Placas
Publicidade

Por Raquel Freire, para o TechTudo

Divulgação/Nvidia

GeForce RTX 2060 e GTX 1660 Super são duas placas de vídeo lançadas pela Nvidia em 2019. As duas usam a arquitetura Turing, mas há diferenças significativas entre elas. A principal é explicitada no nome: a família RTX conta com a tecnologia Ray Tracing, que rastreia o caminho de cada raio de luz para reproduzir iluminação e sombras tal como na vida real.

Confira, abaixo, o comparativo de especificações entre a GTX 1660 Super e RTX 2060 e descubra qual a é a mais indicada para seu perfil de jogo.

RTX 2060 vs GTX 1660 Super: confira comparativo entre as placas de vídeo Nvidia — Foto: Divulgação/Nvidia

Especificações

As duas placas são fabricadas com arquitetura Turing, lançada em 2018, mas pertencem a linhas diferentes. A GTX, mais antiga, não traz o Ray Tracing e nem o DLSS 2.0, tecnologia que aumenta o desempenho da GPU e a nitidez das imagens.

Isso faz com que a GTX 1660 Super tenha especificações mais modestas do que a RTX 2060, mesmo tendo sido lançada 11 meses após a irmã mais robusta. A diferença pode ser observada pela quantidade de núcleos CUDA — sistema que permite aos desenvolvedores de jogos e outros softwares criar aplicações que consigam usar todo o potencial dos processadores gráficos da GPU. Enquanto a GTX 1660S tem 1.408 núcleos, a RTX 2060 conta com 1.920.

A faixa de velocidade das duas também muda. A GTX 1660 Super opera a 1.530 MHz no clock básico e a 1.785 MHz no modo boost. A RTX 2060, por sua vez, apresenta valores de 1.365 MHz e 1.680 MHz, respectivamente. Essa discrepância pode dar a entender que a GTX é mais rápida do que a RTX, mas não é verdade. Como o processamento é feito em cada núcleo, a quantidade superior de cores da RTX 2060 a coloca em vantagem neste quesito; 1.920 núcleos rodando a 1.680 MHz geram uma velocidade geral maior do que 1.408 núcleos rodando a 1.785 MHz.

RTX 2060 se destaca no Ray Tracing e oferece DLSS — Foto: Divulgação/Nvidia

Na memória RAM, as fichas técnicas se equivalem. Ambas têm 6 GB de GDDR6. A largura da interface de memória é de 192 bits, resultando em uma largura de banda — ou seja, a velocidade de transferência de dados entre a GPU e a memória — de 336 GB/s. Dessa forma, tanto a GTX 1660S quanto a RTX 2060 apresentam velocidade global de 14 Gb/s na VRAM.

Vale mencionar, ainda, as especificações relativas ao Ray Tracing, presentes apenas na RTX 2060. A placa possui 30 núcleos RT, que promovem a aceleração do Ray Tracing, entregando cinco Gigarays por segundo. Além disso, ela conta com 240 Tensor Cores, núcleos responsáveis pelo processamento de inteligência artificial. Isso a faz prometer 52 Teraflops de potência de deep learning, aprendizado de máquina profundo.

Performance

Antes de mais nada, é importante ressaltar que este comparativo do TechTudo se baseia na análise da ficha técnica, além de benchmarks executados por terceiros, mas não testes próprios. Dito isso, é possível dizer, com bastante segurança, que a GeForce RTX 2060 entrega desempenho bastante superior ao da GTX 1660 Super, considerando a configuração padrão das duas placas.

Os dados da ficha técnica mencionados acima já seriam suficientes para fazer a afirmação, e os testes executados ao longo desses quase três anos após o lançamento das placas corroboram isso. No UserBenchmark, site que computa e analisa milhões de benchmarks de usuários, o modelo RTX ganhou em todos os quesitos de performance, perdendo apenas no tópico "preço", sobre o qual falaremos melhor adiante.

GeForce RTX 2060 ganha da GTX 1660 Super em desempenho nos benchmarks — Foto: Divulgação/Nvidia

O portal, que mede a reprodução de quadros a partir da métrica EFps (effective frames per second, ou quadros efetivos por segundo), aponta uma taxa 16% melhor da RTX 2060 em relação à GTX 1660S. A maior diferença foi sentida no PUBG, game no qual a RTX alcançou 117 EFps contra 93 EFps da GTX, um desempenho 26% melhor. Mesmo no Counter Strike: Global Offensive, jogo com a menor diferença entre as GPUs, o modelo com Ray Tracing tem performance 6% superior.

O UserBenchmark aponta ainda velocidade geral 25% superior, 24% a mais na pontuação geral no clock normal e 26% em overclock. Na conclusão, a RTX 2060 atingiu 88,5% de pontos no benchmark, contra 70,8% obtidos pela GTX 1660 Super.

Recursos

Mais uma vez, a campeã é a RTX 2060. Tudo por conta de dois recursos já bastante citados neste comparativo: o Ray Tracing e o DLSS 2.0. O primeiro, um método de renderização de gráficos 3D, entrega um visual muito mais realista ao simular o trajeto feito pelos raios de luz e como eles geram sombras.

GeForce RTX 2060 traz mais recursos do que a GTX 1660S — Foto: Divulgação/Nvidia

O DLSS, sigla para Deep Learning Super Sampling (algo como super amostragem de aprendizado profundo), é uma tecnologia de renderização em tempo real baseada em IA. O recurso aumenta o desempenho gráfico e sem comprometer as taxas de frames por segundo, resultando em imagens mais nítidas.

As demais funcionalidades estão presentes em ambas as placas. Isso inclui o DirectX 12, API da Microsoft que garante ao game acesso total ao hardware, melhorando o desempenho. A lista inclui o G-Sync, que promete acabar com o "tearing" na tela, e o Nvidia Ansel, modo de câmera que permite capturar imagens dos jogos em alta resolução e em 360º.

Os donos das duas GPUs também contam com o GeForce Experience , software que dá acesso a funções avançadas da placa e otimiza as configurações do game. Dessa forma, a diferença geral no uso vai estar no desempenho e nas imagens reproduzidas pelas placas de vídeo.

Consumo

O maior poderio da RTX 2060 se traduz em maior consumo energético, fazendo com que ela perca neste quesito. A versão super da GeForce GTX 1660 gasta 125 W, ao passo que o modelo RTX tem 160 W de consumo. Por isso, o modelo GTX requer um sistema menos potente, de 450 W. Para a RTX, é recomendável que o sistema tenha 500 W.

GeForce GTX 1660 Super gasta menos energia que modelo RTX — Foto: Divulgação/Nvidia

A GTX também suporta temperaturas maiores. Enquanto ela pode operar em até 93° C, a temperatura máxima da RTX 2060 é de 88º C. Em outras palavras, a GTX 1660 Super é mais indicada para quem possui um sistema mais modesto ou não quer gastar tanto na conta de luz.

Preço e disponibilidade

As duas placas de 2019 da Nvidia são facilmente encontradas no mercado nacional. A GTX 1660 Super tem preço a partir de R$ 1.800, enquanto a RTX 2060 pode ser encontrada por valores começando em R$ 1.900. Em ambos os casos, foram desconsideradas lojas internacionais com entrega no Brasil, que podem cobrar mais barato, mas têm taxas de envio muito variáveis.

Custo-benefício

A GeForce RTX 2060 tem custo-benefício superior ao da GTX 1660 Super. Ela entrega maior quantidade de recursos e melhor desempenho por apenas R$ 100 a mais, um valor pequeno considerando o investimento geral em placas de vídeo. A GTX só continua valendo mais a pena para quem está preocupado com consumo, ou quem possui uma máquina menos poderosa em termos de capacidade energética e refrigeração.

Ficha técnica de GTX 1660 Super e RTX 2060

GTX 1660 Super vs RTX 2060

Especificações GeForce GTX 1660 Super GeForce RTX 2060
Lançamento outubro de 2019 janeiro de 2019
Arquitetura Turing Turing
Núcleos CUDA 1.408 1.920
Velocidade 1.530 a 1.785 MHz 1.365 a 1.680 MHz
Núcleos RT - 30
Tensor Cores - 240
Memória RAM GDDR6 de 6 GB GDDR6 de 6 GB
Velocidade de memória 14 Gb/s 14 Gb/s
Interface de memória 192 bits 192 bits
Largura de banda 336 GB/s 336 GB/s
Consumo energético 125 W 160 W
Resolução máxima de tela 7.680 x 4.320 pixels 7.680 x 4.320 pixels
Conectores DP 1.4a / HDMI 2.0b / DL-DVI-D DisplayPort / HDMI / USB-C / DVI-DL
Preço a partir de R$ 1.800 a partir de R$ 1.900

Com informações de Nvidia (1/2/3/4), Razor e UserBenchmark

No vídeo abaixo, aprenda como descobrir o modelo de sua placa-mãe

Como descobrir o modelo de sua placa-mãe

Como descobrir o modelo de sua placa-mãe

Mais do TechTudo