Mouse

06/01/2011 11h06 - Atualizado em 14/07/2011 07h07

Microsoft aposta suas fichas no Xbox como central de entretenimento e mostra novidades

Nick Ellis
por
Da CES 2011

Em sua apresentação nesta quarta-feira na CES 2011, o presidente da Microsoft, Steve Ballmer, mostrou que a empresa acredita muito no potencial de suas três principais plataformas do momento: o Xbox 360, o Windows Phone 7 e o Windows 7. Ele também mostrou vários números para comprovar que a empresa está no caminho certo, como os impressionantes 8 milhões de Kinects vendidos desde o lançamento, dois meses atrás.

Steve Ballmer, o presidente da Microsoft, apresentou as projeções da empresa para a imprensa (Foto: Nick Ellis)Presidente da Microsoft, apresentou as projeções da empresa para a imprensa (Foto: Nick Ellis)

Já no começo da apresentação, Ballmer mostrou que a empresa está apostando forte no Xbox 360 como central de entretenimento para a casa, reunindo músicas e filmes através da aplicação Zune, fazendo uma integração completa do Xbox e Kinect com os serviços Hulu Plus e Netflix, extremamente populares nos Estados Unidos, além de uma parceria com a ESPN para os fanáticos por esportes. Portanto, ao contrário do que foi especulado, a empresa não pretende criar um “Microsoft TV”, pois acredita que o Xbox 360 tem o potencial para oferecer tudo o que os usuários precisam em termos de entretenimento.

Avatar Kinect (Foto: Nick Ellis)Avatar Kinect (Foto: Nick Ellis)

Outro destaque da apresentação foi o Avatar Kinect, um recurso que capta as expressões do seu rosto e reproduz o resultado no seu avatar, que pode interagir com os seus amigos que também tenham o Kinect.

O Windows Phone 7 foi o próximo assunto a ser tratado, e este sistema operacional móvel recebeu muitos elogios de Ballmer, que citou os 5.500 aplicativos disponíveis como prova de sucesso da plataforma, que chamou de melhor sistema para celulares do mundo, o que despertou muita controvérsia no público presente. Um dos maiores atrativos do Windows Phone 7 é a integração com o Xbox Live, que faz muito sucesso entre todos que gostam de jogos.

O próximo tema da apresentação é o Windows 7, e Mike Angiulo do time do Windows apresentou os novos notebooks que aproveitam ao máximo a segunda geração de processadores Core (codinome Sandy Bridge), que combinam o processador e a placa gráfica em um mesmo chip. Os aparelhos que mais chamaram a atenção foram um notebook Acer com tela dupla touchscreen e o Samsung PC7 que fechado é um tablet, e aberto se torna um netbook. Outro grande destaque foi a nova versão do Microsoft Surface, completamente diferente da anterior, pois dispensa a mesa com câmeras que ficava embaixo do modelo original em troca de sensores espalhados por toda a tela, que é capaz de reconhecer até 20 toques simultâneos. O novo Surface também pode ser usado na horizontal ou no vertical, o que abre novas possibilidades para o produto.

Microsoft Surface (Foto: Divulgação)Microsoft Surface (Foto: Divulgação)

Segundo Steve Ballmer, “só a imaginação pode limitar o que podemos fazer com PCs rodando Windows nos dias de hoje. Você pode escrever neles, desenhar neles, pendurá-los na parede, tocá-los, usar um teclado sem fio, jogar games, e muito mais”.

Para finalizar, a Microsoft confirmou com o Soc (System on a Chip) os rumores de que estaria criando uma versão especial do próximo Windows para rodar em arquiteturas “sistema-em-um-chip” da Intel, AMD e ARM. Isto realmente pode significar uma grande mudança de paradigmas, permitindo a criação de computadores cada vez menores, mantendo o mesmo desempenho. No final das contas a apresentação da Microsoft não trouxe nada tão surpreendente assim, mas pelo menos confirmou várias previsões.

Saiba mais sobre a apresentação no site da Microsoft.

O TechTudo está cobrindo a CES 2011 a convite da Lenovo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares