Publicidade

Por Felipe Vinha, para o TechTudo


Dislyte é um RPG de ação grátis para celulares Android e iPhone (iOS) produzido pelo estúdio chinês Lilith Games. Ele é considerado um dos rivais de Genshin Impact, apesar de trazer jogabilidade levemente diferente. Aqui, ação e combate são em turnos, ao contrário do título da Mihoyo, que é em tempo real. Mas, da mesma forma, ele usa personagens com visual inspirado em animações asiáticas, além de trazer elementos de deuses de várias mitologias, como Thor, Artemis, Bastet ou Hela, permitindo aos jogadores montarem seus times e equipes de combate.

Dislyte também é bem variado. O jogo tem combates, estratégia, simulador de relacionamento entre os personagens e até jogabilidade baseada em música. Conforme o usuário avança na história, é possível destravar mais Espers, como são chamados os deuses neste jogo, e criar configurações únicas para os combates. Veja a seguir mais detalhes sobre o título mobile.

Conheça Dislyte, o RPG gratuito para celular que promete concorrer com Genshin Impact — Foto: Divulgação/Lilith Games

👉 Quais são os melhores jogos para Android? Opine no Fórum do TechTudo

A história de Dislyte

Similar aos RPGs mais famosos dos games, Dislyte tem uma história e construção de mundo para envolver seus jogadores. O game se passa em um cenário futurista, onde misteriosas manifestações chamadas Milagres acontecem e despertam forças sobrenaturais que podem destruir tudo em seu caminho, além de criar uma variedade de problemas.

É neste cenário que surgem pessoas que canalizam poderes de deuses das mitologias nórdica, chinesa e egípcia, chamados Espers. Assim, eles têm acesso a habilidades únicas e sobre-humanas para lutar, como superforça, ataques envolvendo magia, cura, agilidade, alta velocidade, proteção, aumento de força, entre outros.

No momento, 60 Espers estão disponíveis para serem recrutados, dos mais variados tipos e gêneros. As opções vão desde personagens mais agressivos até aqueles focados na cura, passando ainda por controle de dano, permitindo trocar integrantes de times e testar estratégias distintas. Mais personagens serão adicionados com atualizações, conforme a produtora já prometeu.

Jogo traz os Esters, personagens que se inspiram em deuses diversos — Foto: Divulgação/Lilith Games

Jogabilidade de Dislyte

O jogo não tem exploração de cenário vasta como em Genshin Impact, mas seus personagens são similares em termos de design, enquanto o combate traz pontos parecidos em alguns dos ataques, sobretudo em termos visuais. Mesmo acontecendo em turnos, os duelos trazem animações bem definidas e cheias de emoção. Há grande destaque para os golpes especiais lançados pelos Espers, que alternam entre a tela de batalha e o foco no personagem que está atacando no momento.

No combate há uma fila da ordem em que os personagens podem agir, sejam eles aliados ou inimigos. Você deve programar os ataques conforme a ordem aparece. Se um inimigo atacar antes de o seu aliado te curar, por exemplo, a derrota será quase certa. Apesar de ser gratuito, Dislyte não oferece grandes barreiras no combate para quem quer jogar sem pagar por benefícios extras, como fortalecimento de personagens ou Espers adicionais. O game é bem equilibrado neste sentido.

Outro aspecto que chama atenção em Dislyte é seu conteúdo, já que há muito a se fazer na telinha. A jogabilidade de música, por exemplo, não é o foco, mas aparece na hora de destravar personagens em minigames baseados na sorte. Também é possível gastar itens obtidos ao longo dos combates ou comprados com dinheiro real, se for o caso.

Requisitos para jogar Dislyte

Apesar de usar gráficos 3D, Dislyte é um jogo leve e modesto. Seu download pesa menos de 800 Mb e não instala nada a mais no celular após a transferência original. Também é necessário estar sempre conectado com a Internet para que o jogo funcione. Em relação às plataformas, o game roda em celulares Android 6 ou mais, sendo mais indicado que o mesmo tenha suporte à tecnologia OpenGB 3.1. No iPhone (iOS), é importante ter o iOS 11 ou mais recente instalado.

Com informações de PocketGamer, GameRant, Dislyte

Mais do TechTudo