Celular
Publicidade

Por Danilo Paulo de Oliveira, para o TechTudo

Reprodução/Mrkeybrd

O Galaxy Z Flip 3, celular dobrável da Samsung, teve a resistência testada por um polonês de uma forma curiosa: ele decidiu contar quantas vezes o smartphone poderia ser dobrado e desdobrado até parar de funcionar. O resultado foi surpreendente, com 418 mil movimentos, bem mais do que os 200 mil garantidos pela fabricante. O experimento comprovou que o Z Flip é mais resistente do que o previsto inicialmente.

O experimento do polonês ainda atestou que componentes como a tela sensível ao toque, os alto-falantes e a câmera ainda funcionavam mesmo após o produto ser dobrado – e desdobrado – por cerca de 418.500 vezes.

Confira todos os detalhes do Galaxy Z Flip 3 no vídeo abaixo

Confira todos os detalhes do Galaxy Z Flip 3

Confira todos os detalhes do Galaxy Z Flip 3

Como foi feito o teste com o Galaxy Z Flip 3

O responsável pelo canal Mrkeybrd explica que sacrificou seu tempo com o objetivo de ter um teste “mais realístico" da durabilidade do aparelho, já que os resultados divulgados pela fabricante sul-coreana são obtidos em laboratório, enquanto seres humanos abrem e fecham o dispositivo de maneira diferente. O experimento foi registrado e transformado em vídeo.

Galaxy Z Flip 3 aguentou 418 mil dobradas até ser danificado, mas tela, câmeras e alto-falantes continuaram funcionando — Foto: Reprodução/Mrkeybrd

O desafio demandou alguns dias e uma força-tarefa composta por uma equipe de 123 pessoas, que revezavam turnos de até duas horas cada. Para estressar ainda mais o produto, os autores ainda submeteram o smartphone ao contato com água e poeira, para testar a certificação IPX8 que marca presença no modelo.

O resultado do teste com o Galaxy Z Flip 3

O experimento inusitado conseguiu ultrapassar com folga a marca de 200 mil dobras estipuladas pela Samsung. Ao longo do processo, o mecanismo de dobra do smartphone começou a sofrer por volta de 352.100 dobras – número maior do que o alcançado pelos testes laboratoriais realizados pela sul-coreana.

Após mais de 418 mil movimentos, o teste foi finalizado, já que o dispositivo não era mais capaz de se manter completamente fechado ou aberto. Ainda assim, Mrkeybrd demonstrou que a tela do smartphone continuou funcionando normalmente, bem como outros componentes considerados vitais.

Com informações de Input

Mais do TechTudo