Jogos de esporte
Publicidade

Por Yuri Hildebrand


FIFA 23 terá mudanças importantes envolvendo futebol feminino e até duas Copas do Mundo, mas não deve mexer tanto em um modo clássico da franquia: o Carreira. Tanto na opção de controlar um único jogador quanto na de técnico, o game reservou novidades pontuais envolvendo aspectos visuais e extracampo. Entre elas, vale destacar a possibilidade de gerenciar a vida pessoal dos atletas e também a presença de treinadores reais entre as opções para jogar a carreira.

Envolvendo o jogo em si, também pesam a presença de três tipos de jogador para traçar suas características, além da presença de análises mais aprofundadas a respeito de contratações. Confira a seguir mais detalhes sobre o que muda no modo Carreira.

Modo Carreira tem mudanças pontuais no FIFA 23; veja detalhes — Foto: Divulgação/EA

👉 Qual é o melhor jogo: FIFA ou eFootball? Opine no Fórum do TechTudo

Como jogador

A principal novidade do Carreira para quem curte traçar seu caminho como jogador é a nova métrica para estilos de jogo. Em sistema que lembra o antigo modo A Jornada, que contava a história do atleta fictício Alex Hunter nos FIFA 17, FIFA 18 e FIFA 19, agora é possível regular três novas divisões para definir as qualidades do seu avatar.

Maverick representa quem domina o campo, aproveitando oportunidades para fazer gols e levantar o time nos jogos, enquanto Virtuoso é aquela característica de quem distribui o jogo com qualidade e inteligência. Por fim, Heartbeat é o jogador incansável, característica que deve ser interessante para volantes “box-to-box”, por exemplo. As três ficam presentes e podem ser modificadas ao longo da carreira por meio de um sistema de pontos que soma aos atributos de acordo com suas ações nas partidas.

Versão de jogador do modo Carreira vai ganhar eventos da vida pessoal do atleta, entre outras novidades — Foto: Divulgação/EA

Esses aspectos vão influenciar a personalidade do jogador, que também se moldará a partir de outro fator importante: o extracampo. No FIFA 23, será possível gerenciar atividades, gastos e mais variáveis da vida pessoal do atleta. Vale lembrar que essas decisões vão influenciar positiva ou negativamente. Além de escolher realizar festas ou sair, outro ponto controlável no novo jogo é o aspecto financeiro, permitindo investir, escolher como gastar, entre outras atividades.

Novidade na simulação e momentos-chave

No FIFA 23, segue sendo possível simular as partidas, seja direto para o resultado ou observando as movimentações em campo, fazendo substituições, mas sem participar do jogo em si. Isso vale tanto para jogadores quanto para técnicos, e ajuda bastante na fluidez da carreira, que às vezes pode ficar estagnada pela falta de tempo para controlar a equipe em partidas menores, por exemplo.

A diferença, portanto, é bem específica: agora será possível controlar o time (ou o jogador) em campo apenas durante alguns destaques da partida, como um ataque adversário, uma grande chance do seu time, entre outros exemplos. Dessa forma, o jogador volta a campo para realizar essa ação e, depois, pode retornar à simulação para seguir acompanhando de fora. Segundo a EA, será possível controlar como e quando entrar em cena nessa nova situação.

Jogadores poderão participar de momentos-chave das partidas simuladas — Foto: Reprodução/YouTube (EA)

Outra mudança importante é a inclusão de mais momentos-chave, algo comum na Master League, modo equivalente do “descontinuado” PES. Agora, o Carreira terá algumas cenas de apresentação de novas contratações, chegada do jogador ao time titular, saída de alguma estrela da equipe, entre outros exemplos.

E como treinador?

Além dessas novidades de simulação e os momentos-chave, que também valem para a opção de controlar uma equipe inteira, a EA destacou os novos menus, com designs diferentes e dando destaque a coletivas de imprensa e ao hub do elenco, prometendo maior fluidez ao controlar o dia a dia. Também estará presente uma análise mais aprofundada das opções de transferência, comparando resultados financeiros e esportivos conquistados com as movimentações.

A “grande” novidade é a inclusão de treinadores reais entre as opções ao começar o modo Carreira (algo que também já acontecia no finado PES, com direito a Zico e o atual Senador da República, Romário). De divertido, fica o fato de você poder controlar um Liverpool com o Pep Guardiola ou levar o Xavi para o futebol sul-americano, por exemplo.

FIFA 23 não terá tantas mudanças no modo Carreira — Foto: DIvulgação/EA

Vale lembrar que a EA não detalhou se ainda será possível controlar times criados do zero, por exemplo, algo presente em FIFA 22 que chamou atenção. Também é interessante destacar que, apesar da presença de ligas do futebol feminino, não houve qualquer menção à presença dessa modalidade no modo Carreira.

Veja as principais novidades do FIFA 23:

FIFA 23: PRINCIPAIS NOVIDADES E MUDANÇAS!

FIFA 23: PRINCIPAIS NOVIDADES E MUDANÇAS!

Mais do TechTudo