Lançadores e buscadores

24/01/2011 11h35 - Atualizado em 31/08/2016 15h36

Steve Wozniak fala sobre como é ser um engenheiro da computação

Pedro Zambarda
por
Da Campus Party

Steve Wozniak chegou ao Palco Principal para fazer a última palestra internacional na Campus Party 2011 ovacionado pelo público, que se concentrou até tornar intransitável o local. Com um inglês rápido e uma voz potente, interrompido poucas vezes, Woz apresentou a história de sua vida, da criação da Apple até seu pensamento sobre carreira e tecnologia, contado em seu livro que chega neste ano ao Brasil, iWoz.

Atualização do Office para iPhone permite desenhar e escrever sem teclado

“Eu era como vocês. Eu queria ser um engenheiro, queria criar coisas. E a base disso foi a educação. Tive um pai engenheiro que me incentivou nisso desde pequeno”, explicou Woz. Ele relembrou sua juventude no Hewlett-Packard (HP) e afirmou que a educação é a base de seu desejo por programar e desenhar novos gadgets. “Não só a educação das escolas, pode ser só de um amigo”, relembrou o desenvolvedor.

Steve Wozniak (Foto: Pedro Zambarda)Steve Wozniak (Foto: Pedro Zambarda)

Woz narrou a importância das revistas e publicações de eletrônica na década de 1970 e como elas inspiraram suas criações. “A Campus Party é como Homebrew Computer Club lá atrás. Criávamos coisas através de nossa curiosidade”, disse, entusiasmado, Steve Wozniak.

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Sobre seu relacionamento com Steve Jobs, ele o descreveu como uma pessoa especialista em vender tecnologia, coisa que ele diz que nunca soube fazer.

A amizade entre Jobs e Woz se solificou, antes da fundação da Apple, pelos trabalhos com videogames que o ex-CEO da Apple trouxe. Steve Jobs tinha um emprego como técnico na Atari, com Nolan Bushnell.

O contato com Pong, o primeiro fliperama de sucesso no mundo dos jogos, incentivou Wozniak para criar computadores potentes o suficiente para ter seus próprios games, como o Apple II.

Muitas das histórias narradas por Wozniak para a multidão silenciosa da Campus Party já eram de conhecimento geral. No entanto, a maneira que ele contou esses acontecimentos emocionou e fez rir muitos dos presentes.

Em um ato de humildade, Woz chamou pessoas da platéia para subir ao palco e fazer perguntas. Sobre sua saída na Apple, foi categórico: “Sai porque queria voltar para a universidade, Berkeley, para me formar. Disse a Steve que queria isso. E fui me tornar um engenheiro”.

Depois de sua saída da Apple, ele fundou a CL9, que criou o primeiro controle remoto universal em 1987.

Além disso, ele empreendeu vários projetos filantrópicos com escolas perto de sua casa, na Califórnia. Criou a Wheels of Zeus em 2001, tentando se lançar no mercado de GPS, mas a empresa não deu certo e fechou em 2006. Está na Fusion-io, de servidores, desde 2009. Participou do programa Dancing with the Stars, na TV americana, quebrando paradigmas e se tornando uma celebridade fora do mundo nerd.

E, pela palestra, era possível saber: Woz é uma personalidade feliz, um engenheiro da computação obcecado por criar e observar a tecnologia ao seu redor.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares