Jogos de RPG
Publicidade

Por Rafael Monteiro, para o TechTudo


O streamer Quin69 da Twitch apagou sua conta de Diablo Immortal em protesto após gastar mais de 25 mil dólares neozelandeses (cerca de R$ 81 mil). Ele comprou uma Gema Lendária de 5 estrelas no MMORPG, item considerado uma das principais formas de evoluir seu personagem. Apesar de serem importantes para o progresso no jogo, essas Gemas só podem ser obtidas gastando dinheiro real na compra de caixas surpresa, as famosas lootboxes. Após adquirir o item, o streamer ainda "destruiu" sua Gema antes de deletar seu perfil no game.

Além de Quin69, mais usuários têm reclamado da prática no novo título da Blizzard envolvendo Gemas e microtransações. Vale ressaltar que Diablo Immortal está disponível gratuitamente para dispositivos Android, iPhone (iOS) e no PC, onde está em fase beta.

Diablo Immortal conta com um sistema de microtransações polêmico — Foto: Divulgação/Blizzard

Anteriormente, Quin já havia gastado mais de 10 mil dólares neozelandeses (cerca de R$ 33 mil) durante uma transmissão sem receber sequer uma Gema Lendária 5 estrelas. Na época, ele expressou seu descontentamento ao falar algo como: "Quem precisa de 10 mil afinal? O que eu iria comprar? Um carro?". Mesmo assim, ele continuou seu experimento para testar a raridade das gemas nas caixas surpresa pelas últimas duas semanas até finalmente encontrá-la pela primeira vez em uma de suas transmissões mais recentes.

O streamer Quin69 gastou mais de R$ 80 mil para conseguir uma Gema Lendária de 5 estrelas em Diablo Immortal, apenas para destrui-la — Foto: Reprodução/Quin69

Pouco depois de conseguir a gema, o streamer ficou indeciso sobre o que fazer com o artefato, até que, junto aos usuários do chat, optou por destruí-la. Para isso, ele utilizou a raríssima Gema de 5 estrelas como se fosse um item de baixo nível para fortalecer uma Gema comum de 1 estrela. Após o tem ser destruído, o steamer decidiu então deletar seu personagem e desinstalar o jogo. Em certo momento, Quin69 comentou: "Ninguém deveria jogar esse game em seu estado atual. É tóxico e só existe para pegar o dinheiro das pessoas".

As críticas a Diablo Immortal têm sido bastante duras, e o jogo se tornou o título de PC mais mal avaliado no Metacritic, com nota 0,2 de 10 em reviews de usuários. O game não foi lançado em alguns países que aprovaram leis impedindo o uso de lootboxes, como Bélgica e Holanda, e recentemente teve seu lançamento na China adiado poucos dias antes de sua chegada para fins de otimização.

O MMORPG foi o primeiro da franquia a chegar aos dispositivos móveis e conta com uma história própria, independente dos títulos lançados para os consoles. Apesar das críticas, Diablo Immortal já teve 8,5 milhões de downloads e supostamente gerou mais de US$ 24 milhões (aproximadamente R$ 123 milhões). O próximo jogo da série, Diablo 4, já foi confirmado, mas ainda não tem uma data de lançamento definida.

Com informações de Game Byte, Engadget (1 e 2), Video Games Chronicle, Dexerto, Game Rant, Quin69

Mais do TechTudo