Jogos de ação
Publicidade

Por Rafael Monteiro, para o TechTudo


The Last of Us Parte 1, remake do clássico game da Naughty Dog, teve um novo trailer divulgado pela Sony nessa quinta-feira (21). O vídeo do remake intercala os momentos de gameplay com comentários de desenvolvedores sobre a experiência de reconstruir o jogo para o PlayStation 5 (PS5), além das melhorias da versão. Entre as novidades, estão o suporte a gráficos em 4K nativo a uma taxa de quadros de 30 fps ou 4K dinâmico a 60 fps com HDR, além de melhorias na física, Inteligência Artificial dos personagens e ainda mais opções de acessibilidade que The Last of Us Parte 2, como audiodescrição das cenas. Vale lembrar que The Last of Us Parte 1 será lançado em 2 de setembro para PlayStation 5 (PS5).

The Last of Us Part I teve seus gráficos refeitos no PlayStation 5 para maior realismo — Foto: Reprodução/PlayStation

Segundo o copresidente da Naughty Dog, Neil Druckmann, a ideia de um remake do game original surgiu com as partes de flashback em The Last of Us 2, quando a equipe percebeu que poderia criar uma versão definitiva do jogo que se aproximava mais dos seus conceitos originais. Ao lado do diretor do jogo, Matthew Gallant, e do diretor criativo Shaun Escayg, ele explicou como todos os ambientes do game foram reconstruídos para passar uma sensação ainda mais realista do que no game original. Além disso, ele contou que personagens ganharam ainda mais detalhes, como mudanças na íris e nas pupilas, para que seja possível mergulhar em seus olhares.

A Inteligência Artificial dos personagens também foi melhorada, segundo os desenvolvedores. Inicialmente, ela seria a mesma de The Last of Us 2, mas acabou sendo aprimorada até se tornar uma nova versão. Com isso, inimigos se comunicam e tentam atacar o jogador pelos flancos, enquanto companheiros ficam mais atentos às coberturas e, em situações furtivas, se movimentam antecipadamente para evitar que posição seja comprometida caso alguém se aproxime. Os jogadores devem se lembrar de como, no game original, a IA de Ellie quebrava a imersão ao passar em frente dos inimigos, que apenas a ignoravam.

Até mesmo detalhes nas írises e nas pupilas dos personagens foram adicionados para que os olhares ficassem mais profundos — Foto: Reprodução/PlayStation Blog

The Last of us Parte 1 também incluirá novos modos, extras e até opções de customização. A versão conta com filtros visuais, um modo de morte permanente, outro voltado para speedrun e uma opção aprimorada para fazer capturas no jogo. Haverá, também, um visualizador de modelos 3D onde o jogador poderá ver as cenas em detalhes para apreciar certos momentos. Joel e Ellie também terão várias roupas desbloqueáveis, que poderão ser usadas no game.

O joystick DualSense será usado para oferecer uma resistência diferente para cada arma nos gatilhos. Haverá uma vibração característica ao disparar rifles e espingardas, assim como em outros momentos intensos, como saltos e golpes físicos.

Os gatilhos adaptativos do DualSense serão usados em The Last of Us Part I em armas, na corda do arco de Ellie e em outros momentos intensos — Foto: Reprodução/PlayStation Blog

Jogadores poderão sentir também a tensão da corda do arco de Ellie com cada vez mais resistência quanto mais a flecha é puxada. O novo áudio 3D permitirá escutar inimigos e determinar sua localização, em especial os Perseguidores, que tentam pegar o jogador de surpresa.

Outra novidade muito bem-vinda são as opções de acessibilidade, ainda mais numerosas que em The Last of Us 2. Vale lembrar que a sequência foi aclamada nesse critério, o que tornou o game primeiro vencedor da categoria "Inovação em Acessibilidade" na premiação The Game Awards, em 2020. Ao todo, serão mais de 60 opções de acessibilidade no remake, além de ser primeiro jogo das plataformas PlayStation a contar com audiodescrição.

Recentemente, o game teve alguns vazamentos na Internet, onde partes da abertura e do gameplay foram revelados. Alguns jogadores tiveram reações negativas, afirmando que a jogabilidade não foi atualizada com novidades de The Last of Us 2 e que ainda é muito próxima à original. O vice-presidente da Naughty Dog, Arne Meyer, comentou o caso e disse que "vazamentos são uma droga. Eles são extremamente dolorosos para os desenvolvedores que trabalham incansavelmente para trazer a você esses jogos maravilhosos".

5 jogos essenciais para PlayStation que todo jogador deveria conhecer

5 jogos essenciais para PlayStation que todo jogador deveria conhecer

Mais do TechTudo