Publicidade

Por Shoptime

Reprodução

É notório o aumento das tentativas de golpes de diversos tipos pelo celular, ataques e roubos de perfis das redes sociais, para não falar dos relatos de prejuízos financeiros por quem teve o smartphone furtado. Existem alguns recursos e hábitos que você pode adotar para aumentar a sua segurança e a privacidade dos seus dados. O Shoptime traz as dicas.

1- Mantenha o sistema operacional e os aplicativos atualizados

O sistema operacional é a base sobre a qual rodam os processos e funções do celular e também os aplicativos instalados. Os mais populares são o iOS nos iPhones e o Android do Google, que pode ser puro ou com variações desenvolvidas pelos fabricantes de aparelhos.

Uma atualização de sistema operacional e dos aplicativos pode significar acesso a novos recursos e funcionalidades, repaginação do visual, melhora na performance e diminuição da lentidão em certos processos, melhor integração com novos apps e até uma otimização da bateria.

Além disso, pontos essenciais das atualizações são o reparo de bugs, pequenas falhas de compatibilidade e funcionamento; e a segurança geral do aparelho e dos dados do usuário, inclusive, selando possíveis brechas para invasões.

No Android, acesse Configurações > Atualização do sistema > Atualização de Segurança do Android.

No iOS, vá até Ajustes > Geral e toque em Atualização de software.

2- Escolha senhas fortes, mas não anote no celular

Evite repetir a mesma senha em diversos aplicativos e redes sociais. Faça a troca das senhas periodicamente e sempre escolha senhas fortes e seguras, com letras maiúsculas e minúsculas, números e caracteres especiais.

Jamais anote as senhas em blocos de notas, e-mails, mensagens de WhatsApp ou outros locais do celular com fácil acesso. E nem anote em um papel para deixar dentro da carteira, senão, se você for assaltado, o ladrão vai levar o aparelho e as senhas já organizadas.

Uma boa forma de se proteger é utilizar um gerenciador de senhas, como o LastPass, True Key, Kaspersky Password Manager ou o 1Password.

E falando de bancos, cartões de crédito e apps de pagamento, tente variar o código, sem repetir a senha de acesso em diversos serviços nem em outros aplicativos.

3- Use proteções integradas de segurança e autenticação de dois fatores

Ativar as proteções integradas do celular significa que terceiros, mesmo de posse de seu login e senha, não conseguirão acessar suas contas ou terão mais dificuldade. Tanto Android como iOS disponibilizam o recurso.

Em celulares Android, vá ao site My Account Google (myaccount.google.com/security), toque na aba de Verificação e Segurança e, role até a opção Verificação em duas etapas > Ativar.

No iPhone, acesse Ajustes > Senhas e selecione a conta do site ou app. Toque em Configurar Código de Verificação e Digitar Chave de Configuração, para depois seguir as instruções na tela, acessando também o site ou app que deseja proteger.

Além disso, ative a autenticação de dois fatores, que funciona como uma camada extra de proteção em contas online, como e-mail, redes sociais e acesso a apps. A dupla verificação pode ser feita pela biometria, e-mail, mensagem SMS, dispositivos token e autenticadores, como o Google Authenticator e Microsoft Authenticator.

Para aumentar a segurança, uma forma de fazer a autenticação de duas etapas é utilizar um e-mail que você não tem instalado no celular.

4- Não clique em links sem origem nem instale apps fora das lojas oficiais

Joguinho grátis? Aplicativo caro desbloqueado? Você pode estar entrando numa fria. Não instale apps por sites ou links para não colocar seu celular em risco. O melhor a fazer é buscar a versão oficial nas lojas dos próprios sistemas, Google Play Store e App Store. E mesmo antes de baixar qualquer aplicativo, verifique o desenvolvedor e olhe os comentários.

Além disso, vale a dica que ouvimos há anos. Não clique em links suspeitos, enviados por mensagem, SMS ou e-mail. Se receber um anúncio de promoção, acesse a loja diretamente pelo navegador, digitando o endereço. Sempre confira se o site acessado tem o cadeado no cantinho, que indica o sistema de verificação e segurança.

5- Combine uma proteção contra golpes de engenharia social

Além das tentativas de invasão, estão cada vez mais comuns os golpes por mensagem ou ligação, em que um desconhecido entra em contato se passando por uma pessoa da família ou um representante de uma instituição onde você possui conta.

É a chamada engenharia social. E existem quadrilhas se passando até por atendentes de bancos e cartões de crédito, com música de espera e tudo mais.

Por isso, nunca passe dados pessoais, bancários ou número de cartões em uma ligação que você recebeu. Se achar que há um problema real, encerre a chamada e ligue para o atendimento da instituição nos números oficiais.

Além deste, existe o golpe do número novo. Mas como a maioria de nós não fica trocando de número de telefone e Whatsapp toda semana, alerte pais, amigos e familiares, principalmente idosos, para não caírem nesse golpe. Mesmo que os bandidos estejam usando seu nome e uma foto real, o melhor é sempre desconfiar.

Combine de fazer uma ligação ou chamada de vídeo sempre que receber esse tipo de mensagem, para confirmar que é um golpe mesmo. Em seguida, você pode printar a tela e usar o recurso de Denunciar no Whatsapp.

Como se proteger antes do celular ser roubado

Para finalizar, separamos algumas dicas rápidas para você se proteger no dia a dia, caso seu smartphone seja furtado ou roubado.

- Use sempre o bloqueio automático da tela do celular, escolhendo a opção mais rápida disponível

- Utilize as ferramentas de segurança do aparelho, como leitor de digital, reconhecimento facial e dupla autenticação em aplicativos e no e-mail

- Desative as notificações exibidas na tela inicial quando o celular estiver bloqueado

- Em aparelhos Android, coloque os apps de pagamento e de bancos na Pasta Segura

- Use senhas fortes e não repita códigos, principalmente, nos acessos de bancos, cartões e pagamentos

- Evite deixar salvo o cartão de crédito em apps de delivery e de compras

- Use sempre um cartão virtual, que pode ser bloqueado rapidamente, nos aplicativos e também nos sistemas de pagamento por aproximação (Apple Pay, Samsung Pay ou Google Pay)

- Coloque um PIN no chip do celular, para que seja preciso inserir o código toda vez que o aparelho for reiniciado

- Decore a senha do iCloud, para iPhones, e do Google, para celulares Android, para conseguir acessar o site do sistema e bloquear todo o aparelho, caso seja furtado ou roubado. Os sites são www.icloud.com/find e www.google.com/android/find.

Procurando um novo aparelho? Visite o Shoptime para conhecer os melhores celulares e os smartphones em promoção. Você pode comprar pelo site ou baixar o app Shoptime, que tem vantagens exclusivas e permite acompanhar a sua entrega.

Shoptime
Mais do TechTudo