Placas
Publicidade

Por Fernando Sousa, para o TechTudo


Uma CPU multicore é, de forma resumida, aquela que apresenta mais de um núcleo de processamento. Para entender isso, é necessário saber que o processador é o componente mais importante em um computador, tendo o protagonismo ao realizar os cálculos necessários para execução das aplicações dos PCs. Com o passar do tempo, a indústria concluiu que apenas elevar o seu clock não seria o bastante para otimizar o desempenho. A solução para aumentar a performance das máquinas foi criar CPUs núcleos extras de processamento.

Em uma CPU multicore, consequentemente, o processador tem maior capacidade de realizar tarefas em paralelo. Abaixo, o TechTudo traz mais informações sobre os processadores com múltiplos núcleos e explica quais as vantagens de adotar um chip com a tecnologia.

Core2 Duo apareceu em 2006 e trouxe o design multicore para a Intel — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

O que é um processador multicore?

Atualmente, os processadores multicore se tornaram o padrão, mas, ainda assim, existem algumas diferenças importantes entre os modelos disponíveis. Em todo processador, existe um núcleo, também conhecido como core, que é responsável por processar as instruções de acordo com a demanda do sistema. Em um processador multicore, encontramos mais de um núcleo em um mesmo encapsulamento. Ou seja, em um mesmo chip, temos mais de um núcleo trabalhando em conjunto.

Na prática, em um processador multicore, não temos o desempenho de dois processadores single-core (de apenas um núcleo). Na verdade, em aplicações capazes de utilizar de forma inteligente o número maior de núcleos, existe uma distribuição dos processos a serem realizados. Isso ocorre com o objetivo de fazer com que cada núcleo realize uma tarefa simultaneamente, o que pode acelerar processos e otimizar o desempenho do computador.

Núcleos e threads

Uma thread é uma linha de execução para as instruções. Cada processador (core) executa ao menos uma linha de execução por vez. Logo, em um processador com mais núcleos, podemos concluir que existam mais threads — e isso faz com que seja possível executar mais tarefas simultaneamente.

Em um processador dual-core, por exemplo, temos ao menos dois núcleos e duas threads, o que faz com que um modelo desse padrão seja mais eficiente em multitarefas. Existem ainda processadores que contam com mais de uma thread por núcleo, sendo um recurso que está presente em diversas linhas de processadores Intel e AMD, com tecnologias como hyper-treading (Intel) e SMT (AMD).

Intel Core i9 10900KF traz 10 núcleos e 20 threads — Foto: Divulgação/Intel

Processadores multicore

Atualmente, até mesmo processadores de entrada contam com ao menos dois núcleos, o que já faz deles modelos multicore. Mesmo aparelhos de entrada atuais, como Intel Pentium e AMD Athlon, já trazem mais de um núcleo. Isso visa a otimizar o desempenho desses chips em multitarefa e é uma das exigências para uma experiência adequada em sistemas operacionais modernos.

Em soluções mais avançadas, como os processadores Intel Core i5 e AMD Ryzen 5, existe uma oferta ainda maior de núcleos e threads, sendo modelos que comumente oferecem quatro núcleos e oito threads. Esses processadores são indicados para quem busca mais performance, o que é comum no segmento gamer e para produtividade avançada.

Conclusão

É sempre interessante considerar as opções de processadores que ofereçam mais núcleos, principalmente porque o número maior de núcleos indica que o processador é de um segmento avançado. Isso, por sua vez, assinala que o chip tende a oferecer mais recursos, clocks mais elevados e melhor performance de maneira geral.

Além de observar o número de núcleos, é interessante analisar o suporte a multi-threading do processador. Esse é um recurso que pode impactar muito a performance do CPU, principalmente em softwares que são capazes de explorar esta característica dos chips.

Novo Ryzen 9 3950X tem 16 núcleos e é o Ryzen mais poderoso lançado pela AMD — Foto: Divulgação/AMD

No vídeo abaixo, veja como descobrir o modelo de sua placa-mãe

Como descobrir o modelo de sua placa-mãe

Como descobrir o modelo de sua placa-mãe

Mais do TechTudo