Fabricantes

24/02/2011 18h02 - Atualizado em 14/07/2011 07h01

Ônibus espacial Discovery se prepara para a aposentadoria

Daniele Monteiro
por
Para o TechTudo

Desde que o homem pisou na Lua pela primeira vez, no ano de 1969, a maioria das pessoas sonham em ver a Terra a partir do espaço. Treze anos depois é lançado pela Nasa o primeiro ônibus espacial, o Columbia, que ficou apenas dois dias no espaço. Hoje os ônibus espaciais podem ficar até dez dias em uma órbita que não ultrapassar de 480 quilômetros da Terra.

Um dos mais famosos ônibus tripulados é o Discovery, lançado pela primeira vez no ano de 1984, e que hoje a Nasa anunciou sua aposentaria. Há quem diga que o Discovery recebeu esse nome devido a uma homenagem ao filme "2001: Uma Odisseia no Espaço". Foi o ônibus espacial Discovery, em abril de 1990, que lançou ao espaço o telescópio espacial Hubble, um dos mais potentes já criados pelo homem. 

Porém, a cada ano que passa o orçamento da Nasa diminui e isso reflete nitidamente em seu desenvolvimento técnico-cientifico, uma amostra bem clara é a aposentadoria do programa de ônibus espacial.

Discovery (Foto: Reprodução)Discovery (Foto: Reprodução)

O Shuttle (ônibus espacial) é um veículo espacial reutilizável, decola como um foguete e pousa como um planador (o que diminui em muito o desgaste tanto para o equipamento, quanto para os astronautas), sendo capaz de transportar seres humanos e grande quantidade de carga (mais de 25 toneladas). Com isso, a Nasa conseguiu economizar um bom dinheiro, pois também funcionou como lançador de satélites, como plataforma para experimentos científicos e até mesmo para fazer consertos e atualizações em satélites, como no caso do Hubble, que sem dúvida alguma revolucionou a astronomia através de suas fotos.

A Discovery terá sua última missão sob o comando de Steven Lindsey, que tem 1.203 horas de voos no espaço e mais 6.500 horas pilotando mais de 50 tipos de aviões, entre A-10, F100 e Phantons e a missão durará 11 dias. Ela fará seu último voo nesta quinta-feira (24), em seguida a Edeavour, logo depois a Atlantis fará seu voo final e então o programa será encerrado.

Quanto a um substituto para os Shuttles, até agora não há nada definido. Até que este substituto apareça, os astronautas da Nasa viajarão pelo espaço nas naves russas Soyuz e, futuramente, em naves criadas por outros.

Via: Meio Bit

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares