Jogos de raciocínio

04/03/2011 11h20 - Atualizado em 14/07/2011 07h00

Idealizador de Minecraft diz que pirataria não é roubo

Rafael Monteiro
por
Para o TechTudo

Um dos jogos independentes que mais chamou a atenção na Games Developers Conference 2011 não estava nem mesmo pronto, mas já é uma mania internacional entre muitos jogadores, Minecraft. E seu idealizador, Markus “Notch” Persson explicou como conseguiu atingir sucesso comercial em uma plataforma com 90% de pirataria como o PC.

Minecraft  (Foto: Divulgação)Minecraft (Foto: Divulgação)

Notch falou abertamente: “Pirataria não é roubo. Se você rouba um carro, o original está perdido. Se você copia um jogo, só há simplesmente mais deles no mundo. Não existe tal coisa como venda perdida. Uma análise ruim é uma venda perdida? E uma data de lançamento atrasada?”

A solução do criador para o problema é bastante simples em conceito: “Faça seu jogo durar mais do que uma semana. Trata o desenvolvimento de jogos como um serviço. Você não pode piratear uma conta online”.

Minecraft foi lançado sob um modelo de negócios extremamente incomum, onde Markus começou a vender as versões Alpha do jogo, ou seja, antes dele sequer estar terminado já era vendido por metade do preço final pelo qual seria lançado quando ficasse pronto. Jogadores que comprassem a Alpha teriam acesso garantido à versão final e às atualizações. Hoje o jogo encontra-se em versão Beta e oferece 25% de desconto no preço e acesso à versão final quando for lançada.

Com isso, Notch tornou-se um homem afortunado da noite para o dia, vendendo mais de um milhão de cópias do seu jogo, que povoa vídeos no YouTube e paródias por toda a internet. Na GDC 2011, Minecraft recebeu três prêmios, incluindo o de Melhor Jogo Estreante.

Notch também apresentou no evento o novo jogo de seu estúdio, Mojang, chamado Scrolls, e você pode ler tudo que sabemos sobre ele aqui no TechTudo.

Via Eurogamer

Promoção Starcraft 2 (Foto: Divulgação)
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares