Smartwatches
Publicidade

Por Lucas Santos, para o TechTudo

TechTudo

O Apple Watch ajudou uma mulher a ser salva de um afogamento nos Estados Unidos após ficar com o pé preso em rochas. O caso ocorreu no dia 15 de Junho, no rio Columbia, que é conhecido por suas águas volumosas, de acordo com a imprensa local. O incidente repercutiu na mídia internacional após uma publicação do departamento de polícia da cidade de Dalles — localizada no estado de Oregon — no Facebook. O post conta que a nadadora realizou uma chamada de emergência pelo seu smartwatch após ficar 30 minutos presa na água com temperatura média de 13º C.

O relatório da polícia aponta que a mulher foi encontrada pela equipe de resgate em estado de hipotermia e de extrema exaustão. Após as constantes tentativas de soltar o pé das formações rochosas do rio, a alternativa encontrada pela nadadora foi solicitar ajuda por meio do wearable da Apple, que possui o recurso SOS de Emergência para entrar em contato com a emergência.

Mulher aciona serviço de emergência pelo Apple Watch após ficar presa em rio nos Estados Unidos — Foto: Reprodução/Departamento de Polícia da Cidade de Dalles

Como ativar o recurso de emergência do Apple Watch

Com a função SOS Emergência, o Apple Watch liga automaticamente para os serviços de emergência locais e compartilha a localização do usuário com com eles. Os contatos de emergência do usuário também são avisados via mensagem de texto quando o recurso é acionado. A função de chamadas de emergência está disponível desde a terceira geração do relógio, lançada em 2017.

Para pedir ajuda pelo relógio inteligente da maçã, basta manter pressionado o botão lateral do Apple Watch e selecionar “SOS de Emergência” no menu que irá abrir. É necessário que o wearable esteja conectado ao iPhone ou a uma rede de Internet.

Recursos para solicitar ajuda da Emergência fica no menu do Apple Watch — Foto: Reprodução/9to5Mac

Outras vezes em que o Apple Watch salvou vidas

Não é a primeira vez que o smartwatch da maçã ajuda a salvar vidas de pessoas. Em 2019, o americano James Prudenciano escorregou e caiu de um penhasco em Nova Jersey, também nos Estados Unidos. O homem sofreu ferimentos leves, fraturou as costas em três regiões, e foi salvo após a equipe de resgate receber um alerta de seu Apple Watch, que registrou a queda por meio de seus sensores e entrou em contato com o serviço de emergências.

O relógio da Apple também foi protagonista do resgate de um homem que caiu em um lago congelado nos Estados Unidos. William Rogers, que na época tinha 62 anos, patinava no lago quando o gelo se rompeu, fazendo-o cair diretamente na água gelada. Após uma ligação com seu Apple Watch, o homem foi resgatado do local pelos bombeiros.

Dentre as diversas histórias de pessoas que foram salvas pelo Apple Watch em situações de emergência, há um caso que ganhou repercussão no Brasil. Em 2020, o publicitário Jorge Freire descobriu que possui problemas cardíacos após o relógio registrar 140 batimentos por minuto (BPM) por mais de dez minutos. Após a notificação do dispositivo, o homem procurou ajuda médica e recebeu o diagnóstico de taquicardia, que foi tratada antes que a situação pudesse ser agravada.

Confira no vídeo abaixo como ativar o relatório de privacidade do iPhone

iOS 15.2: como ativar e usar o relatório de privacidade do iPhone

iOS 15.2: como ativar e usar o relatório de privacidade do iPhone

Mais do TechTudo