Celular
Publicidade

Por Willian Rodrigues, para o TechTudo


Redmi Note 11 Pro 5G e Redmi Note 10 Pro são celulares da Xiaomi que trazem ficha técnica de respeito, com direito a tela de 120 Hz e recarga muito rápida. Os smartphones fazem parte das gerações de 2022 e de 2021, respectivamente, e possuem designs similares, para agradar ao público fã da marca chinesa. No entanto, também têm diferenças importantes, conforme você confere no comparativo de especificações a seguir.

O Redmi Note 10 Pro é vendido por R$ 3.399 nas cores cinza ou azul. Já o Redmi Note 11 Pro 5G acrescenta a cor branca em sua paleta e é ofertado por R$ 3.999 no site oficial da Xiaomi.

Xiaomi Redmi Note 11 Pro 5G — Foto: Reprodução/Xiaomi

Tela e design

A construção dos celulares da Xiaomi não deixa dúvidas quanto à vocação dos aparelhos. Ambos são feitos em uma combinação de vidro e plástico, com proteção Gorilla Glass. Além disso, os dispositivos apresentam certificação IP53, que garante proteção contra jatos de água e contra a entrada de poeira de até 2,5 mm. E nos dois casos, o módulo de câmeras é abrigado em um ressalto no corpo do aparelho. A câmera frontal fica disposta num furo na tela.

Redmi Note 10 Pro foi lançado em maio de 2021 — Foto: Divulgação/Xiaomi

As telas possuem 6,67 polegadas com a mesma resolução (Full HD+), mas, enquanto o display do Redmi Note 10 Pro é de AMOLED, a tela do Redmi Note 11 Pro 5G é Super AMOLED, o que se traduz em cores mais vivas e maior contraste nas imagens. As telas de AMOLED também auxiliam na economia de bateria.

Outro destaque é a taxa de atualização da tela dos celulares. Com 120 Hz, os jogos e vídeos conseguem rodar de maneira mais fluida nos dispositivos. Além disso, o Redmi Note 10 Pro ainda consegue atualizar em até 240 Hz a taxa de sensibilidade ao toque.

Câmera da Xiaomi

A fotografia é uma das vocações dos dois celulares da Xiaomi. Ambos mantém um conjunto poderoso, com câmera principal de 108 megapixels. Tal câmera, associada a sensores de profundidade e macro, tendem a proporcionar boas fotos ao usuário, mesmo que leigo.

Além disso, Xiaomi combina tecnologias para melhorar as fotos tiradas em diversas condições, até mesmo em ambientes com pouca luminosidade: o ISO duplo permite um maior alcance dinâmico, para capturar mais detalhes e gerar menos ruído nas fotos; a tecnologia "binning 9 em 1", que combina pixels e aumenta a sensibilidade da luz em até 900%; e o modo noturno 2.0, que combina várias fotos RAW (com mais informações e mais cores) para obter registros noturnos mais nítidos.

Câmeras do Redmi Note 11 Pro 5G — Foto: Divulgação/Xiaomi

Mas há diferenças entre os dois telefones, a começar pela câmera principal. Enquanto a câmera do Redmi Note 10 Pro tem quatro sensores (principal, ultra wide, macro e de profundidade), o Redmi Note 11 Pro 5G tem apenas três, uma vez que o aparelho novo perdeu a câmera exclusiva de profundidade, apesar de o dispositivo conseguir produzir o modo retrato via software.

Confira abaixo a disposição dos sensores no Redmi Note 11 Pro 5G:

  • Principal de 108 MP (f/1,9)
  • Ultra wide de 8 MP (f/2,2)
  • Macro de 2 MP (f/2,4)
  • Frontal de 16 MP (f/2,4)

Câmeras do Redmi Note 10 Pro — Foto: Divulgação/Xiaomi

Já o Redmi Note 10 Pro possui os sensores organizados da seguinte forma:

  • Principal de 108 MP (f/1,9)
  • Ultra wide de 8 MP (f/2,2)
  • Macro de 5 MP (f/2,4)
  • Profundidade de 2 MP (f/2,4)
  • Frontal de 16 MP (f/2,4)

Enquanto o Redmi Note 10 Pro faz menção a uma estabilidade de imagens capturadas, via software, não há qualquer menção disso no aparelho de 2022. Ambas as câmeras contam com zoom digital de 10x e contam com o HDR para registrar mais detalhes, sejam eles mais claras ou mais escuros a fim de unir as capturas e produzir fotos mais nítidas e com melhor captura de cores, mas apenas o celular de 2021 pode filmar em 4K.

Desempenho e armazenamento

Enquanto o smartphone de 2021 conta com um processador Snapdragon 732G, a versão de 2022 recebeu o Snapdragon 695 5G. Mais moderno, esse chip entrega menos potência bruta frente ao rival. Apesar disso, a performance dos processadores deve ser similar, tal qual demonstrado pelo site Versus.

Qualcomm Snapdragon — Foto: Divulgação/Xiaomi

Os chips gráficos produzidos pela Qualcomm também se equiparam. De modo geral, o desempenho do chip mais atual chega a ser 45% melhor, em média. Isso se reflete em gráficos melhores e maior agilidade em atividades como jogos mais pesados.

As versões trazidas para o Brasil do Redmi Note 10 Pro e do Redmi Note 11 Pro 5G têm rigorosamente a mesma quantidade de armazenamento (128 GB) e memória RAM (6GB). Apesar disso, o Note 11 Pro 5G pode utilizar cartões Micro SD com maior capacidade, até 1 TB, enquanto o Note 10 Pro pode utilizar “apenas” 512 GB.

Bateria dos celulares Xiaomi

Os dois modelos Xiaomi contam com baterias potentes, mas o Redmi Note 11 Pro 5G sofre uma ligeira desvantagem, pois sua bateria possui 5.000 mAh, 20 mAh a menos do que a do Redmi Note 10 Pro.

No uso do dia a dia, essa diferença é irrisória e não deve ser sentida. Os dois smartphones podem funcionar por até dois dias ininterruptos sem necessidade de recarga. Ambos os aparelhos ainda contam com carregadores em suas respectivas caixas.

Bateria do Xiaomi Redmi Note 11 Pro 5G — Foto: Divulgação/Xiaomi

Ambos contam também com carregamento rápido, chamado pela Xiaomi de Mi Turbo Charge, mas o sistema utilizado no Redmi Note 11 Pro 5G é melhor. Enquanto o Note 10 Pro utiliza carregamento de 33W, que lhe proporciona 59% de carga em apenas 30 minutos, o Note 11 Pro 5G vai além e conta com um carregamento rápido de 67 W. Com isso, segundo dados da Xiaomi, são apenas 15 minutos para carregar 50% da bateria e 42 minutos para 100% de carga.

Versão do Android

Os celulares saem de fábrica com o Android 11, mas diferenciam-se pela versão do MIUI — interface personalizada e otimizada pela Xiaomi. Enquanto o Redmi Note 10 Pro tem o MIUI 12 incluso, o Redmi Note 11 Pro 5G já conta com o MIUI 13. Essa combinação traz como melhorias e funcionalidades exclusivas como a gravação nativa de tela, a captura de tela rolável e o aprimoramento de dados.

MIUI 13 é a interface da Xiaomi — Foto: Thássius Veloso/ TechTudo

A personalização da Xiaomi traz uma interface intuitiva para novos usuários, e que se assemelha ao ao iOS, da Apple. Há uma gaveta de aplicativos que pode ser personalizada com alteração de cor ou transparência, onde estão alocados itens como lanterna e controles de rede. Há também o recurso de janelas flutuantes, presente no sistema embarcado na maioria dos celulares Xiaomi, e uma sistema de compartilhamento de arquivos, chamado pela gigante chinesa de Mi Share.

Centro de controle tem design parecido com o do iOS — Foto: Divulgação/Xiaomi

De acordo com a Xiaomi, ambos os celulares devem receber a atualização do Android para a versão nova, Android 12. Mas cabe frisar que aparelhos mais recentes tendem a receber atualização por mais tempo frente a aparelhos mais antigos.

Recursos adicionais

Como diferenciais, o Redmi Note 11 Pro 5G conta com a tecnologia LiquidCool, que usa camadas de grafite e de folha de cobre para dissipar o calor. Os dois aparelhos têm desbloqueio de tela por meio do reconhecimento facial e das impressões digitais, localizado na lateral do telefone, sob o botão de energia. Os telefones também contam com o NFC, tecnologia para pagamento por aproximação que utiliza o próprio celular para pagamentos.

Redmi Note 11 Pro 5G foi anunciado em janeiro — Foto: Divulgação/Xiaomi

Ainda que ambos possam fazer uso de Wi Fi de 2,4 e 5 GHz, apenas o aparelho mais novo conta com a internet 5G, bem mais rápida do que o atual 4G. No Bluetooth também há diferenças, já que enquanto o Note 10 Pro tem a versão 5.0, o Note 11 Pro 5G tem a versão 5.1 – mais moderna, mais rápida e com sinal mais forte, o que reflete diretamente no uso de acessórios sem fio.

A tradicional entrada de áudio analógico P2 (3,5 mm) ainda está presente nos dois aparelhos. Ambos contam com conector USB-C.

Preços e descontos da Xiaomi

Redmi Note 10 Pro — Foto: Divulgação/Xiaomi

O Redmi Note 10 Pro chegou ao Brasil custando R$ 3.399, preço que se mantém até os dias de hoje no site oficial. Já o Redmi Note 11 Pro 5G chegou este ano ao país por R$ 3.999. Ambos possuem desconto de 8% para pagamento à vista.

Vale mencionar que os aparelhos da Xiaomi só contam com garantia quando vendidos pelos canas oficiais. A marca também têm sofrido bastante com o contrabando. Lembre-se de que produtos vendidos por terceiros podem não ter suporte nem garantia no Brasil.

Confira as especificações técnicas na tabela abaixo

Redmi Note 11 Pro 5G vs Redmi Note 10 Pro

Especificações Redmi Note 11 Pro 5G Redmi Note 10 Pro
Lançamento Abril de 2022 Maio de 2021
Preço de lançamento R$ 3.999 R$ 3.399
Preço atual (loja da Xiaomi) R$ 3.679 R$ 3.127
Tela 6,67 polegadas 6,67 polegadas
Resolução de tela 2400 x 1080 pixels (FHD+) 2400 x 1080 pixels (FHD+)
Processador Snapdragon 695 5G (8 núcleos de até 2,3GHz) Snapdragon 732G (8 núcleos de até 2,2GHz)
Memória RAM 6 GB 6 GB
Armazenamento 128GB 128GB
Cartão de memória Sim – até 1 TB Sim – até 512 GB
Câmera traseira Principal de 108 MP, Utra wide de 8 MP e Macro de 2 MP Principal de 108 MP, Ultra wide de 8 MP, Profundidade de 5 MP e Macro de 2 MP
Câmera frontal 16 MP 16 MP
Sistema operacional Android 11 Android 11
Dimensões e peso 164,19 x 76,1 x 8,12 mm; 202 granas 164 x 76,5 x 8,1 mm; 193 gramas
Bateria 5.000 mAh 5.020 mAh
Wi-Fi 2,4GHz e 5GHz 2,4GHz e 5GHz
Cores Cinza, azul e branco Cinza e azul

Com informações de Xiaomi (1/2), NotebookCheck e Versus

Nota de transparência: Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação e a disponibilidade dos produtos está sujeita aos estoques.

Mais do TechTudo