Campeonatos
Publicidade

Por Alexandre Bueno, para o TechTudo


FURIA Esports e G2 Esports se enfrentaram na tarde desta sexta-feira (3) pelas Quartas de Final da IEM (Intel Extreme Masters) Dallas 2022, torneio internacional de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). A equipe brasileira venceu a série melhor de três (MD3) por 2-1, avançando para as semifinais e dando fim à campanha do time europeu. Os resultados parciais foram de 13-16 na Inferno, 19-17 na Vertigo e 16-5 na Mirage.

Com o resultado, a FURIA avança para as semifinais, enfrentando a ENCE neste sábado (4) às 13h, no horário oficial de Brasília. A partida será transmitida ao vivo pelo streamer Alexandre "Gaules" Borba na Twitch e também nos canais oficiais da ESL. Já a G2 é a primeira equipe eliminada dos playoffs da competição, levando para casa a premiação de US$ 10 mil (cerca de R$ 48 mil) pela saída em quinto/sexto lugar.

FURIA venceu a G2 nas Quartas de Final e avança para as semifinais na IEM Dallas 2022 — Foto: Divulgação/PGL

Mapa 1 (Inferno)

O mapa escolhido pela G2 começou com pressão e agressividade por parte da FURIA, que venceu o pistol e abriu três rodadas em sequência. A equipe europeia respondeu com agilidade, quebrando a economia dos CTs e conquistando quatro rounds seguidos, incluindo um anti-eco ace do bósnio Nikola “NiKo” Kovač. No entanto, sólidas performances de Rafael "saffee" Costa e Andrei "arT" Piovezan conseguiram alavancar a equipe brasileira, abrindo uma vantagem de 7-4 para a FURIA. Ainda assim, os atletas da G2 conseguiram buscar uma recuperação na primeira metade de seu mapa, auxiliados por um clutch 1v2 do IGL Aleksi "Aleksib" Virolainen, fechando o half em apertados 8-7.

Ao passar para o ataque, a FURIA conquistou a rodada inicial com um 2v5 vencido por Kaike "KSCERATO" Cerato e Yuri "yuurih" Boian. O clutch resultou em três rodadas de vitória brasileira. Novamente, em um espelho da primeira metade, a G2 respondeu com uma sequência de três rounds, ajudados por jogadas precisas dos bósnios NiKo e Nemanja "huNter-" Kovač e do jovem AWPer Ilya "m0NESY" Osipov. As equipes trocaram rodadas de maneira feroz, sem que nenhuma delas conseguisse abrir vantagem significativa, até que os europeus conquistaram três rounds seguidos, chegando ao match point. Apesar de conseguir prolongar a partida por uma rodada, a FURIA não conseguiu chegar ao overtime, e perdeu o primeiro mapa por 16-13.

Com 28 abates e 1.46 de rating, huNter- foi instrumental para a vitória da G2 na Inferno — Foto: Divulgação/PGL

Mapa 2 (Vertigo)

A FURIA iniciou seu mapa com agilidade, mantendo os 100% de aproveitamento nos pistols dos playoffs. A equipe brasileira converteu as duas rodadas seguintes, abrindo 3-0 de vantagem em cima dos CTs. Puxados por NiKo e pelo entry fragger Audric "JACKZ" Jug, a G2 Esports conseguiu se adaptar à agressividade da FURIA, se recuperando no placar e abrindo cinco rodadas de vantagem. Como resultado, os europeus garantiram a vitória do primeiro half, apesar de KSCERSATO e yuurih, que quase venceram um ace clutch. A G2 continuou a cancelar a agressividade de arT com sucesso, anulando as jogadas da equipe brasileira e vencendo 11 rodadas seguidas. Os brasileiros conseguiram quebrar a sequência no último round do half, fechando a primeira metade do mapa em 11-4.

Na troca de lados, os brasileiros conseguiram manter a superioridade nas rodadas de abertura, vencendo um pistol crucial para se manterem vivos na disputa. Com a vantagem inicial, a FURIA conseguiu converter três rounds e encurtar a diferença no placar. A G2 conseguiu responder com três rodadas de ataque, alargando a vantagem novamente para 14-7. Lutando para evitar o series point adversário, a FURIA reagiu com um segundo half mais equilibrado, com boa performance de arT, KSCERATO e yuurih. Os brasileiros conquistaram cinco rodadas em sequência, mas um retake malsucedido deu o series point à G2. Resiliente, a FURIA conseguiu reafirmar a defesa e igualou o placar em 15-15, levando o segundo mapa para o overtime.

A prorrogação continuou a tendência da segunda metade do mapa, com a G2 lutando por controle da rampa da bomba A, e a FURIA tendo sucesso em parar o avanço adversário. Com yuurih e KSCERATO ultrapassando a marca de 30 abates, os brasileiros venceram a primeira parcial do overtime com conforto, levando as três rodadas e o placar a 18-15. Precisando vencer apenas um round após a defesa perfeita, a FURIA tropeçou nas duas primeiras rodadas, mas conseguiu fechar o segundo mapa em 19-17.

Apesar de perder o primeiro half por 11-4, FURIA conseguiu levar segundo mapa para o overtime e vencer por 19-17 — Foto: Divulgação/PGL

Mapa 3 (Mirage)

O mapa decisivo iniciou com a FURIA plantando a bomba e vencendo o quinto pistol seguido na MD3. Convertendo mais quatro rounds sem resposta adversária, os brasileiros liderados por arT conseguiram manter a economia dos CTs em situação crítica, até que uma forte rodada de huNter- conquistou a primeira vitória da G2. Os europeus conseguiram emendar dois rounds e levar o placar a 5-2. Com excelentes eliminações múltiplas de yuurih e um início mais efetivo de arT, a equipe brasileira continuou a exercer controle sobre o mapa e a economia adversária, ampliando sua vantagem e garantindo a vitória do primeiro half. Apesar de uma falha de post-plant, que rendeu uma rodada à G2 graças ao desativamento da bomba por parte de Aleksib, os europeus não conseguiram emendar defesas seguidas e perderam a primeira metade de 11-4.

O sexto pistol da série manteve a supremacia da FURIA, que venceu a rodada e se colocou em excelente posição para levar a melhor de três e avançar na competição. Em um segundo round forçado, a G2 conseguiu se recuperar momentaneamente, mas os brasileiros responderam com duas vitórias seguidas e avançaram o placar para 14-5. Com André "drop" Abreu, arT e yuurih chegando à marca de uma eliminação por rodada, a FURIA alcançou o match point e forçou a G2 a uma rodada forçada para evitar a derrota. Com facilidade, a equipe brasileira fechou o mapa por 16-5, vencendo a série e avançando na competição.

Com performance dominante de toda a equipe, FURIA supera G2 na Mirage e vence a série por 2-1 — Foto: Divulgação/PGL

A IEM Dallas 2022 teve início na segunda-feira (30), com um total de 16 equipes. Delas, seis se classificaram para os playoffs, iniciados nesta sexta (3), que culminarão na grande final que acontece neste domingo (5). As equipes brasileiras Imperial Esports e MIBR também participaram da fase de grupos, mas não se classificaram para as Quartas de Final. O campeonato tem premiação total de US$ 250 mil (cerca de R$ 1,2 milhão), com US$ 100 mil (aproximadamente R$ 480 mil) indo para a equipe campeã.

Com informações de HLTV e Liquipedia

Mais do TechTudo