E-reader
Publicidade

Por Pedro Cardoso, para o TechTudo

Bruno De Blasi/TechTudo

Donos de Kindle estão confusos diante de uma nova limitação imposta pela Amazon: não é mais possível comprar ou alugar livros a partir do aplicativo oficial do Kindle para Android. A facilidade na escolha de títulos sempre esteve entre os atrativos do leitor digital. Na última semana, porém, a fabricante enviou um comunicado aos usuários dizendo que a compra via app não seria mais possível. Também está vetado o pagamento da assinatura do Kindle Unlimited pelo mesmo canal de acesso.

Quem quiser continuar utilizando esses serviços em um dispositivo com Android terá que fazê-lo pelo site da Amazon no navegador do aparelho. Será ainda necessário escolher o título, fazer a comprar e marcar a opção em que o conteúdo é entregue diretamente para o Kindle via Wi-Fi. A mudança entrou em vigor a partir da versão 8.58 do app.

Kindle Oasis 2019 — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Diferentemente do que aconteceu com os Kindles antigos, que foram bloqueados por questões de segurança, a proibição de compra via app do Android tem por objetivo “permanecer em conformidade com as políticas atualizadas da Google Play Store”, de acordo com o que foi explicado no email.

O site especializado CNET notou que a mensagem da Amazon foi enviada um dia antes do prazo final para cumprir novas determinações do Google, que estão em vigor desde 2020. Naquele ano, a empresa ordenou que todos os apps fizessem cobranças apenas pelo sistema da Google Play Store, similar ao que ocorre há anos com a App Store da Apple.

App oficial do Kindle agora está com recursos limitados — Foto: Divulgação/Amazon

O motivo principal dessa medida é econômico, uma vez que o Google fatura 15% em cima de cada transação feita por meio do sistema de compras da Google Play. A cobrança teve uma significativa redução, pois antes de janeiro de 2022, a taxa era de 30% em cada operação, seja de compra ou aluguel.

Os usuários do aplicativo do Kindle para Android ainda podem enviar uma amostra do título para a sua conta virtual ou para o e-reader físico e adicionar possíveis leituras na lista de preferências.

Com informações de CNET

Mais do TechTudo