Jogos de aventura
Publicidade

Por Bruno Magalhães, para o TechTudo


GTA 6 contará com a primeira protagonista feminina da história da série, segundo o site Bloomberg, em matéria feita pelo jornalista Jason Schreier e publicada nesta quarta-feira (27). De acordo com a reportagem, a personagem será latina e acompanhará um outro protagonista masculino, buscando inspiração no casal de criminosos americanos Bonnie e Clyde. Um insider da indústria, Tom Henderson, já havia sugerido a novidade em janeiro do ano passado, e agora mais fontes foram ouvidas e reforçam que esse pode ser o caminho da franquia de mundo aberto da Rockstar Games.

O jogo, que tem o codinome de “Project Americas”, está em desenvolvimento desde 2014 e incluiria grandes áreas da América do Norte e do Sul. O projeto inicial dava conta de que seria o título mais vasto da série até hoje. No entanto, fontes afirmam que esses planos ambiciosos foram reduzidos e o jogo se passará em uma versão fictícia de Miami e seus arredores.

GTA 6 terá protagonista feminina pela primeira vez na história da franquia, segundo apuração — Foto: Divulgação/Rockstar Games

Além disso, a intenção seria evoluir GTA 6 com o tempo, adicionando novas cidades e até mesmo missões na tentativa de reduzir a carga de trabalho dos seus funcionários. Vale lembrar que a Rockstar Games já foi alvo de denúncias de abuso pelo seu ambiente de trabalho tóxico e com horas extras obrigatórias em 2018. A reportagem ressalta que o mundo do jogo continua extenso, mas com mais foco em ambientes internos se comparado aos títulos anteriores.

Até o momento, a Rockstar apenas confirmou o desenvolvimento do novo Grand Theft Auto em abril deste ano, mas ainda não o anunciou formalmente com um trailer ou arte oficial. Vários analistas da indústria apontam que o jogo pode chegar no ano fiscal de 2024, que acontece entre abril de 2023 e março de 2024. No entanto, o insider Tom Henderson acredita que o lançamento pode acontecer apenas em 2025.

A Rockstar estaria mais preocupada com temas sensíveis em seus produtos e com saúde mental de funcionários após denúncias de abuso — Foto: Divulgação/Rockstar

Mudanças na cultura de trabalho

Embora muitos fãs manifestem impaciência nas redes sociais, um dos motivos para a demora na entrega de GTA 6 seriam as mudanças na cultura de trabalho da Rockstar Games, além da pandemia da Covid-19. De acordo com o Bloomberg, a desenvolvedora estaria mais sensível com relação à saúde mental dos seus funcionários e estaria adotando uma postura mais progressista com os seus produtos, com reflexos diretos no novo game da série.

Algumas decisões já foram tomadas nesse sentido, incluindo a remoção de “piadas” transfóbicas no mais recente relançamento de GTA 5 para PlayStation 5 (PS5), Xbox Series X e Xbox Series S, em março deste ano.

Além disso, um modo online chamado Cops ‘n’ Crooks (policiais e bandidos) também teria sido cancelado após os protestos em prol de George Floyd, homem negro que foi assassinado por um policial branco em maio de 2020 em Minneapolis, nos Estados Unidos. O motivo seria o sentimento de ceticismo e desconfiança com relação à polícia americana.

A companhia também teria reduzido significativamente a disparidade salarial entre homens e mulheres, além de ter adotado horários mais flexíveis. Segundo um dos relatos anônimos, é como se a desenvolvedora tivesse se transformado de um "grupo de meninos" para uma companhia de verdade. Por fim, há uma maior preocupação em não fazer “piadas” sobre grupos marginalizados em GTA 6, em contraste com os jogos anteriores.

Considerado um dos maiores sucessos da atualidade, GTA 5 foi lançado originalmente em 2013 e já vendeu mais de 165 milhões de unidades no mundo todo. Com isso, é o jogo mais vendido da franquia e o segundo mais vendido da indústria, atrás apenas de Minecraft, que tem mais de 238 milhões de cópias.

Com informações de Bloomberg e Kotaku

Mais do TechTudo