Sua Casa Mais Tech
Publicidade

Por Shoptime

Reprodução/Shoptime

Seja para comprar um notebook de perfil custo-benefício ou para investir em uma máquina mais potente e de alto desempenho, você precisa ter atenção com certas especificações para acertar na escolha. O Shoptime explica o que observar antes de comprar seu próximo computador.

Os notebooks com Windows são a maioria dos modelos à venda, mas existem opções com Linux, que costumam ser mais baratas, e os Macbooks da Apple, que entregam alto desempenho por um preço também mais alto. E existem alguns modelos de Chromebook à venda, que são bem menos potentes e funcionam apenas com o navegador Chrome.

De forma geral, um bom computador combina um processador eficiente e de geração recente, boas quantidades de memória RAM e de armazenamento, uma tela de alta qualidade e boa construção.

Como começar a busca por um novo notebook?

Você pode começar sua busca pela fabricante, se tem uma marca de confiança, ou pelas dimensões do notebook, caso prefira um computador com tela maior ou menor.

Se não é o caso, é importante ter atenção com o processador, que é o principal responsável pelo desempenho da máquina. Enquanto é possível atualizar a quantidade de memória RAM, o tipo e o espaço de armazenamento, é basicamente inviável trocar o chip e a placa-mãe de um notebook.

Quais são os melhores processadores?

Quem vai utilizar o notebook somente para atividades básicas e estudo, como Internet, texto, e-mails e assistir a vídeos, e não quer gastar muito, um modelo de entrada pode atender. As indicações são computadores com processadores Atom, Celeron G5000 e G6000 da Intel, e AMD Radeon da série 3000.

Quem precisa trabalhar com muitas abas abertas no navegador, aplicativos online, arquivos mais pesados e planilhas já deve investir em uma máquina com chips Intel Core i3 ou Core i5 ou AMD Ryzen 3 ou Ryzen 5, de bom custo-benefício e mais poder de processamento, principalmente, para multitarefas.

Se você atua como designer, arquiteto, editor de foto e vídeo, artista visual, criador de conteúdo ou mesmo gestor e líder de TI, ou seja, realiza tarefas exigentes e depende da performance do seu computador para fazer um dia de trabalho render, é ideal procurar por notebooks com chips como Intel Core i7, AMD Ryzen 7 e Ryzen 9.

Esses processadores também equipam notebooks gamers de alto desempenho. É mais raro encontrar laptops com chip Intel Core i9, pois ele demanda muita energia e aquece bastante. Mas é a opção de maior desempenho da marca.

Existem muitas séries e modelos de processadores. Mas é essencial entender o básico. A Intel lançou seus chips de 12a geração há cerca de um ano, então, notebooks com os chips de 11a geração devem ter preço mais interessante.

A mesma regra vale para computadores com processador Ryzen da AMD: foco nas séries 3000, 4000 ou 5000, que é a mais recente disponível no mercado.

Processadores com múltiplos núcleos são os mais recomendáveis, uma vez que os sistemas e aplicativos são desenvolvidos para tirar proveito dessa situação. Quanto maior a velocidade, melhor será o desempenho com múltiplos aplicativos abertos ou para tarefas mais exigentes.

Chips com alta velocidade de execução e boa quantidade de núcleos conseguem rodar jogos triplo A ou softwares demandantes com menos gasto de energia, enquanto o sistema operacional segue fazendo outras operações sem travamentos no background.

Qual a indicação de memória RAM e armazenamento?

Junto com um bom processador, você precisa de memória RAM, e quanto mais tiver o notebook, mais tranquilo e fluido será o uso, com menos travamentos nas tarefas e com mais de um programa aberto.

O consumidor encontra notebooks de entrada com 2 GB ou 4 GB de memória RAM. Se achar uma opção intermediária com 8 GB, melhor ainda. Equipamentos gamers e de maior desempenho já precisam de 8 GB ou 16 GB de RAM para começar a rodar jogos e programas.

É interessante saber da possibilidade de memória RAM em dual channel, ou seja, dois módulos iguais que vão aumentar a performance geral. Nesse caso, com um bom investimento, você conseguiria um upgrade de 8 GB para 32 GB (dois módulos de 16 GB), desde que o processador permita.

Falando do armazenamento dos arquivos e programas, a melhor opção é o SSD, formato mais moderno e ágil do que os Hard Disk Drives, ou disco rígido.

A principal vantagem do SSD (Solid State Drive) sobre os HDs tradicionais é a velocidade em guardar e acessar arquivos em sua memória Flash, o que ocorre de forma praticamente instantânea. Além disso, um notebook equipado com SSD vai ter menor gasto de energia, gerando menos calor.

Uma opção econômica é investir em um notebook com SSD de menor capacidade, de 128 ou 256 GB, e em um HD externo maior, para guardar os arquivos já finalizados.

Quais outras especificações você deve olhar?

Notebooks de entrada costumam ter tela HD e placa de vídeo integrada. Levando em conta a qualidade da imagem e o conforto dos olhos, é melhor escolher um modelo com tela Full HD, mas o preço vai subir.

Em notebooks intermediários, uma boa tela Full HD pode ser suficiente, até mesmo para jogar. Se você escolher um equipamento com display 2K ou 4K, lembre-se que a resolução vai exigir mais do hardware, tanto para exibir como para transmitir para um monitor externo.

Atenção também à taxa de atualização do display. Ter uma tela com frequências mais altas significa ver imagens com mais fluidez, o que faz diferença principalmente para jogos. Telas de 120 Hz exibem até 120 quadros por segundo, um movimento mais bonito do que displays de 60 Hz.

Notebook gamer e para uso profissional com vídeo, design e criação precisa ter placa de vídeo dedicada. Falando da NVIDIA, os últimos lançamentos são da série 30 das placas GEForce RTX. Segundo a marca, elas utilizam arquitetura NVIDIA Ampere com novos núcleos RT, núcleos Tensor e multiprocessadores de streaming para recursos gráficos realistas, com Ray Tracing (traçado de luz, sombras e reflexos nas imagens) e recursos de inteligência artificial.

No caso da AMD, as placas Radeon RX série 6000 são as mais recentes e prometem a arquitetura AMD RDNA 2 para notebook, para experiências de jogos com taxa de frames alta e recursos avançados para criação de conteúdo, além de otimização no consumo de energia.

Uma boa combinação de processador e placa de vídeo também é importante para trabalhar conectado a um monitor externo de alta resolução.

Na questão do tamanho, quanto menor e mais leve o notebook, mais portátil e fácil de carregar por aí. Um modelo de até 15 polegadas é o ideal para levar bem protegido na mochila.

Também existem notebooks e ultrabooks focados em design e performance, que são mais leves e têm bordas finas, com mais espaço de tela. Enquanto isso, os notebooks gamers costumam ser mais pesados porque contam com sistema de resfriamento mais potente, além de terem fonte maior, porque consomem mais energia.

Uma boa experiência gamer demanda periféricos e acessórios que complementam a imersão e ajudam a melhorar sua performance. Falando de qualidade sonora, você pode investir em caixas de som de alta fidelidade. Leia mais aqui.

Por que não um Macbook?

Se, ao invés de um PC com Windows ou Linux, a escolha for por um notebook da Apple, o profissional tem menos opções no mercado, porém, todas com bom desempenho.

O processador M1 Apple Silicon, lançado em 2020, apresenta performance equiparada aos concorrentes disponíveis para computadores portáteis até a geração atual, como o Intel Core i5 e o AMD Ryzen 5.

O consumidor ainda encontra Macbook Air e Macbook Pro equipados com chip M1, com CPU de 8 núcleos e GPU de 7 núcleos; e modelos Pro de 2021, que vêm com o processador M1 Pro e M1 Max, com CPU de até 10 núcleos e GPU de até 32 núcleos, com desempenho muito maior.

O novo Macbook Air 2022 e Macbook Pro 2022, recentemente anunciados, chegam às lojas com o processador M2 Apple Silicon, que a marca anuncia ter desempenho cerca de 25% melhor do que o M1 regular.

Visite o Shoptime para pesquisar as opções de notebook e conferir os computadores em oferta.

Você pode comprar pelo site ou baixar o app Shoptime, que tem vantagens exclusivas e permite acompanhar a sua entrega.

Shoptime
Mais do TechTudo