18/02/2011 19h06 - Atualizado em 14/07/2011 07h02

Jogos que mereciam um remake: Battletoads

Ingo Müller
por
Para o TechTudo

Os sapos brigões chegaram no 8-bits da Nintendo em 1991. Eles foram criados pela Rare para serem rivais das Tartarugas Ninja, que faziam muito sucesso com a garotada na TV, nos arcades e consoles domésticos. Mas Battletoads estava longe de ser um game infantil, já que a série sempre foi marcada pela violência cartunesca e a dificuldade infernal – Algumas fases, como o Turbo Tunnel, exigiam reflexos de mestre Jedi.

Turbo Tunnel (Foto: Divulgação)Turbo Tunnel (Foto: Divulgação)

Outra característica única de Battletoads são os golpes exagerados: durante as sequencias de pancadas, as mãos, pés e até cabeça dos personagens crescem até ficarem desproporcionais, despachando os inimigos para longe. E como os sapos não estão para brincadeiras, os oponentes sempre são finalizados de formas criativas: o grandalhão Pimple transforma partes do corpo em objetos contundentes, como bigornas e martelos; o descolado Rash cria machados com os pés para cortar os inimigos ao meio; e o tecnológico Zits faz com que seus membros virem serras e furadeiras, que sempre causam estragos nos ratos armados e porcos psicopatas presentes na série.

O jogo original teve um port para Mega Drive, além de versões para o Game Boy. Uma continuação foi lançada para Super Nintendo com o nome de Battletoads in Battlemaniacs. Zits, Pimple e Rash também se uniram aos irmãos Billy e Jimmy Lee no crossover Battletoads And Double Dragon, que saiu para várias plataformas. A última aparição dos personagens foi nos fliperamas em 1994 no game Super Battletoads, um jogo que tinha sangue jorrando, mutilações criativas, fases variadas e belos gráficos 2D.

Battletoads no Arcade (Foto: Divulgação)Battletoads no Arcade (Foto: Divulgação)

Infelizmente a franquia foi esquecida pela Rare. Talvez o desafio espartano da série afastasse os jogadores de hoje, acostumados com checkpoints abundantes e um nível de dificuldade muito mais baixo do que os games antigos apresentavam.

Mesmo assim um remake seria interessante, para que o público hardcore pudesse colocar sua habilidade à prova. Uma versão atualizada, no mesmo estilo hack’n’slash de God of War, Darksiders e Dante’s Inferno, com multiplayer on line, fases amplas e diversificadas, exploração em vários cenários diferentes, chefes de fases gigantescos, um turbo tunnel remodelado, além de efeitos em 3D para ressaltar toda a brutalidade dos sapos. Isso certamente faria com que os exageros presentes nos golpes dos anfíbios ficassem muito mais vibrantes em alta definição.
 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares