Telefonia
Publicidade

Por Pedro Cardoso, para o TechTudo

Divulgação/Unsplash

Depois da crise dos chips, o mundo pode estar vivendo agora uma escassez geral de fibra ótica, o que pode atrasar a expansão de tecnologias como o 5G, por exemplo, que acabou de chegar ao Brasil. De acordo com o mais recente relatório da Cru Group, empresa especializada em análise de mercado, o preço do componente aumentou em 70% nos últimos 18 meses devido à alta procura. Além disso, vale dizer que a demanda pelo produto aumentou 8,1% em relação ao ano anterior.

Embora o 5G esteja no radar dos consumidores, a escassez de fibra ótica pode afetar diversas infraestruturas de comunicação, ao criar um gargalo que impediria projetos de expansão de serviços como armazenamento em nuvem, hospedagem de sites, servidores e data centers. A baixa disponibilidade encarece a instalação de cabos submarinos, importante para levar a internet de banda-larga entre países e continentes, por exemplo.

Expansão da Internet 5G deve ser uma das mais afetadas pela escassez de fibra ótica — Foto: SOPA Images/Getty Images

De acordo com o site TechRadar, as empresas menores devem sofrer mais com essa crise e ter mais dificuldade de cumprir os prazos combinados com os clientes. Já as grandes companhias, que compram em maior quantidade e estão mais próximas das grandes produtoras, devem sofrer menos.

Ainda segundo o TechRadar, membros da indústria acreditam que seja uma crise passageira, e não algo que deva perdurar por um tempo. De todo modo, isso ainda deve impactar no aumento dos preços por um tempo.

Em entrevista ao site do jornal Financial Times, Wendell Weeks, CEO da Corning, que é considerada a maior produtora mundial de cabos de fibra ótica, revelou que nunca viu nada parecido com uma crise como essa, e que suas fábricas estão “trabalhando desesperadamente para aumentar a capacidade de produção”.

Com informações de Financial Times e TechRadar

Mais do TechTudo