Tablet

11/01/2011 15h44 - Atualizado em 14/07/2011 07h07

eFun apresenta linha Nextbook de tablets 'básicos' com Android

Beline Cidral
por
Para o TechTudo

A novata no mercado de eletrônicos eFun surpreendeu ao apresentar dois tablets Android na CES 2011, em Las Vegas. E sim, por incrível que pareça, há uma grande novidade nesse anúncio.

A eFun optou por não apostar na combinação óbvia de processador Tegra 2 (Dual-Core) e Android 3.0 Honeycomb. A linha Nextbook vem com a versão 2.2 Froyo do sistema operacional da Google e processador Cortex A8 de 1GHz; praticamente a mesma configuração do Galaxy Tab, lançado há quase seis meses.

eFun Nextbook (Foto: Divulgação)eFun Nextbook (Foto: Divulgação)

As diferenças entre os tablets da eFun e o dispositivo da Samsung podem ser vistas logo de cara. O Next4 tem touchscreen capacitivo de 10.1 polegadas com resolução de 1024 x 768, e não tem qualquer botão físico, exceto o que liga o aparelho.

Os botões tradicionais foram transferidos para a interface do software, deixando a parte da frente do aparelho exclusivamente para a tela. O protótipo apresentado no CES 2011 tinha a parte traseira feita de plástico, mas a fabricante afirma que o produto final terá acabamento em alumínio escovado, semelhante ao do iPad.

Já o Next6 é um dispositivo de 7 polegadas que parece ter sido projetado para leitura, já que vem com 25 título pré-carregados, provavelmente de obras clássicas de domínio público em inglês. Nesse modelo, os botões do Android são físicos, além de dois outros botões para virar as páginas. Com 4 GB de armazenamento interno - contra os 8 GB do Next4 -, ambos podem ser expandidos via cartão SD. As duas versões terão Wi-Fi, câmera traseira, acelerômetro e falantes embutidos.

Mas os dois modelos também compartilham dos mesmos problemas. Apesar boa resolução de tela, processador e memória deixam as coisas um pouco mais lentas, e a tendência é de que futuros aplicativos feitos para tablets, embora supostamente compatíveis com a versão 2.2 do SO, não funcionem por conta da configuração fraca.

Em meio a tantos lançamentos com processadores de dois núcleos e o anúncio do Honeycomb, projeto especialmente para dispositivos maiores que 7 polegadas, lançar tablets com configurações de hardware mais fracos e uma versão já 'obsoleta' do sistema operacional Android parece um contrassenso.

No entanto, esta também pode ser a redenção da empresa, apostando em modelos com preços mais acessíveis, principalmente após o lançamento do Galaxy Tab 2 e do iPad 2, deixando uma lacuna no mercado para quem pensa em ter um tablet na mão.

Via Engadget.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares