Jogos de RPG
Publicidade

Por Rafael Monteiro, para o TechTudo


Diablo Immortal se envolveu em uma nova polêmica após um jogador gastar mais de meio milhão de reais para fortalecer seu personagem e perder acesso ao modo PvP (Jogador vs. Jogador) do game. O YouTuber e streamer de apelido jtisallbusiness afirma ter gastado mais de US$ 100 mil (por volta de R$ 518 mil em conversão direta) para fortalecer seu personagem e agora está em um nível de força tão alto que o jogo não encontra um adversário para ele. O TechTudo entrou em contato com a Blizzard para obter um posicionamento, mas ainda não teve resposta. Diablo Immortal está disponível gratuitamente para Android, iPhone (iOS) e PC (em fase beta) pela Battle.net.

Jogador gasta mais de meio milhão de reais em Diablo Immortal e acaba sem adversários no modo PvP (Jogador vs. Jogador) — Foto: Divulgação/Blizzard

👉 Como conseguir asas em Diablo 3? Tire dúvidas no Fórum do TechTudo

Segundo o YouTuber, ele deixou o jogo buscando um adversário por um período entre 48 a 72 horas antes de desistir. Ao entrar em contato com a produtora Blizzard, a empresa afirmou que está ciente do problema, mas não ofereceu uma data pra consertá-lo. O streamer questiona se a questão sequer será solucionada, já que ele é o único no mundo com este problema. Jtisallbusiness afirmou que considera pedir seu dinheiro de volta pois "não consegue fazer coisas pelas quais pagou para que seu personagem fizesse" e mencionou que está considerando envolver advogados na questão.

O problema tem tido consequências em todo o clã que o YouTuber lidera, com 300 jogadores, dos quais ele afirma que 30 a 40 gastaram mais de US$ 1 mil (em torno de R$ 5.180) cada para fortalecer seus guerreiros. O clã venceu a batalha do Rite of Exile recentemente e agora se encontra incapaz de se defender no modo Battlegrounds. Como o clã não pode entrar no modo, qualquer adversário que tente desafiá-los irá enfrentar NPCs, mais fáceis de derrotar.

jtisallbusiness gastou US$ 100 mil para evoluir seu personagem e não encontra adversário — Foto: Reprodução/YouTube (jtisallbusiness)

As microtransações de Diablo Immortal têm gerado polêmicas entre jogadores, que já as chamaram de predatórias, devido a uma baixa porcentagem de drops de itens de qualidade, e "Pay to Win" (Pagar para Ganhar). No entanto, o chefe da Blizzard, Mike Ybarra, as defendeu e afirmou que a maioria dos jogadores não está gastando dinheiro no jogo. De acordo com ele, é possível aproveitar 99,5% do conteúdo do jogo de graça e ainda ter uma experiência digna de Diablo, com a campanha grátis e microtransações voltadas para o "end game", conteúdo para os níveis mais avançados.

Com informações de Eurogamer, NME e Kotaku

Mais do TechTudo