Publicidade

Por Shoptime

Reprodução/Asus

Quem está pesquisando um notebook eficiente e barato para utilizar nos estudos tem opções para escolher com razoável variação de preços. Por isso, é preciso ter atenção nas configurações e nas possibilidades de upgrades no futuro. O Shoptime tem algumas dicas para você fazer a melhor escolha no seu novo computador.

Enquanto um notebook é o computador perfeito para quem precisa de mobilidade e portabilidade, para estudar e trabalhar de diversos lugares, os desktops são mais indicados para quem busca uma máquina de alto desempenho gastando menos e para quem possui um ambiente dedicado, um home office ou escritório.

Uma das maiores vantagens do notebook é a facilidade para começar a utilizá-lo assim que você o tira da caixa. Ele não requer cabos, periféricos e outros dispositivos, apenas a fonte para conectar à energia. Além disso, praticamente todos os modelos à venda contam com múltiplas portas e compatibilidade ampla com outros equipamentos, além da conexão Wi-Fi e com Bluetooth, para utilizar fones de ouvido e periféricos sem fio.

Com isso tudo em mente, você pode começar sua busca pela fabricante, se tem uma marca de confiança, ou pelas dimensões do notebook, caso prefira um computador com tela maior ou menor.

Os equipamentos com Windows são a maioria dos modelos à venda, mas existem opções com Linux, que costumam ser mais baratas, e os Macbooks da Apple, que entregam alto desempenho por um preço também mais alto.

Se não é o seu caso, você precisa ter atenção ao processador, que é o principal responsável pelo desempenho da máquina. Enquanto é possível atualizar a quantidade de memória RAM, o tipo e o espaço de armazenamento, é basicamente inviável trocar o chip e a placa-mãe em um notebook.

Computadores de entrada

Para quem vai utilizar o notebook para estudo e atividades básicas, como Internet, texto, e-mails e assistir a vídeos, um modelo de entrada pode atender. As melhores indicações são notebooks com processadores Atom, Celeron G5000 e G6000 da Intel, e AMD Radeon da série 3000.

Quem precisa trabalhar com muitas abas abertas no navegador, aplicativos online, arquivos mais pesados e planilhas já deve investir em uma máquina com chips Intel Core i3 ou Core i5 ou AMD Ryzen 3 ou Ryzen 5, de bom custo-benefício.

Para computadores com processador Intel, dê preferência para 11a e décima geração, se possível. A Intel lançou os processadores de 12a geração há menos de um ano, então, notebooks com os chips mais antigos devem ter preço mais interessante. A mesma regra vale para computadores com da AMD: foco nas séries 3000, 4000 ou 5000, que é a mais recente disponível no mercado.

Nessas categorias, além de estudar e trabalhar, já é possível também rodar alguns jogos menos exigentes graficamente, como Fortnite, League of Legends e Valorant.

Processadores mais avançados

Porém, se além de estudar, você realiza tarefas mais exigentes ou também pretende mexer com edição e renderização de vídeo, programação e design, é ideal procurar por notebooks com chips como Intel Core i7 e AMD Ryzen 7. O clock desses chips costuma ser maior, assim como a quantidade de núcleos: há opções de quatro, seis ou até oito núcleos.

E para os gamers, não há como fugir dos processadores mais potentes, como o Intel Core i7 e o AMD Ryzen 7 e Ryzen 9, e de placa de vídeo dedicada. Há notebooks com sistema de resfriamento para suportar longas horas de ação, que demandam toda a performance da máquina.

Processadores com múltiplos núcleos são os mais interessantes, atualmente, uma vez que os sistemas e aplicativos são desenvolvidos para tirar proveito dessa situação. Quanto maior a velocidade e mais opções, melhor será o desempenho com múltiplos aplicativos abertos ou para tarefas mais exigentes.

Outro fator a considerar é a taxa de transferência, em gigahertz (GHz), que indica a velocidade real do chip. Porém, há diferenças no desempenho multicore (priorizando a contagem dos núcleos) e do desempenho por núcleo.

Outras especificações

Junto com um bom processador, você precisa de memória RAM, e quanto mais tiver o notebook, mais tranquilo e fluido será o uso, com menos travamentos na realização das tarefas com mais de um aplicativo aberto.

O consumidor encontra notebooks de entrada e com preço interessante com 2 GB ou 4 GB de memória RAM. Se achar alguma opção com 8 GB, melhor ainda. E não deixe de verificar se a máquina tem upgrade facilitado de memória.

Sobre armazenamento, a melhor opção é um SSD, drive mais moderno e mais ágil, porém, que vai adicionar no custo final. Um bom balanceamento é escolher um notebook com SSD de menor espaço, apenas para o dia a dia, e depois investir em um HD externo para guardar os arquivos.

A maior parte dos notebooks de entrada tem tela HD e placa de vídeo integrada. Pensando na qualidade da imagem e no conforto dos olhos, a escolha por um modelo com tela Full HD seria mais interessante, mas também depende do quanto o consumidor deseja investir.

Na questão do tamanho, quanto menor e mais leve o notebook, mais portátil e fácil de levar para a escola, faculdade, trabalho e outros compromissos. Um modelo de até 15 polegadas é o ideal para carregar bem protegido na mochila.

Existem modelos mais focados em design e performance, que são mais leves e têm bordas mais finas, com mais espaço de tela. Com isso, um notebook com tela de 14 polegadas pode ter as dimensões de um computador convencional de 13 polegadas. Vale a pena pesquisar.

Depois de escolher seu novo notebook, você precisa ter alguns acessórios para carregar seu computador com segurança e para montar uma área de trabalho em casa com ergonomia. Leia mais aqui.

Visite o Shoptime para conferir as opções de computadores para cada tipo de usuário e os notebooks em oferta. Baixe o app Shoptime para aproveitar ofertas exclusivas e acompanhar sua entrega.

Shoptime
Mais do TechTudo