Celular
Publicidade

Por Thássius Veloso (@thassius), do TechTudo

Thássius Veloso/TechTudo

A Agência Nacional de Telecomunicações tem até setembro para decidir se todos os celulares vendidos no Brasil devem utilizar a entrada USB-C para recarga de energia. A medida traria impacto direto na Apple e no iPhone, que utiliza o padrão Lightning há muitos anos. De acordo com o superintendente de Outorgas da agência, Vinícius Caram, a nova regra entraria em vigor em 2024.

O órgão iniciou nesta semana uma consulta pública cuja proposta tem tudo para ser aceita, segundo apurou o TechTudo com fontes do setor. Pessoas e empresas têm 60 dias para contribuir com o tema, que também é examinado por autoridades da União Europeia e dos Estados Unidos. Aos poucos forma-se um consenso internacional que vai na contramão dos interesses da maior empresa de tecnologia do mundo.

Carregador com saída USB-C — Foto: Vitor Grama/TechTudo

Em entrevista exclusiva ao TechTudo, Caram argumenta que a vida dos consumidores será mais fácil com somente um padrão de recarga. Além disso, as pessoas poderão reutilizar os componentes que já têm em novos smartphones, o que reduz o lixo eletrônico no planeta.

Confira abaixo os principais pontos da conversa com o dirigente da Anatel. Os trechos foram editados para fins de clareza e brevidade.

Conector Lightning está em uso desde 2012 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

TechTudo – Qual é a motivação da consulta pública?

Vinícius Caram, da Anatel – A agência hoje em dia faz o processo de certificação e homologação de celulares, carregadores e conectores. Essa medida vem de diálogos que temos com o mercado, por ser uma tendência mundial. União Europeia, Estados Unidos e outros países estão caminhando neste sentido. 85% dos fornecedores utilizam o USB-C. O padrão único dá segurança para o consumidor e evita o lixo eletrônico, além de facilitar o combate à pirataria. Pode ser que a decisão final seja ainda mais abrangente e impacte outros dispositivos eletrônicos.

A Anatel está comprando uma briga com a Apple? Algumas pessoas consideram esta como uma interferência numa empresa particular.

Atualmente 85% do mercado estão num padrão [em referência ao USB-C] e 15% em outro [o formato Lightning, usado no iPhone]. Seria mais eficiente ter uma coisa só. Por isso a padronização facilita. O usuário teria facilidade de usar o carregador de um terceiro. Esta não é uma trava no desenvolvimento tecnológico. Caso surjam novos formatos de recarga, nosso corpo técnico irá avaliá-los.

Quando a medida começaria a valer?

Tudo depende das contribuições. Caso avance, valerá para os celulares lançados a partir de 2024. Nada muda para os aparelhos atuais. Inclusive, a proposta seria a mesma para celulares com a entrada micro-USB, que ainda é comum em modelos mais baratos.

A tendência é aprovar a medida? Qual o cronograma a partir de agora?

A gente nem teria colocado em consulta pública se tivesse dúvida sobre o encaminhamento do tema. A linha é de avançarmos com o novo padrão. Primeiro temos que respeitar as contribuições, que ocorrem no site da Anatel. Qualquer pessoa ou empresa pode se manifestar num prazo de 60 dias, que vai até 28 de agosto. Depois os relatos vão para a Superintendência de Outorgas, que precisa dar um retorno a todas as contribuições. Esperamos ter uma decisão final em setembro.

A Apple se manifestou sobre o assunto?

Não tivemos nenhuma colaboração até agora.

Confira tudo sobre o iPhone 13 no vídeo abaixo

Confira tudo sobre o iPhone 13

Confira tudo sobre o iPhone 13

Mais do TechTudo