vacinação digital e certificado nacional de vacinação contra a Covid-19, histórico de atendimentos e internações e resultado de exames laboratoriais. Também é possível conferir os hospitais, postos de saúde e maternidades mais próximas.

Aplicativo Conecte SUS permite emitir cartão do SUS virtual e comprovante de vacinação contra a Covid-19 — Foto: Helito Beggiora/TechTudo

O aplicativo Conecte SUS, que está disponível para celulares Android e iPhone (iOS), possui as mesmas funcionalidades do site. A principal vantagem do app é que ele permite ter em mãos, de forma fácil e rápida, o cartão do SUS e o comprovante de vacinação contra a Covid-19, agora exigido para entrar em muitos estabelecimentos.

9. Fazer pré-cadastro no CadÚnico para participar de programas sociais

O Cadastro Único é uma iniciativa do Governo Federal para mapear as famílias brasileiras de baixa renda para fins de inclusão. O programa serve como porta de entrada para o recebimento de benefícios como o Auxílio Brasil e a Tarifa Social de Energia Elétrica, e para a inserção em programas como Minha Casa Minha Vida. No site e no aplicativo Meu CadÚnico, os cidadãos podem fazer o pré-cadastro para agilizar o cadastramento de suas famílias na iniciativa. No entanto, a conclusão do processo só ocorre após o comparecimento a um Centro de Referência em Assistência Social.

Cadastro Único mapeia famílias brasileiras de baixa renda para fins de inclusão social — Foto: Helito Beggiora/TechTudo

10. Candidatar-se a bolsa de iniciação científica

Estudantes matriculados no ensino superior de instituições públicas ou privadas podem se candidatar a bolsas de iniciação científica na Fiocruz. O edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) abre anualmente no primeiro trimestre.

Para participar, é necessário que o aluno faça a inscrição conjuntamente com um pesquisador ativo da Fiocruz por meio do site "http://www.pibic.fiocruz.br/" (sem aspas) . Os documentos exigidos para a bolsa são: declaração de matricula atualizada; histórico escolar; Currículo Lattes e resumo do projeto do orientador; Currículo Lattes e subprojeto do aluno. Os bolsistas selecionados são orientados por pesquisadores da Fiocruz, com oportunidade de acesso a técnicas e metodologias de pesquisa.

Veja também: Três coisas bizarras que a tecnologia permitiu fazer na última década

3 coisas bizarras que a tecnologia permitiu fazer na última década

3 coisas bizarras que a tecnologia permitiu fazer na última década

Mais do TechTudo