Tablet

25/01/2011 09h55 - Atualizado em 14/07/2011 07h06

Novas evidências de cópia no Android são alvo de controvérsia

Rafael Silva
por
Do Tecnoblog

A Google não será a única a se defender no processo aberto pela Oracle por infração de direitos autorais do Android. O descobridor de novas evidências, o ativista Florian Mueller, também precisou defender seu ponto de vista depois que suas descobertas foram descreditadas em alguns sites.

Google não assume que usou o código-fonte do Java (Foto: Arte)Google não assume o uso do Java (Foto: Arte)

O primeiro a desconfiar foi Ed Brunnete, do site ZDNet, que declarou que os arquivos que Mueller encontrou na verdade estavam lá por acidente, e que foram removidos do repositório oficial do Android no dia 14 desse mês. Ele também diz que os códigos sequer apareceram em aparelhos Android.

Já Ryan Paul, do site ArsTechnica, afirma que por não terem usado o código em aparelhos Android, a gigante das buscas estaria, teoricamente, livre da infração.

O ativista discordou de ambos, dizendo que os arquivos ainda estão lá e que mesmo que a Google tivesse removido, eles estavam distribuindo os arquivos por um meio eletrônico (o repositório online do Android), e apenas isso já era o suficiente para caracterizar a infração de direitos autorais.

Ao que parece, Mueller se meteu no meio de uma disputa que, diferente do caso Google vs. Oracle, terminará fora dos tribunais.

Via Foss Patents.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares