Jogos de esporte
Publicidade

Por Yuri Hildebrand


O FIFA 23 chega no próximo dia 30 de setembro e terá uma novidade importante: o HyperMotion 2. A tecnologia chega renovada e com ainda mais dados que em sua primeira geração, presente na franquia desde o FIFA 22. Entre as melhorias prometidas pela EA estão movimento conjunto das equipes, impactos mais próximos da realidade e animações exclusivas para o futebol feminino. Dessa vez, as capturas 11v11 contaram com dois jogos separados e quatro times: dois masculinos e dois femininos, aumentando a quantidade de dados coletados para representar os atletas em campo.

Confira a seguir mais detalhes do HyperMotion 2 e saiba como isso deve impactar na sua experiência ao jogar FIFA 23. Vale lembrar que o título fica disponível para PlayStation 5 (PS5), Xbox Series X/S, PlayStation 4 (PS4), Xbox One, Nintendo Switch e PC.

FIFA 23 chega com novo HyperMotion 2, que promete ainda mais realismo nos movimentos em campo — Foto: Divulgação/EA

👉 Qual é o melhor jogo: FIFA ou eFootball? Opine no Fórum do TechTudo

A nova geração do HyperMotion se dá a partir da mistura de dois elementos: a captura ao vivo de movimentos e ações “previstas” por machine learning, ou seja, uso de Inteligência Artificial para aprender com os dados coletados e tomar as decisões em campo.

As partidas que serviram como base aconteceram em Zaragoza, na Espanha, e participaram diversos jogadores profissionais, além das equipes de arbitragem. Ao todo, foram 71 pessoas presentes nos dois jogos, gerando uma boa quantidade de dados para os desenvolvedores. Esse processo de captura permitiu à EA, por exemplo, melhorar os movimentos conjuntos, seja entre companheiros do mesmo time ou em relação aos adversários.

Além das capturas ao vivo, a EA promete expandir seu algoritmo, focando em machine learning para entregar movimentos mais naturais nas partidas. Com as informações coletadas, a IA já consegue gerar os movimentos sem incluir as animações, ou seja, apenas com o que aprendeu a partir do banco de dados. Além do impacto no próprio FIFA 23, a tendência é que, pela tecnologia utilizada, esses movimentos fiquem mais realistas com o tempo.

HyperMotion 2 contou com captura de duas partidas 11v11 para deixar movimentos mais reais — Foto: Reprodução/YouTube (EA)

E o que muda de fato?

A gameplay terá mudanças interessantes no novo game. A EA promete, por exemplo, um movimento conjunto dos times, evitando que as equipes fiquem desorganizadas em campo. Assim, os atletas vão se mexer de acordo com os companheiros, seguindo linhas com mais facilidade, recuando juntos ou mesmo avançando em bloco.

Outro ponto que ganha força é a movimentação dos times femininos em campo. A captura 11v11 promete melhorar consideravelmente a mecânica das jogadoras, além da relação com adversárias e companheiras de equipe. Segundo a EA, as animações focadas no futebol feminino incluem ainda dados a partir de ações das melhores jogadoras do mundo, incluindo a própria Sam Kerr, que é capa do jogo junto a Kylian Mbappé.

Futebol feminino ganhou um foco importante no FIFA 23; partidas terão movimentos mais reais — Foto: Divulgação/EA

O novo HyperMotion também vai permitir um drible mais natural com a bola nos pés. Jogadores poderão, por exemplo, passar por um marcador apenas com o analógico esquerdo, usado para direcionar a corrida. Em versões anteriores, incluindo FIFA 22, o atleta deslizava ao ser direcionado para o lado oposto (ou em ângulos mais abertos). A qualidade desse movimento, vale ressaltar, estará relacionada ao overall do jogador utilizado.

Movimentos de defesa como cercar o adversário para dar o bote no momento certo também terão melhorias. Será mais fácil, por exemplo, bloquear a bola com a zaga, desarmar sendo o último homem, entre outros exemplos. A EA melhorou ainda os carrinhos e a diferença entre jogadores rápidos e os marcadores, deixando mais real a disputa de bola em situações de corrida com campo aberto.

Mudanças também pegam alguns pontos de ataque e defesa, com promessa de mais dribles e chutes poderosos — Foto: Reprodução/YouTube (EA)

O defensor pode não ter a mesma aceleração, mas, se tiver uma constância de velocidade, vai conseguir chegar perto do atacante e dar um carrinho prolongado, bastante interessante para roubadas ou bloqueios de bola (apesar do risco alto de falta ou até pênalti). A expectativa é por diminuir a previsibilidade de ataques do tipo, bastante comuns no FIFA há muito tempo.

Mais melhorias são esperadas com a tecnologia. Entre elas, chutes e cabeçadas seguindo uma física mais realista, os Power Shots, que dão uma cara mais “arcade” aos gols e o impacto ao realizar bloqueios, tanto na física da bola em si quanto no reflexo dos dedos em uma defesa, por exemplo. Os goleiros, inclusive, poderão ter sua visão bloqueada pelos jogadores de linha, atrasando um pouco a reação.

Veja as principais novidades do FIFA 23:

FIFA 23: PRINCIPAIS NOVIDADES E MUDANÇAS!

FIFA 23: PRINCIPAIS NOVIDADES E MUDANÇAS!

Mais do TechTudo