Campeonatos
Publicidade

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


A FaZe Clan venceu a Natus Vincere e se sagrou campeã da IEM (Intel Extreme Masters) Cologne 2022, torneio de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). A série melhor de cinco partidas (MD5), ocorrida na tarde deste domingo (17), reuniu as duas melhores equipes do mundo atualmente, levando em consideração o ranking do HLTV. Como esperado, foi um duelo muito disputado, mas a FaZe ignorou mais uma ótima apresentação de Oleksandr "s1mple" Kostyliev, foi superior e ficou com a vitória por 3–2, parciais de 16–13 na Inferno, 13–16 na Overpass, 16–19 na Ancient, 16–9 na Mirage, e 16–14 na Nuke.

Com a vitória, a FaZe levantou a taça da competição e ainda levou a premiação de US$ 400 mil (cerca de R$ 2,1 milhões na cotação atual). Apesar da derrota, a Na'Vi ainda recebeu o prêmio de US$ 180 mil (cerca de R$ 970 mil). Veja, a seguir, os destaques da grande final da IEM Cologne 2022 e como ficou a tabela final de classificação.

FaZe Clan venceu a Na'Vi e levantou a taça da IEM Cologne 2022 — Foto: Divulgação/ESL

Mapa 1 (Inferno)

A FaZe Clan teve um começo dominante como TR na Inferno. Com um 3K de Russel "Twistzz" Van Dulken no pistol, o esquadrão passou a emplacar vitórias atrás de vitórias e abriu 5–0 no marcador. No entanto, em uma rodada econômica da Na'Vi, Oleksandr "s1mple" Kostyliev encontrou um 3K com sua deagle e colocou sua equipe de vez de volta para o jogo. Em uma boa rodada de Robin "ropz" Kool, a FaZe ainda conseguiu evitar o empate em 5–5, mas a Na'Vi manteve o mesmo ritmo e fechou esse half em 9–6.

A recuperação da FaZe se deu logo com nova vitória no pistol, que deu à equipe a vantagem para diminuir o prejuízo para 9–8. A Na'Vi quebrou essa sequência a partir do primeiro armado dessa metade e chegou ao 12–8 com um 4K de Valerii "b1t" Vakhovskyi no econômico adversário. A partir desse momento, no entanto, só deu FaZe. Com Håvard "rain" Nygaard acordando para o jogo e Helvijs "broky" Saukants emplacando um belo 4K em um round armado, o time buscou a virada e a vitória na Inferno em 16–13.

Broky fez excelentes jogadas na Inferno e ajudou a FaZe a abrir o placar na grande final — Foto: Divulgação/PGL

Mapa 2 (Overpass)

Em seu mapa de escolha, a Na'Vi voltou a perder no pistol e precisou novamente de toda habilidade de Oleksandr "s1mple" Kostyliev para buscar a vitória em um forçado na rodada seguinte e obter a vantagem no duelo em 3–1. A partir do primeiro round armado, o jogo se equilibrou de vez. Apesar de algumas dificuldades nos retakes, a FaZe foi capaz de se manter viva nesse half, muito graças às atuações de Helvijs "broky" Saukants e Håvard "rain" Nygaard, e fechou seu lado CT com a desvantagem mínima de 8–7.

Como CT, a Na'Vi perdeu seu quarto pistol seguido na série e, mais uma vez, teve a competência de fazer um forçado e superar a FaZe na rodada seguinte. O jogador s1mple acumulou muitos abates nesse half e foi liderando sua equipe para a virada e em um domínio na Overpass, até chegar ao map point em 15–11. Apesar de a FaZe ter sido valente e resistir, a Na'Vi confirmou o ponto final com um excelente retake finalizado por um abate cirúrgico de Ilya "Perfecto" Zalutskiy, que confirmou o 16–13.

Astro s1mple voltou a ter um enorme impacto para a Na'Vi e foi crucial para empatar a série em 1–1 — Foto: Divulgação/PGL

Mapa 3 (Ancient)

Os dois primeiros mapas da série tiveram duelos acirrados entre as equipes, que garantiram seus respectivos mapas de escolha. No entanto, a situação foi bem diferente na Ancient, onde foi a Na'Vi quem ditou o ritmo do confronto desde o começo. Como CT, foram oito rodadas na sequência, até a FaZe finalmente acordar em seu mapa de escolha e sair do zero. Essa recuperação acabou vindo um pouco tarde, e a Na'Vi, com alguns retakes executados no limite do tempo, fechou esse half com um largo 12–3.

Como TR, a Na'Vi seguiu sem dificuldades na Ancient e logo forçou o map point em um 15–4. Foi quando a FaZe ensaiou um heroico comeback como CT e, surpreendendo a todos, conseguiu buscar o 15–15 para forçar o overtime. No entanto, o CT da FaZe não encaixou na prorrogação, e a Na'Vi utilizou de toda sua experiência para não se deixar abalar e confirmar a vitória em 19–16.

Após um enorme susto, a Na'Vi conseguiu se recuperar e chegar ao tournament point — Foto: Divulgação/ESL

Mapa 4 (Mirage)

No mapa que poderia ser seu ponto do título, a Natus Vincere teve um bom começo. Viktor "sdy" Orudzhev fez um excelente pistol para levar a vitória para sua equipe, que abriu a Mirage com uma boa vantagem. Depois, a FaZe Clan começou a se encontrar como CT e voltou a contar com o impacto de Håvard "rain" Nygaard para virar e chegar ao 8–4 no marcador. Denis "electroNic" Sharipov ainda emplacou uma excelente rodada para trazer o quinto ponto para Na'Vi e esboçar uma reação como TR, mas a FaZe fechou esse half com um 10–5.

Na virada de lados, uma bomba plantada em velocidade no bombsite A deixou a Na'Vi sem reação, e a FaZe marcou seu 11° ponto. Oleksandr "s1mple" Kostyliev ainda fez o possível para tentar colocar sua equipe de volta no jogo, mas não foi possível. A FaZe executou um TR muito sólido também, fechou a Mirage em 16–9 e forçou o quinto e último jogo da série.

ropz acumulou 24 abates e foi um dos grandes nomes da FaZe na vitória mais controlada da série até etão — Foto: Divulgação/PGL

Mapa 5 (Nuke)

No último mapa da série, Viktor "sdy" Orudzhev voltou a fazer um bom pistol e abriu o espaço para a Natus Vincere ficar com essa vitória e buscar a vantagem na Nuke como TR. Quando a Na'Vi chegou ao 5–0 no placar, Håvard "rain" Nygaard acordou na rodada armada seguinte, fez o 3K e assegurou o primeiro ponto para a FaZe, que ganhou confiança no lado CT. No entanto, a Na'Vi encontrou vitórias em rodadas econômicas e saiu desse half com a vantagem mínima de 8–7.

Depois, foi a vez da FaZe mostrar um bom TR. Foi um belo after plant para assegurar o pistol e, logo em seguida, mais duas vitórias em rodadas econômicas do adversário para virar e chegar ao 10–8. A Na'Vi esboçou uma reação a partir do primeiro armado, mas a FaZe se mostrou superior nessa metade e ainda contou com Russel "Twistzz" Van fazendo um clutch 1v2 para se manter na vantagem.

A Na'Vi se segurou como pôde e precisou de um clutch heroico de Ilya "Perfecto" Zalutskiy em um retake muito complicado para seguir sonhando. Porém, a FaZe manteve sua vantagem, fechou a Nuke em 16–14 e conquistou a IEM Cologne 2022

Karrigan voltou a se sair melhor no duelo contra s1mple e conquistou o título em Cologne — Foto: Divulgação/PGL

A IEM Cologne 2022 reuniu um total de 24 equipes na disputa pela maior fatia da premiação total de US$ 1 milhão (cerca de R$ 5,4 milhões). Entre as participantes, estiveram presentes os brasileiros da FURIA Esports, 00 Nation, Imperial Esports, MIBR e paiN Gaming. A equipe que chegou mais longe foi a FURIA, que chegou bem próxima dos playoffs, mas caiu na série decisiva contra a Team Liquid após um disputado overtime.

Com final da IEM Cologne 2022, as grandes competições de CS:GO entrarão em um breve hiato e retornarão no mês de agosto. Veja, na tabela abaixo, como ficou a classificação completa da competição e a premiação recebida por cada participante:

IEM Cologne 2022 – Classificação Final

Colocação Equipe Premiação
FaZe Clan US$ 400 mil (R$ 2,1 milhões)
Natus Vincere US$ 180 mil (R$ 970 mil)
3°–4° Movistar Riders e Astralis US$ 80 mil (R$ 430 mil)
5°–6° Team Liquid e MOUZ US$ 40 mil (R$ 215 mil)
7°–8° FURIA Esports e Ninjas in Pyjamas US$ 24 mil (R$ 130 mil)
9°–12° Team Vitality. G2 Esports, Cloud9 e Team Spirit US$ 16 mil (R$ 86 mil)
13°–16° 00 Nation, ENCE, Heroic e Outsiders US$ 10 mil (R$ 54 mil)
17°–20° Imperial Esports, BIG, TYLOO e Sprout US$ 4,5 mil (R$ 24 mil)
21°–24° MIBR, paiN Gaming, Complexity Gaming e ORDER US$ 2,5 mil (R$ 13 mil)

Com informações de HLTV e Liquipedia

Mais do TechTudo