Celular
Publicidade

Por Danilo Paulo de Oliveira, para o TechTudo

Thássius Veloso/TechTudo

A Receita Federal de São Paulo abriu um leilão com diversos produtos eletrônicos. São dezenas de lotes e boa parte dos itens estão disponíveis para pessoas físicas, como iPhones e celulares Xiaomi, que possuem preço inicial de apenas R$ 300. Os lances poderão ser enviados na próxima segunda-feira (18), a partir das 8h (horário de Brasília). Interessados têm até às 18h do dia 26 de julho para o envio das propostas de valor de compra.

Vale mencionar que os ganhadores do leilão 0817900/000003/2022 devem retirar os aparelhos de forma presencial, pois o órgão não se responsabiliza pelo envio. Os equipamentos não têm garantia do fabricante e a Receita não promete o funcionamento.

iPhone 7 também é uma das opções disponíveis no leilão da Receita Federal — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Os celulares da Xiaomi dominam os lotes de eletrônicos, que apresentam mais de um produto cada. Um exemplo são os lotes 44 e 59, que contam com três unidades do Xiaomi Redmi 7A, com lance inicial de R$ 300. Valor bastante inferior ao preço cobrado por esses modelos no varejo. Já o lote 36 conta com um Xiaomi Redmi Note 8 Pro e dois Motorola Moto C por R$ 600.

Já o lote de número 1 pode ser adquirido por pessoas físicas e indica a presença de dois Apple iPhone 7, duas películas de vidro e uma capinha de proteção, ao custo de R$ 2.500.

Há um número maior de opções para pessoas jurídicas, mas os lances iniciais também são maiores. O lote 204 está entre os mais atraentes porque contempla dois iPads (cujos modelos não foram especificados) e um MacBook Air de 256 GB. Todo este conjunto está disponível pelo lance inicial de R$ 3 mil.

Existem ainda lotes com relógios inteligentes. O lote 58, listado por R$ 2.800, inclui três unidades de iPhone 6S e três unidades do Apple Watch 3. Pelo lance inicial de R$ 1.600, é possível levar para casa o lote 137, que vem com duas Xiaomi Mi Band 4, um smartwatch não especificado e três smartphones Xiaomi Mi A3.

Os produtos são fruto de apreensão coordenada pela Receita Federal e os preços listados pelo TechTudo devem ser observados apenas como referência, já que podem subir conforme o interesse do público.

Como participar dos leilões

Os interessados devem acessar o site da Receita Federal, que contará com o edital detalhado sobre o pregão. O usuário precisa cumprir algumas etapas burocráticas para participar do leilão. Uma delas é a emissão do certificado digital e-CAC, que é emitido pelo próprio órgão e deve ser adquirido antes do início da edição do leilão, usando apenas um CPF válido.

A primeira fase do leilão consiste no envio das propostas de valores, feitas por pessoas físicas ou jurídicas. Se selecionado, o comprador receberá uma autorização digital para participar do leilão online na data indicada.

Vale lembrar que o vencedor do pregão deve pagar o valor integral até o primeiro dia útil seguinte ao dia do arremate, ou então pagar 20% no primeiro momento e os 80% restantes até o limite de oito dias corridos. O edital do leilão informa ainda que os produtos destinados a pessoas físicas não podem ser revendidos, ao contrário das mercadorias adquiridas por pessoas jurídicas.

Com informações da Receita Federal

Mais do TechTudo