Internet

02/02/2011 09h54 - Atualizado em 14/07/2011 07h05

Manifestantes do Egito recebem ajuda do Twitter e do Google

Thássius Veloso
por
Do Tecnoblog

As coisas no Egito não estão nada boas. Desde a semana passada, o ditador que ainda dá as cartas por lá mandou desligar as conexões de internet do país com o resto do mundo (explicamos isso aqui no Techtudo). Dias depois, foi a vez dos celulares serem desligados, para que as pessoas não enviem informações direto dos locais onde as manifestações.

Twitter (Foto: Reprodução)Twitter (Foto: Reprodução)

Com a liberdade de expressão cerceada, não sobraram muitas opções para os egípcios. Felizmente algumas empresas estão atentas para o que acontece por lá e têm interesse em ajudar. No caso, ninguém menos que o Google e o Twitter.

O Google liberou os serviços de uma pequena empresa que foi comprada faz pouquíssimo tempo. Ela permite que as pessoas telefonem para um número específico e gravem a mensagem de voz, que depois fica disponível na web. Mais ou menos como o Gengibre faz no Brasil.

E o Twitter integrou-se ao banco de dados dessa startup, a SayNow, para que novos tweets levando para as mensagens de voz sejam gerados automaticamente. A cada vez que uma pessoa telefona para um dos três números em funcionamento, pode gravar sua mensagem, que em seguida é codificada e vai parar no perfil @speak2tweet.

Claro que é questão de tempo para que jornais, revistas e emissoras de televisão comecem a usar essas mensagens para manter o mundo informado sobre o que acontece no Egito.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares