Wearables
Publicidade

Por Danilo Paulo de Oliveira, para o TechTudo

Thássius Veloso/TechTudo

O Apple Watch possui um recurso que pode ajudar a salvar vidas de crianças com câncer. Uma equipe de pesquisadores baseada na Austrália começou a testar a aplicação do smartwatch da Apple para monitoramento dos pequenos que estão ou estiveram em tratamento contra a doença. O relógio possui a função de eletrocardiograma (ECG), que registra o ritmo e os batimentos cardíacos a partir do sensor elétrico de frequência cardíaca. Ele é capaz de de identificar a presença de fibrilação atrial (AFib), uma forma de ritmo irregular.

De acordo com os membros do instituto Murdoch, essa informação pode ser muito útil para acompanhar pacientes com a síndrome do QT longo, um distúrbio no ritmo de contração e relaxamento do coração que pode resultar em parada cardíaca. A pesquisa foi divulgada na última semana pelo site My Healthy Apple.

Apple Watch também monitora exercícios físicos — Foto: Reprodução/Apple

O estudo realizado na Austrália tem participantes de 7 a 18 anos de idade. O objetivo é avaliar o quão preciso é o Apple Watch ao realizar o eletrocardiograma, se comparado com 12 equipamentos dedicados a isso. Até o momento, o sensor está disponível no Apple Watch 4, Apple Watch 5, Apple Watch 6 e Apple Watch 7.

O estudo revelou que o relógio inteligente da Apple é suficientemente confiável para aferir essas informações. Os resultados preliminares foram obtidos a partir da análise de uma série de cálculos comparativos entre o gadget e as informações registradas pelos equipamentos ECG profissionais.

Os pesquisadores ainda sugerem que o dispositivo vestível possa ser usado em massa para que diagnósticos relacionados a outras doenças ocorram de forma menos tardia.

Apple Watch pode ajudar crianças com câncer — Foto: TechTudo

De acordo com os pesquisadores, a utilização do Apple Watch para acompanhar a aferição do QTc neste estudo melhora os resultados dos pacientes, uma vez que facilita o monitoramento em tempo real de possíveis irregularidades, triagem generalizada, detecção e início mais rápido de soluções de tratamento. O objetivo é que aplicativo a ser desenvolvido grave uma leitura ECG V1 (pulso esquerdo) ou V2 (tornozelo esquerdo). Essas medições serão realizadas no dia primeiro e quarto dia de internação da criança ou adolescente.

Não é a primeira vez que o relógio inteligente da Apple se mostra útil na prevenção de doenças. No final de 2019, um Apple Watch foi essencial para detectar uma doença num idoso de 74 anos. Na época, o homem subia as escadas no momento em que o relógio informou sobre uma possível fibrilação atrial.

Com informações de MyHealthyApple

Confira no vídeo abaixo o que fazer quando não sai som do iPhone

Confira no vídeo o que fazer quando não sai som do iPhone

Confira no vídeo o que fazer quando não sai som do iPhone

Mais do TechTudo