Celular
Publicidade

Por Rômulo Diego Moreira, para o TechTudo

Reprodução/Nokia

A parceria entre a HMD Global, empresa que fabrica os celulares Nokia, e a icônica fabricante de produtos óticos Zeiss terminou. Após uma aliança de longa data no mercado, as duas empresas concordaram mutuamente em não prolongar a relação, que incluiu colaboração para tecnologias de imagem para smartphones.

Com isso, o último telefone da HMD Global fruto da parceria foi o Nokia XR20. Alguns celulares Nokia tiveram grande destaque no quesito câmera, como o Nokia 9 PureView, cujas características o colocava entre os melhores smartphones de sua época.

Nokia 9 PureView tinha um conjunto com 5 câmeras — Foto: Divulgação/Nokia

Quando a Nokia ainda fabricava celulares, foi negociado o vínculo para que a Zeiss melhorasse as lentes dos telefones. Mais tarde, a fabricante finlandesa vendeu seu negócio de smartphones para a Microsoft, que, em seguida, passou a marca para a HMD Global. Foi retomado o negócio com a Zeiss prevendo não apenas a parte ótica, mas também novos sensores e algoritmos de imagem – responsáveis pela inteligência artificial fotográfica.

O Nokia N90, de 2005, foi o primeiro celulares em que as duas empresas colaboraram. A parceria continuou com o Nokia N95, o Nokia 808 PureView e a série Nokia Lumia, entre outros modelos.

No final de 2020, a Zeiss anunciou mais uma parceria, desta vez com a fabricante chinesa Vivo. À época, a empresa alemã explicou que não se tratava de um vínculo com exclusividade e que o acordo com a Nokia permanecia valendo. No entanto, o vínculo se rompeu oficialmente apenas após um ano da declaração.

Com informações de Android Police e Android Authority.

Mais do TechTudo