Fabricantes

26/01/2011 17h54 - Atualizado em 14/07/2011 07h05

O Mito de Pokémon MMORPG

Rafael Monteiro
por
Para o TechTudo

De tempos em tempos certas idéias fixas se instalam na mente dos jogadores e tirá-las não só é praticamente impossível como contestá-las normalmente terminam com afirmações categóricas e embasadas de especialistas como: “Você é feio, chato e bobo”.

Uma dessas percepções particularmente interessante é o mito de um MMORPG, jogo massivo multiplayer online, de Pokémon, franquia de bastante sucesso da Nintendo onde o jogador captura monstros e os treina em formato RPG.

pokemon (Foto: Divulgação)Ilustrações mostram como os fãs gostariam de ter Pokémon para Wii (Foto: Divulgação)

O universo de Pokémon é sem sombra de dúvidas riquíssimo e não é coincidência que isso gere muitas vertentes paralelas de sucesso para a série, como Pokémon Pinball, Pokémon Snap, Pokémon Ranger, entre tantos outros.

Conteúdo de qualidade, universos ricos, são simplesmente fáceis de se trabalhar em cima e são matéria prima para bons MMORPGs, mas raramente quando são criados jogos desse tipo as séries sobrevivem.

Isso porque muitos desses universos são baseados em heróis, protagonistas de alguma grande história que marca ao jogador e por isso ele está disposto a comprar algo baseado nessa série, para sentir toda a emoção novamente, agora tomando o papel desse herói.

Quando se assiste O Senhor dos Anéis e depois compra-se um MMORPG baseado no filme, não importa que toda a Terra Média esteja bem representada, mas sim que se ofereça um personagem tão cativante quanto o do filme. Essa premissa por si só, já se torna impossível, já que MMORPGs funcionam com múltiplos personagens.

Simplificando, voltando para Pokémon, pense no desenho animado. Ash, um garoto qualquer se torna treinador e tem um sonho: Ser o melhor treinador de todos. O desenho capta incrivelmente bem a idéia do jogo, lançado originalmente como Pokémon Red e Pokémon Blue para o primeiro GameBoy.

pokemon (Foto: Divulgação)Pokémon para Game Boy (Foto: Divulgação)

No jogo, cada jogador é o melhor de todos, dentro daquele mundo. Todos passam por uma mesma jornada de oito ginásios ao redor do continente, enfrentam uma elite dos quatro melhores e então sagram-se como o melhor de todos, naquele universo oferecido.

Como seria feito um MMORPG onde todos os jogadores são o melhor de todos? É impossível, pois quando há dois melhores, eles entram em confronto para determinar quem é o melhor dos dois. Agora imagine essa situação multiplicada pelos milhares de jogadores em um MMORPG.

Um dos responsáveis pela criação do jogo de luta Super Smash Bros Brawl para o Nintendo Wii uma vez comentou qual a razão para não colocarem um Top online dos jogadores: “Só pode haver 1 no topo. Você agrada uma pequena parcela para frustrar um imenso grupo de excluídos”.

Certo, o próprio conceito de Pokémon não funcionaria online, mas ainda sobraria o elemento social, as batalhas, como não daria certo? Não bastasse o primeiro forte ponto negativo, esses dois se provariam mais desvantagens.

Muitos produtos da Nintendo, incluindo Pokémon, partilham de uma idéia de estarem sempre acessíveis a todas as faixas etárias. Há tanto crianças trazidas pelo desenho quanto adultos encantados pela profundidade que os jogam, cada um em vários níveis diferentes de entretenimento.

pokemon (Foto: Divulgação)Pokémon (Foto: Divulgação)

 

Isso significa que para um MMORPG de Pokémon funcionar, em um ambiente seguro, não poderia haver qualquer tipo de troca de mensagens, matando o elemento social que é tão popular nos jogos do gênero. Acha exagerado?

Em The Sims Online, aconteceram grandes escândalos (todos abafados), envolvendo até mesmo prostituição infantil. Já a Sega, pioneira no ramo, com Phantasy Star Online, limitou a comunicação através de emoticons. Ainda assim os jogadores conseguiram subvertê-los para imagens impróprias através de combinações que os desenvolvedores da empresa com certeza não imaginavam.

Enquanto isso o formidável sistema de batalha do jogo estimula muito a competição. Pokémon não se tornou um fenômeno multiplayer por nada, há muito espaço para expressar sua criatividade em combinações de monstros e habilidades, permitindo uma quantidade inimaginável de estratégias.

Essa complexidade no entanto não vem sem um preço. Se você acha que perde-se muito tempo conseguindo uma boa espada ou boa armadura em um MMORPG comum, não imagina quanto de tempo os treinadores “profissionais” gastam para obter Pokémons com atributos acima do comum. O sistema de batalha de Pokémon possui dezenas de fórmulas invisíveis que fariam o maior matemático ficar horrorizado.

formula (Foto: Divulgação)Fórmula (Foto: Divulgação)

Para colocar a cereja no topo, há ainda os jogadores que tem problemas de vício compulsivo por jogos online. Se você acha que os japoneses perdem suas vidas com Pokémon hoje em dia, espere até surgirem os primeiros casos de pessoas que morreram jogando. É o tipo de repercussão negativa que atrelada à uma marca pode significar falência.

Todos os motivos que fazem Pokémon funcionar estão diretamente relacionados à forma como ele é apresentado, um divertido jogo para todas as idades que estimula competição em vários níveis de profundidade. O mito de Pokémon MMORPG merece ser “detonado”.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Mewtwo Supremo
    2011-12-14T23:47:26

    Bom talvez o problema do "vicio compulsivo" seja o mais facil de ser resolvido poderia haver um limite de tempo como por exemplo dois turnos de 4 horas de limite com intervalo minimo de 1 hora e depois desses turnos um periodo de 12 horas em que o personagem dorme e não há nada a ser feito. Esse foi só um exemplo para os tempos. Pois eu duvido alguem morra com 8 horas por dia de jogos online.

  • Mewtwo Supremo
    2011-12-14T23:09:43

    O problema da faixa etária é o mais simples de ser resolvido. Poderia ser resolvido com a opção de escolher o ser vidor em que irá jogar, no inicio de cada jornada. No jogo AdventureQuest Worlds há 14 servidores, os jogadores com menos de 10 anos só podem acessar os servidores sem troca de mensagens. Os outros servidores poderiam ter filtro de palavras. Quanto a troca de imagens atraves de hacker, deve haver um modo de impedir isso. Além disso os criadores desse jogo de Pokemón podem muito bem acessar as vezes o que foi enviado porque quem tem assuntos particulares pode usar o outros sites.

  • Mewtwo Supremo
    2011-12-14T22:45:01

    Oi, gostei muito dessa página, assito Pokemon desde a 1ª temporada agora sei porque não existe o MMORPG oficial de Pokémon. Mas continuo pensado que deveria existir esse jogo. Todos os problemas citados podem ser solucionados de forma simples. O problema de só um jogador ser o melhor. Na história de Pokémon, da 1ª temporada até a 12ª, Ash Ketchum nunca venceu na Final. Quem entende Pokemon a fundo sabe que mesmo perdendo pode continuar. O jogo seria para reviver as cenas de ação com incriveis ataques e criar as proprias estratégias que mudam durante a batalha.