Placas
Publicidade

Por Luana Carmelina, para o TechTudo

Divulgação/AMD

GPU e APU são unidades de processamento que exercem funções de melhorias dedicadas ao vídeo de computadores e notebooks. As placas de vídeo, como são conhecidas as GPUs, são responsáveis por processar as informações gráficas da máquina e definir o nível de desenvoltura em jogos e tarefas como edição de vídeos ou animação. As APUs, por outro lado, são uma invenção da AMD para juntar GPU e CPU em um único dispositivo, e são uma alternativa com bom custo-benefício para aqueles que desejam montar uma máquina potente e não têm tanto dinheiro para gastar.

Escolher entre os dois, no entanto, depende da necessidade pessoal do usuário. Enquanto as GPUs costumam ser mais robustas e estão presentes em um grande número de opções no mercado, as APUs da AMD podem ser indicadas para funções que requerem desempenho intermediário. Separamos as principais diferenças para te ajudar na escolha.

APUs da AMD dão aos computadores e notebooks boa performance gráfica para funções intermediárias — Foto: Divulgação/AMD

Antes de continuar, para uma melhor compreensão do assunto, é preciso elucidar para que serve uma CPU . A "Unidade Central de Processamento" é a unidade-chave de um computador. Por possuir diversos núcleos, funciona como um cérebro, sendo responsável por comandos básicos, como o próprio ato de carregar o sistema operacional, abrir o navegador de internet ou qualquer programa. Isso implica que todas as funções executadas pela memória RAM passam pela CPU, sem exceção.

Para que serve a GPU?

RTX 3050 é uma das placas de vídeo mais baratas da Nvidia para notebooks — Foto: Divulgação/Nvidia

A "Unidade de Processamento Gráfico", ou placa de vídeo, se mantém exclusiva às atividades de vídeo, processando as informações gráficas 2D e 3D do computador. Geralmente esse é um dos principais componentes para quem quer um computador gamer. Isso porque os jogos necessitam de uma alta capacidade visual e, quanto mais rápido a placa de vídeo processar as informações, mais quadros serão obtidos a cada segundo.

Ao agir de forma paralela à CPU, os processadores de vídeo impedem a máquina de sobrecarregar, já que utilizam seu próprio orçamento de energia, resfriamento e memória RAM, resultando em maior velocidade do aparelho e menos estresse para o usuário.

De maneira mais detalhada, quando um computador possui uma CPU e uma GPU trabalhando juntas, a primeira pode se concentrar na gerência geral da máquina, manejando muitos setores diferentes, como em uma empresa. Enquanto isso, a GPU cuida do seu setor, e pode usar todo o seu mecanismo para melhorar o desempenho de jogos e programas mais pesados como editores de vídeo e imagem.

Componentes básicos de uma GPU, ou placa de vídeo — Foto: Reprodução/CG Director

Para que serve a APU?

APUs são processadores da AMD que unem CPU e GPU num mesmo pacote — Foto: Divulgação/AMD

Já a "Unidade de Processamento Avançado" é uma classe de chips AMD que busca substituir a CPU e a GPU convencionais. A ideia é que as duas peças sejam inseridas em um único componente, a fim de ocupar menos espaço e reduzir o custo do produto. Essa tecnologia funciona a partir de um processamento combinado das duas peças, com troca de dados mais rápida e maior de forma integrada.

Embora o desempenho da APU possa parecer melhor já que foi desenvolvida para acelerar o processamento, ele pode deixar a desejar quando o que se espera é uma alta desenvoltura para jogos ou programas pesados. No entanto, se a finalidade é um computador econômico e que possa rodar jogos leves e tarefas simples de edição de imagem e vídeo, ainda pode ser uma boa opção.

Arquitetura da APU AMD tem como base a CPU e GPU integrada — Foto: Reprodução/CG Director

Outra vantagem das APUs é o menor consumo de energia comparado a uma combinação simples de CPU + GPU. Basicamente, isso acontece porque há menos transistores para alimentar, além de não comportar ventiladores extras ou LEDs sofisticados. No caso de notebooks, também podem oferecer maior duração da bateria.

As APUs podem utilizar uma quantidade considerável de memória do sistema para o processamento gráfico, cerca de 2 a 4 GB de memória. Assim, é recomendável que o computador tenha pelo menos 16 GB de RAM instalados em uma configuração de canal duplo para garantir um desempenho estável.

GPU ou APU: em qual investir?

Escolha da placa deve seguir preço e desempenho — Foto: Reprodução/Lenovo

Caso o computador seja para utilizar programas não tão pesados, os computadores e notebooks com APU talvez sejam a melhor opção. Se a intenção ainda é jogar, mas o orçamento também é baixo, existem algumas opções para montar um PC gamer com AMD que prometem bom custo-benefício. Um ponto positivo é que as APUs são compatíveis com GPUs, o que pode ser uma tática atrativa para os gamers iniciantes, já que, no futuro, pode ser necessário instalar uma placa dedicada

Embora alguns chips da AMD estejam avançando tecnologicamente, os APUs não substituirão a desenvoltura de duas peças convencionais de alto desempenho. As GPUs são projetadas para realizar um alto volume de cálculos repetitivos. Para que isso aconteça, elas têm bilhões de transistores que processam informações de uma só vez. Não há limite estrito para o espaço disponível em uma GPU, diferente das APUs, em que o número de transistores é significativamente menor.

Além disso, as placas de vídeo dedicadas também têm um resfriamento melhor e memória própria, conhecida como VRAM (Video Random Access Memory). Essa memória é um tipo especial que pode ser acessada diretamente nas placas gráficas e garantem a transferência de dados em velocidades mais altas.

Com informações de CG Director e WePC

No vídeo abaixo, saiba como montar um PC gamer sem gastar muito

5 dicas para comprar um PC gamer bom e "barato"

5 dicas para comprar um PC gamer bom e "barato"

Mais do TechTudo