Wearables
Publicidade

Por Danilo Paulo de Oliveira, para o TechTudo

Reprodução/Amazfit e Arte/Danilo Paulo

Amazfit é um nome recorrente nas buscas de quem deseja um relógio ou pulseira inteligente para monitorar exercícios físicos ou fazer a medição dos batimentos cardíacos. Apesar de ser popular no Brasil, existem muitas curiosidades sobre a empresa que poucos conhecem. Um exemplo é o fato de a companhia pertencer à Zepp Health (antiga Huami), uma importante parceira comercial da Xiaomi — o que confunde alguns usuários, que tendem a associar o nome Amazfit como sendo uma linha da Xiaomi.

O catálogo de produtos da marca é extenso e pode ser encontrado tanto no varejo online quanto em lojas físicas espalhadas pelo país. O TechTudo reuniu, nas linhas a seguir, tudo o que você precisa saber sobre a queridinha das smartbands.

Amazfit faz sucesso no Brasil e no mundo — Foto: Divulgação/Amazfit

História da Amazfit: quem fundou a empresa?

A Amazfit foi criada em 2015 como uma marca da Huami, uma empresa chinesa especializada no desenvolvimento de dispositivos e componentes da categoria de wearables, ou vestíveis em português. Um exemplo são os sensores biométricos, que vão de batimentos cardíacos até a medição do nível de oxigênio no corpo (SpO2). Por isso, a Huami virou uma ODM (original design manufacturer, ou fabricante de projeto original) da Xiaomi. Ou seja, ela se tornou uma companhia que fabrica um produto que, ao final, receberá a marca de outra empresa.

Essa é uma das razões pelas quais há uma certa confusão sobre a relação de pertencimento da Amazfit à Xiaomi — que não existe. O que ocorre é uma parceria comercial bastante estreita, de modo que a própria Xiaomi chega a comercializar os produtos Amazfit nas lojas físicas e canais online. Em 2019, por exemplo, o fundador da marca, Huang Wang, afirmou que a empresa compete com a Huawei, e não com a Xiaomi.

Em fevereiro de 2021, a Huami passou por uma mudança de marca considerada brusca: a alteração de nome para Zepp Health Corporation. A transformação afetou todos os mercados da companhia no mundo. Nem mesmo a abreviação da fabricante na Bolsa de valores de Nova York escapou e passou a ser “ZEPP”.

A Amazfit no mercado

Junto com a Zepp, a Amazfit figura como um dos nomes mais poderosos em volumes de venda no mundo — Foto: Divulgação/Amazfit

Assim, houve um receio de que o rebranding para Zepp Health pudesse afetar o valor da marca e respectivas subsidiárias. Apesar disso, no final do ano passado, a Amazfit superou a Samsung e Apple em volume de vendas de smartwatches e pulseiras inteligentes em diversos mercados importantes, inclusive no Brasil. Por aqui, a empresa alcançou 36,8% de participação no mercado, de acordo com o levantamento feito pela IDC sobre a indústria de vestíveis em 2021.

Entre os produtos que ajudaram a impulsionar a marca no país estão o Amazfit GTR, Bip Lite e o Verge Lite. Todos esses relógios desembarcaram no Brasil em 2020 e foram comercializados na loja oficial da Xiaomi, além de outras varejistas nacionais. Os preços de lançamento começavam em R$ 900.

Os produtos chegam oficialmente ao Brasil?

Amazfit Band 5 foi lançada com design idêntico à Mi Band 5 da Xiaomi — Foto: Divulgação/Amazfit

Diversos produtos da Amazfit chegam oficialmente ao país. Neste ano, por exemplo, o TechTudo noticiou o lançamento do Amazfit T-Rex 2. O relógio inteligente com mais de 150 modos esportivos veio com preço sugerido de R$ 1.540, além de um enorme destaque da empresa em relação ao certificado de resistência militar e a bateria com capacidade de duração de até 24 dias.

A Amazfit possui lojas oficiais na Amazon e nas Americanas, sob o nome “Amazfit BR Official Store”. Nos dois casos, há aviso nas páginas de que os produtos são importados. A Xiaomi também comercializa os produtos Amazfit em território nacional.

Quanto custa uma pulseira Amazfit?

Atualmente, o modelo mais em conta vendido nas lojas oficiais da marca nos marketplaces brasileiros é a pulseira Amazfit Band 5, ao preço inicial de R$ 199 na Amazon. O dispositivo é equipado com oxímetro e comandos de voz através da assistente virtual Alexa. O design do aparelho é similar ao da Mi Smart Band 5, sucessora da Mi Band 4.

Amazfit Bip 3 é outro modelo comercializado pela loja oficial da empresa em marketplaces brasileiras — Foto: Reprodução/Amazfit

Na parte de relógios inteligentes, destaca-se o Amazfit Bip 3. O wearable foi lançado em 2022 e pode ser adquirido na Amazon por R$ 329. O modelo conta com uma bateria que promete até 14 dias fora da tomada, além de mais de 60 modos esportivos. Assim como o Amazfit Band 5, apesar de ser comercializado pela loja oficial da empresa em marketplaces brasileiros, o dispositivo é importado.

Nota de transparência: Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação e a disponibilidade dos produtos está sujeita aos estoques. Os valores indicados no texto são referentes ao mês de julho de 2022.

Mais do TechTudo