Monitor
Publicidade

Por Rafael Leite, para o TechTudo

Rafael Leite/TechTudo

DisplayPort e HDMI são tipos de conexões relacionadas a vídeo e servem para ligar dispositivos, como computadores e videogames, a telas, como monitores e televisões. Apesar de o HDMI ser mais comum, o DisplayPort também possui suas vantagens e não pode ser deixado de lado. Assim, é necessário ponderar as qualidades de cada uma das duas conexões antes de tomar qualquer decisão na hora de comprar um novo monitor, por exemplo.

A seguir, o TechTudo listou as diferenças entre o DisplayPort e o HDMI para mostrar qual dos padrões é o ideal para cada situação. Confira, nas linhas abaixo.

Conexão HDMI é a mais comum de se encontrar nos dispositivos — Foto: Rafael Leite/TechTudo

Conectores físicos e cabos

Sobre o conector padrão do DisplayPort e do HDMI, ambos possuem um formato semelhante, porém com pequenas diferenças entre eles. Enquanto o HDMI possui 19 pinos e um formato simétrico, o DisplayPort tem 20 pinos e formato assimétrico. Uma vantagem dos conectores DisplayPort é que eles possuem, geralmente, uma trava mecânica que impede a desconexão acidental do cabo. Esse tipo de trava é encontrada em alguns cabos HDMI, porém é mais raro.

Conectores DisplayPort geralmente possuem uma trava mecânica para impedir a desconexão acidental — Foto: Rafael Leite/TechTudo

Além do conector padrão, também são encontrados dispositivos e cabos que utilizam mini HDMI ou Mini DisplayPort. Portanto, na hora da conexão, é preciso ficar atento ao tipo de conector para não ter problemas de compatibilidade. Há, também, dispositivos que enviam o sinal de vídeo via porta USB-C por meio do padrão DisplayPort.

O HDMI leva vantagem caso haja uma longa distância entre o dispositivo e a tela. Esse padrão suporta cabos com até 15 m de comprimento, enquanto os cabos DisplayPort só podem ter, oficialmente, até 3 m. Porém, independente do tipo de conexão e da distância, é importante utilizar cabos de boa qualidade para não haver problemas.

Resoluções e versões

Tanto DisplayPort quanto HDMI foram atualizadas durante os anos para acompanhar a evolução da tecnologia. Assim, ao escolher uma nova tela, console, placa gráfica ou cabo, é preciso conferir suas especificações para garantir que os recursos desejados já estejam presentes na versão da conexão que é usada no dispositivo. Confira, abaixo, as versões encontradas atualmente e seus limites de resolução.

  • DisplayPort 1.2: resolução até 4K em 60 Hz;
  • DisplayPort 1.3: resolução até 4K em 120Hz ou 8K em 30 Hz;
  • DisplayPort 1.4: resolução até 8K em 60 Hz, com HDR;
  • DisplayPort 2.0: resolução até 16K em 60 Hz (com HDR) ou 10K em 80 Hz (sem HDR);
  • HDMI 1.4: resolução até 4K (4096 x 2160) em 24 Hz, 4K (3840 x 2160) em 30 Hz ou 1080p em 120 Hz;
  • HDMI 2.0: resolução até 4K em 60 Hz, com HDR na versões 2.0a e 2.0b;
  • HDMI 2.1: resolução até 10K em 120 Hz.

Na prática, isso significa que não é possível aproveitar todos os benefícios de um monitor 4K com taxa de atualização de 144 Hz se for usado o padrão HDMI 2.0 ou DisplayPort 1.2. É importante, também, ter certeza que todo o conjunto (placa gráfica, monitor e cabo) esteja na mesma versão.

Tecnologias

Uma tecnologia procurada por gamers é a taxa de atualização variável, conhecida pela sigla em inglês VRR. Esse recurso é responsável por ajustar a taxa de atualização de acordo com a taxa de quadros do computador ou console. Com isso, ele impede que ocorra o fenômeno screen tearing, que é uma falha na imagem que está sendo exibida pela tela e assemelha-se com um "rasgo". Isso acontece quando a taxa de atualização da tela e a taxa de quadros não estão sincronizadas.

As principais fabricantes de GPU do mercado, AMD e Nvidia, possuem suas próprias tecnologias de VRR: AMD FreeSync e Nvidia G-Sync. Enquanto o padrão DisplayPort suporta as duas tecnologias, o HDMI suporta apenas o AMD FreeSync, e apenas a partir da versão 2.0b. Dessa forma, quem possui placas de vídeo da Nvidia só consegue aproveitar o VRR usando a conexão DisplayPort (em monitores compatíveis).

Outra vantagem do DisplayPort é o transporte de vários fluxos. Essa tecnologia permite que múltiplos monitores sejam conectados a uma mesma porta, seja por meio de um hub ou ao ligar um monitor ao outro, realizando uma conexão em cadeia. O recurso ajuda a diminuir o número de cabos e a necessidade de portas adicionais no computador. Porém, quanto mais telas conectadas, menor serão resolução e taxa de atualização máximas de cada um dos monitores, devido às limitações de largura de banda do DisplayPort.

Exemplo de ligação em cadeia de monitores utilizando a tecnologia MST via DisplayPort — Foto: Divulgação/Dell

Compatibilidade

Neste último quesito, o HDMI leva a melhor por ser a porta mais comum de ser encontrada — praticamente todas as televisões, monitores, computadores, notebooks e consoles atuais a utilizam. Inclusive, não são encontradas portas DisplayPort em console e raros são os modelos de televisores que usam esse padrão, sendo mais comum em computadores e monitores.

Em monitores atuais, como o LG 29UM69G, é possível encontrar portas como a HDMI, DisplayPort e USB-C — Foto: Rafael Leite/TechTudo

Usando HDMI ou DisplayPort, é preciso conferir tanto a versão das conexões quanto as características dos próprios dispositivos para saber se são compatíveis com a função desejada. Por exemplo, um monitor com HDMI 2.1, se conectado a uma placa gráfica com HDMI 1.4, só conseguirá alcançar as resoluções máximas desta versão, ou seja, 4K (4096 x 2160 pixels) em 24 Hz. Além disso, a versão da conexão não é a única determinante para alcançar certa resolução ou ativar certa função — o dispositivo em si precisa ser compatível.

Considerações finais

A DisplayPort geralmente é a mais usada por quem joga no computador por suas vantagens quanto à resolução e VRR mesmo em versões mais antigas. Porém, dispositivos e cabos com essa conexão normalmente possuem um custo mais elevado.

Caso o VRR ou a taxa de atualização de quadros elevada não sejam requisitos, o HDMI atende perfeitamente. Este padrão está presente em praticamente todos os dispositivos atuais, sendo, portanto, a opção mais fácil. Há, também, uma grande diversidade de cabos à venda, com preços mais acessíveis.

Xbox Series S, assim como os outros consoles da nova geração, possuem apenas saída HDMI 2.1 — Foto: Rafael Leite/TechTudo

Em alguns casos, não há nem escolha: para conectar qualquer dispositivo à televisão, geralmente o HDMI é o único padrão disponível. É, também, o caso dos consoles, que não possuem DisplayPort. Porém, o HDMI 2.1 consegue resoluções melhores que o DisplayPort 1.4 e também conta com VRR. Nos consoles de última geração, esse é o padrão. Ou seja, ligados a uma TV compatível, os consoles tendem a ter uma experiência bem parecida em comparação a um PC gamer conectado via DisplayPort em um monitor semelhante.

Com informações de CNET, Dell, How-To Geek, PCMag, RTINGS.com e Tom's Hardware

No vídeo abaixo, veja os eletrônicos mais vendidos da Amazon em 2022

Produtos eletrônicos mais vendidos na Amazon Brasil em 2022

Produtos eletrônicos mais vendidos na Amazon Brasil em 2022

Mais do TechTudo