Publicidade

Por Adânia Souza, para o TechTudo


Jogos de dança são uma boa opção para se divertir, seja só ou com amigos. Em games do tipo, cuja principal referência nos dias de hoje é o Just Dance, é necessário imitar os movimentos sincronizados com as canções, misturando uma gameplay bastante sensorial com hits da música no momento. Mas, antes da franquia da EA, que utiliza de tecnologias intensificadas com o Nintendo Wii, de 2006, outros nomes fizeram sucesso no gênero, como Space Channel 5, Dance Dance Revolution e Elite Beat Angels, entre outros. Confira a seguir uma lista com dez jogos de dança que vieram antes de Just Dance.

Antes de Just Dance: veja 10 clássicos que antecederam o jogo — Foto: Divulgação/EA

👉 Just Dance Unlimited vale a pena? Opine no Fórum do TechTudo

1. Bust a Groove (1998)

Bust a Groove tem assinatura da Metro Graphics e se consagrou como um clássico do PSOne ao misturar dança e características de jogos de luta. A narrativa acompanha seres de toda a galáxia competindo pelo título de melhor dançarino no ritmo musical dos anos 70. O jogo apresenta os comandos através de setas e símbolos na tela. Os controles ativam passos de dança, mas também acionam ataques visando o nocaute dos oponentes.

Bust a Groove mistura movimentos de dança e características de jogos de luta — Foto: Reprodução/MobyGames

2. Dance Dance Revolution (1998)

Criação da Konami, Dance Dance Revolution foi designado para arcade e inaugurou a clássica gameplay com plataformas metalizadas estampadas com quatro setas, onde o usuário precisa pisar em sincronia com os comandos mostrados na tela (sempre de acordo com o ritmo da música). Esse método quebrou as limitações dos controles e foi uma verdadeira revolução.

Além disso, o título trouxe trilha sonora envolvente, design arrojado e diferentes níveis de dificuldade, tornando-se o jogo de dança mais popular da era pré-Just Dance. O título serviu de inspiração para todos os games do gênero nos anos 2000 e a adaptação para consoles permitiu a entrada do game na casa das pessoas. A franquia está distribuída por 16 plataformas e soma mais de 100 títulos, incluindo séries derivadas com personagens como Mario, da

DDR foi, de fato, uma revolução no gênero; depois das plataformas, jogo ganhou versões para consoles — Foto: Divulgação/Konami

3. Pump It Up (1999)

Pump It Up foi produzido pelo estúdio coreano Andamiro e segue o estilo do DDR, mas possui uma grande diferença em relação aos concorrentes: a plataforma com cinco teclas. O quinto botão tem formato arredondado e fica localizado no centro do tapete. A adição conseguiu renovar a gameplay ao inserir um novo grau de dificuldade, abrir espaço para o freestyle e exigir maior técnica e controle motor.

4. Samba de Amigo (1999)

Samba de Amigo foi assinado pela Sega e desenvolvido para arcade, mas depois ganhou uma versão para Dreamcast. A gameplay era baseada em comandos executados pelo macaco Amigo e que deveriam ser imitados pelo jogador com as mãos, enquanto pisava em um tapete de dança e segurava dois controles em formato de maracas, instrumento tradicional da música latina.

A dinâmica é uma versão incipiente do Nintendo Wii. Apesar do nome, o jogo não possui referência ao samba e tampouco a participação de cantores brasileiros. O cenário mudou com Samba de Amigo Ver. 2000, que apresentou Jorge Ben Jor.

Samba de Amigo traz músicas latinas para o videogame — Foto: Reprodução/YouTube (Saturn Memories)

5. Space Channel 5 (1999)

Também publicado pela Sega, Space Channel 5 foi um game singular. Os jogadores controlavam uma história de ficção científica com design excêntrico. A repórter espacial Ulala precisava imitar os movimentos e o canto dos alienígenas na tentativa de derrotá-los. Após uma sequência de dança vencedora, Ulala elimina os inimigos. Originalmente concebido para o Dreamcast, o título foi adaptado para consoles como PSOne e Game Boy Advance.

6. Unison: Rebels Of Rhythm (2000)

Criação do estúdio japonês Tecmo, Unison: Rebels of Rhythm foi desenvolvido para PlayStation 2 e apresenta uma estética futurista e com inspiração em bandas femininas, anime e música pop japonesa (ou J-pop). Um trio de garotas formam o grupo de dança Unison e precisam derrotar o vilão Ducker, que domina a cidade e proíbe o povo de dançar. O jogador deve assumir o papel de uma delas e embarcar na narrativa de recuperação da diversão. A gameplay permite controlar os movimentos das personagens através dos botões do controle do PS2 durante as 12 canções.

7. Step Mania (2001)

Step Mania traz jogos de dança para a tela do PC — Foto: Divulgação/Step Mania

Step Mania, criado pelo desenvolvedor de games e engenheiro de software Chris Danford tem como principal diferencial a possibilidade de customização, que permitia adicionar qualquer canção e até tocar duas músicas ao mesmo tempo. O título ainda está disponível (e de forma gratuita) para PC com sistemas Linux, Mac e Windows. Step Mania segue o padrão do DDR ao exibir setas, cuja sequência deve ser replicada pelo jogador no teclado do computador ou no tapete de dança.

8. MC Groovz Dance Craze (2004)

O estúdio chinês Mad Catz produziu MC Groovz Dance Craze, que introduziu o estilo DDR no GameCube. O título acompanhava um tapete de dança e contava com 28 canções, trazendo versões mais extensas que nos demais jogos. Com visual psicodélico, o game provoca confusão ao desviar do padrão de exibição de setas característico do gênero, além de pecar na sincronia entre os movimentos e as batidas musicais. As falhas custaram a popularidade do título, que acabou não dando muito certo.

9. In the Groove (2004)

História de In The Groove inclui acusações de plágio — Foto: Reprodução/YouTube (Pet Pet)

Criação do estúdio estadunidense Roxor Games, In The Groove apresenta um formato menos padronizado. Os jogadores têm opção de alterar o visual do game, assim como a velocidade e a posição das setas de comando. O jogo até acrescenta um modo com contador de calorias. No entanto, a história do título inclui uma ação judicial: a Konami processou a empresa em maio de 2005 por violação de patente, entre outras acusações. O caso terminou com vitória da fabricante japonesa, que acabou ganhando os diretos sob o título como parte do acordo.

10. Elite Beat Angels (2006)

Elite Beat Angels usa tela touch screen para renovar gameplay — Foto: Divulgação/Elite Beat Angels

O objetivo de Elite Beat Angels era usar sequências de dança para acalmar três agentes especiais. O trio aparecia de terno e gravata em meio a cenários inusitados enquanto reproduzia os comandos feitos pelo jogador. O título trazia o selo da Nintendo, foi desenvolvido para o Nintendo DS e era focado em uma audiência mais velha, já que a narrativa inclui menções a bebidas e drogas, por exemplo. O recurso touch screen do DS permitia uma gameplay mais dinâmica.

Mais do TechTudo