Placas
Publicidade

Por Pedro Cardoso, para o TechTudo

Divulgação/Intel

As placas de vídeo da série Intel Arc não suportam mineração de criptomoedas, conforme a descoberta feita pelo youtuber DJMines. Em sua conta no Twitter, na última terça-feira (19), o minerador afirmou que o novo hardware não funcionou com programas como T-Rex Miner, NiceHashMining, lolMiner, TeamRedMiner e nem mesmo com o mais popular de todos, o Ethereum, todos para Windows.

Além disso, de acordo com as notícias oficiais, os drivers das placas gráficas Intel "Alchemist", como por exemplo o da Arc A380, são otimizados para jogos mais populares e atuai. Isso poderá chatear amantes de games mais antigos.

Placa de vídeo da Gunnir é uma das primeiras com chip gráfico Intel Arc — Foto: Divulgação/Gunnir

O hardware é formado por uma GPU ACM-G11 com oito núcleos Xe e 2.000 MHz de frequência da base gráfica, de acordo com a página oficial do produto. Ela tem suporte para tecnologia Ray Tracing e até 6 GB de memória RAM do tipo GDDR6.

Como ressaltou Anton Shilov, do site Tom’s Hardware, esses componentes não devem ter o seu preço inflacionado, a partir do momento em que não despertará o interesse dos mineradores. Esse problema ocorre com as principais placas de vídeo do mercado há algum tempo.

A Intel não é a única empresa de tecnologia que vem trabalhando para dificultar a mineração. A Nvidia fez algumas modificações em suas principais placas gráficas para diminuir a taxa de hash para, dessa forma, desencorajar a mineração de criptografia, como lembrou o site especializado TechRadar.

Com informações de TechRadar e Tom's Hardware

No vídeo abaixo, veja como descobrir o modelo da sua placa-mãe

Como descobrir o modelo de sua placa-mãe

Como descobrir o modelo de sua placa-mãe

Mais do TechTudo